Principal / Uncategorized / Por Que o Simbolismo do Anticristo É Mostrado de Forma Tão Proeminente no Filme ‘A Paixão’?

Por Que o Simbolismo do Anticristo É Mostrado de Forma Tão Proeminente no Filme ‘A Paixão’?

Depois que nossas investigações jornalísticas, antes da
estreia de A Paixão de Cristo, revelaram fortes influências ocultas da Igreja
Católica na criação e direção do filme (artigo N1895, não traduzido), senti que
veríamos uma assinatura significativa em alguma parte do filme. Afinal, os
ocultistas gostam de deixar uma assinatura em suas obras, para que os colegas
adeptos de todo o mundo entendam que a obra foi criada por um ocultista e com
um objetivo oculto, enquanto as massas, que não conhecem o ocultismo, jamais
perceberão que viram um símbolo! Esse símbolo é chamado de “símbolo
mágico”. Veja o significado explicado por um ocultista:
“O símbolo mágico verdadeiro é uma imagem que esconde
um significado interior. Esse significado geralmente é ocultado atrás de uma
forma a qual a maioria das pessoas (só) pensará que pode entender
imediatamente.” [Magic
Symbols, de Frederick Goodman, Brian Todd Publishing House, Ltd., pág. 6].
Assim, os ocultistas farão todo o possível para encobrir o
fato que estão apresentando um símbolo, mas os adeptos o verão imediatamente!
Um dos métodos para se esconder um símbolo em um trabalho em andamento é
apresentar os elementos principais em momentos diferentes para que apenas os
adeptos entendam o fato que eles devem ser tomados em conjunto e de modo a
chegar à conclusão desejada! Mantenha isso em mente conforme prosseguirmos
neste artigo.
  
No Jardim do Getsêmani, bem no começo do filme, Satanás
aparece e é retratado na forma de uma mulher! É claro que isso não é bíblico,
pois Deus mandou um anjo para fortalecer o Senhor Jesus durante Sua hora de
agonia no Jardim [Lucas 22:43]; em lugar algum os Evangelhos mostram que
Satanás foi ao Jardim para tentar Jesus. Alguma controvérsia surgiu se esse
Satanás seria mulher ou andrógino. Um autor católico que escreveu no Belief Net
observou essa controvérsia e disse que na verdade não importava. No entanto,
acreditamos que esse filme retratou Satanás como uma mulher, por causa da imitação
demoníaca na cena da virgem mãe e o filho divino mostrada depois. Essa
representação requer que Satanás seja mulher, já que estava definitivamente
sendo mostrado em oposição à virgem Maria/Jesus.

Simbolismos do Anticristo em A Paixão de Cristo

                                      Virgem Mãe Satânica e seu Filho Anticristo “Divino”
No entanto, antes de chegarmos a essa cena do filme, vamos
examinar primeiro a história da religião para vermos como Satanás imitou o
cenário da virgem mãe/filho divino quase 1.000 anos antes do Espírito Santo
encanar Jesus no ventre de Maria! Não fique surpreso em ver que Satanás imitou
agressivamente o conceito do nascimento virginal, pois Deus o revelou bem
claramente no Jardim do Éden:
“Então o SENHOR Deus disse à serpente… E porei
inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te
ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” [Gênesis 3:15].
Se Satanás não sabia que Deus planejava encarnar o Messias
prometido em uma virgem antes de proferir essa profecia, agora ele ficou
sabendo. Portanto, ele implantou esse conceito em várias religiões pagãs no
mundo inteiro. Conforme nos aproximamos da hora em que o papa da Igreja
Católica se tornará o Falso Profeta [leia o artigo N1094], unindo todas as
religiões sob o guarda-chuva de Roma, essa adoração à virgem mãe/filho divino
terá tido um papel importante.
Veja esta breve história:
“Na Itália papal, como os viajantes admitiam com
unanimidade… toda aparência de adoração ao Rei Eterno e Invisível estava
quase extinta, enquanto a Mãe e o Filho eram os grandes objetos de culto.
Acontecera exatamente o mesmo, falando da última parte, na antiga Babilônia. Os
babilônios, em suas religiões populares, adoravam primordialmente uma deusa-mãe
e um filho, que era representado em imagens e esculturas como uma criança nos
braços de sua mãe. Da Babilônia esse culto à mãe e ao filho se espalhou até os
confins da Terra. No Egito, eles eram adorados com os nomes de Ísis e Osíris.
Na Índia, até hoje, como Isi e Iswara; na Ásia, como Cibele e Deoius; na Roma
pagã, como Fortuna e o infante Júpiter, ou Júpiter menino; na Grécia, como
Ceres, a Grande Mãe com o bebê em seu peito, ou como Irene, a deusa da paz, com
o menino Plutão em seus braços; e até no Tibete, na China e no Japão, os
missionários jesuítas ficaram pasmados em ver a contraparte da madona e seu
filho sendo devotamente adorados como na própria Roma papal; Shing Moo, a Santa
Mãe na China, sendo representada com uma criança em seus braços, e uma auréola
em volta, exatamente como se um artista católico tivesse sido contratado para
representá-la.” [The Two Babylons, Rev. Alexander Hislop, págs. 20-21].
Assim, você pode ver que, vários séculos antes da encarnação
de Jesus Cristo, Satanás fez imitações do nascimento virginal em todo o mundo,
em várias religiões pagãs. Assim, hoje está se provando mais fácil levar essas
várias religiões pagãs até Roma.
Com esse pano de fundo, vamos rever a cena demoníaca da
virgem mãe/anticristo em A Paixão.
Quando o rei Herodes se recusou a condenar Jesus, Caifás, o
sumo-sacerdote, não teve escolha a não ser devolvê-Lo a Pilatos. Como Pilatos
temia que o sumo-sacerdote fomentasse uma terrível rebelião, caso se recusasse
a condenar Jesus, ele ordenou que Jesus fosse açoitado. Pilatos ordenou que o
açoite fosse “severo”, mas não o suficiente para matá-Lo. Jesus é
bruscamente levado a um pátio onde um pilar de mais de um metro foi colocado.
Obviamente, esse pátio era o lugar oficial onde todas as punições ocorriam.
Os soldados de Pilatos começaram a bater em Jesus com finas
varas de madeira, semelhantes a paus de bambu; certamente, elas dobravam sem
quebrar e ainda eram finas o suficiente para rasgar a carne do prisioneiro.
Jesus leva 32 golpes com essas varas, antes do comandante mandar que parem e
usem o ainda mais sinistro chicote de nove pontas, uma arma medonha com
fragmentos de ossos nas pontas, para que pedaços de carne sejam arrancados
quando o chicote é puxado de volta.
Enquanto a tortura prossegue, em meio aos gritos de dor de
Jesus, a virgem Maria e Maria Madalena com o apóstolo João observavam com
abjeto horror. Concordando com os escritos da freira irmã Emmerich, Maria
estava espiritualmente conectada com Jesus e sentia toda a dor e agonia que Ele
sentia. De vez em quando, Jesus olhava para sua mãe e era fortalecido
fisicamente com a troca de olhares que lhe permitia suportar. Do Jardim do
Getsêmani até o fim da crucificação, o filme passa exatamente o que a Igreja
Católica ensina, isto é, que Maria foi co-redentora e que seu sofrimento
completou a obra, pois o sofrimento de Jesus não foi suficiente. Veja o ensino
do catecismo sobre esse assunto, onde Maria está falando:
“… OS SOFRIMENTOS A SEREM SUPORTADOS PODEM SIGNIFICAR
QUE EM MINHA CARNE EU COMPLETO O QUE FALTA NAS AFLIÇÕES DE CRISTO, POR AMOR DE
SEU CORPO, QUE É A IGREJA.” [Catecismo da Igreja Católica nº 1508;
tradução nossa].
O Catecismo nº 1508 contém uma referência cruzada ao nº 618,
que diz:
“Isto é realizado principalmente no caso de sua mãe,
que esteve associada mais intimamente com ele do que mais ninguém no mistério
de seu sofrimento redentor.” [tradução nossa].
E, finalmente, o Catecismo nº 964 ensina:
“A função de Maria na Igreja é INSEPARÁVEL DE SUA UNIÃO
COM CRISTO e procede diretamente dela. ESSA UNIÃO DA MÃE COM O FILHO NA OBRA DE
SALVAÇÃO é manifestada desde a hora da concepção virginal de Cristo até sua
morte. ELA É MANIFESTA, ACIMA DE TUDO, NA HORA DA PAIXÃO.” [tradução
nossa].
A união espiritual de Maria com Jesus é a essência deste
filme e não pode ser posta de lado pelo observador sério.
Agora, vamos voltar para a cena terrível dos açoites. A
virgem Maria e Maria Madalena estão de um lado da multidão que cerca o pilar.
De repente, do outro lado — virtualmente o lado oposto — temos a visão sinistra
de Satanás na forma de mulher passando pela multidão. Primeiro você vê apenas a
mulher, e surgiu em minha mente que esse Satanás estava do lado oposto à virgem
Maria simplesmente porque as duas são opostos espirituais. A virgem Maria é
vista como espiritualmente virtuosa, como a co-redentora católica, enquanto
Satanás é claramente o oposto da virgem mãe, totalmente má.
A câmera se concentra novamente em Satanás, conforme a
figura feminina passa por trás do oficial romano responsável pela flagelação.
Logo depois que ela passa por detrás do soldado, você pode ver que ela está
carregando uma criança muito branca, quase albina. À primeira vista, você não
consegue ver o rosto desse “filho divino” diabólico, mas vemos que
sua cabeça é desproporcional ao corpo e sua mão está acariciando o rosto de
Satanás.
Imediatamente, pensei eu, essa cena é exatamente o oposto da
imagem popular no catolicismo, da virgem Maria carregando seu filho divino,
Jesus. Portanto, se Satanás é uma virgem mãe, então ele é realmente mulher, não
andrógino. Além disso, essa virgem mãe maligna — o oposto espiritual da virgem
Maria — deve estar carregando uma criança oposta a Jesus! Quem a Bíblia ensina
que virá ao mundo na “aparência de Cristo” — o Anticristo!
Não pode haver outra explicação. Esse bebê é o Anticristo!
Lentamente, a figura da virgem mãe maligna descobre o ombro
do bebê, mostrando cachos do tipo de cabelo preto que você veria apenas em um
homem adulto. Então, o bebê vira lentamente o rosto em direção a Jesus e ri. O
cenário retratado é que ele viu a terrível flagelação de Jesus e ficou muito
contente. O rosto do bebê é terrivelmente maligno — mas é um rosto humano, não
a cara de um demônio.
Agora, por que Mel Gibson incluiria essa referência óbvia ao
Anticristo no filme? Antes desse filme ser lançado, já tínhamos alertado e
lembrado que os Illuminati estão levando o mundo até a hora em que o Anticristo
surgirá, vindo da poeira e destruição da planejada Terceira Guerra Mundial.
Todas as profecias sobre esse evento já se cumpriram, ou estão no ponto em que
você pode ver o cenário se armando para o cumprimento. O objetivo mais
importante dos Illuminati é colocar em cena o Anticristo, como Apocalipse
17:12-17 prediz.
Portanto, se esse filme realmente foi criado para facilitar
a reunião global de todas as religiões cristãs sob Roma, deveríamos esperar ver
algum símbolo do Anticristo neste filme! Essa cena foi óbvia e direta, mas
certamente não foi o único símbolo.
O Jesus de Um Olho Só É Mostrado Nu 
No Jardim do Getsêmani, Jesus é golpeado várias vezes no rosto
pelos guardas de Caifás. Depois de ser espancado brutalmente, o rosto de Jesus
ficou bastante inchado. Na verdade, o olho direito dele ficou totalmente
fechado. Em todo o restante do filme, Jesus é mostrado como se só pudesse
enxergar com o olho esquerdo, como esta imagem mostra claramente. Daí até a
morte na cruz, Jesus só consegue ver com um olho. Em outras palavras, Jesus é
um Messias de um olho só durante a maior parte do filme. Mantenha essas
palavras em mente, pois ganharão grande significado posteriormente neste
artigo.
Mas Mel Gibson deu ênfase ainda maior nessa retratação,
porque escolheu uma figura humana de um olho só como logomarca de sua empresa,
a Icon Productions. Essa imagem mostra o rosto de uma pessoa no qual o nariz e
o olho esquerdo se destacam. Você pode ver a logomarca da Icon Productions em
http://www.iconmovies.net.
No filme, enquanto Jesus está pendurado na cruz, Ele vira a
cabeça ligeiramente para o lado e a câmera se concentra bem no lado de Seu
rosto que é mostrado no logotipo da Icon Productions, de Mel Gibson! O nariz de
Jesus está embaixo à esquerda da tela enquanto Seu olho ensanguentado está em
cima à direita. Essa cena dura apenas alguns segundos, mas é idêntica ao
logotipo da empresa.
Mesmo na cena do sepulcro, onde Jesus está sentado ao pé da
cripta segurando suas vestes rasgadas, a câmera se concentra cuidadosamente em
apenas um lado de Seu rosto, para que toda a cena no túmulo continue sendo a de
um Messias de um olho só. Assisti ao filme mais de uma vez para que pudesse ver
a cena no túmulo, para ter certeza que vi tudo corretamente.
Portanto, a pergunta do momento é: Por que a ênfase em um
olho só em A Paixão? O filme retrata fortemente Jesus como um Messias de um
olho só, e é o seu olho esquerdo que não foi machucado. Por quê?
Quando assisti ao filme pela terceira vez, pedi a Mac
Dominick, da Cutting Edge, que me acompanhasse, já que ele ainda não tinha
assistido. Depois do filme, Mac e eu conversamos durante o caminho de volta do
cinema. Depois de fazer algumas observações, Mac disse: “O que mais me
incomodou foi que Jesus foi retratado com um olho só durante quase todo o
filme, e sabemos o quanto os Illuminati enfatizam apenas um olho.”.
Mac estava certo, e eu fiquei surpreso de como não tinha
percebido aquilo. Jesus foi retratado com apenas um olho durante a maior parte
do filme. Seria esse um Olho Que Tudo Vê da Maçonaria iluminista, o Olho da
Providência de sabedoria e benevolência? Isso com certeza parecia ser possível,
e muito intrigante.
Então, eu disse a Mac que a coisa que eu não tinha gostado
de verdade mesmo foi a cena final do filme; quando Jesus se levanta da
extremidade da pedra na cripta perto dos panos do sepultamento e começa a sair,
a câmera mostra suas nádegas nuas. Agora, eu poderia ter passado minha vida
inteira sem nunca ter visto as nádegas nuas de ‘Jesus’! Essa cena é a última
coisa que você vê antes dos créditos aparecerem.
Considere este fato cuidadosamente: Esta cena era totalmente
desnecessária no filme! Os Evangelhos não registram que Jesus deixou o túmulo
nu; a freira irmã Anne Emmerich não viu em suas “visões” que Jesus
estava nu quando deixou o túmulo. Portanto, por que Gibson e seu roteirista
jesuíta terminariam o filme assim? Uma vez que Gibson disse que gastou 50
milhões de dólares de seu próprio bolso para fazer esse filme e distribuí-lo, e
uma vez que ele é um diretor profissional reconhecido, você sabe que ele
prestou atenção aos mínimos detalhes. Você pode ter certeza, então, que ele
sabia que o filme terminaria mostrando as nádegas nuas de Jesus, de modo que
esse devia ter sido o plano.
Mas, por quê?
Hoje de manhã, a Dra. Cathy Burns, da Sharing Ministries, me telefonou. Eu disse a ela
exatamente o que informei nesses parágrafos acima. Quando terminei de contar
sobre as nádegas nuas de “Jesus”, de repente ela ficou muito agitada!
Ela disse: “Quer dizer que temos um Messias de um olho só e nu?”
Quando respondi que sim, a Dra. Burns disse: “Pegue seu
exemplar do meu livro Masonic and Occult Symbols Illustrated. Deixei o telefone
e fui até minha estante. Quando sentei de novo e peguei o telefone, Cathy me
pediu para abrir na página 205. Ela disse: “Observe que o CFR (Conselho
das Relações Exteriores) retrata o Anticristo como um Messias de um olho só, o
esquerdo, e nu, montado em cavalo branco!”
Como você pode ver, a Dra. Burns está totalmente certa! Lembre-se
que eu lhe disse no começo deste artigo que algumas vezes os Illuminati criam
um “símbolo mágico” composto de dois ou mais elementos, sabendo que
apenas os adeptos farão a conexão, enquanto as massas ignorantes jamais
entenderão. Nesse filme, um ocultista reconheceria as cenas repetidas de um
messias de um olho só. Então, bem no fim do filme, o ocultista veria as nádegas
nuas e faria a conexão corretamente! Ele reconheceria que o filme retratava um
Messias-Anticristo no estilo do CFR!
Mas há mais sobre esse símbolo do Anticristo, então vamos
rever o material adicional que a Dra. Burns fornece em seu livro:
“O Conselho das Relações Exteriores (CFR) também está
em busca de uma Nova Ordem Mundial. O CFR publica uma revista chamada Foreign
Affairs, bem como ‘trabalhos de posição’… Eles têm um logotipo interessante.
É um homem nu montado sobre um corcel branco. Sua mão parece mostrar que ele
estaria fazendo o sinal do diabo chifrudo… Um pouco de informação fascinante
sobre as letras ‘CFR’ é encontrada na Enciclopédia Britânica. Os muçulmanos
acreditam que um anticristo com apenas ‘um olho’ surgirá.” [Ibidem].
Observe que nesse logotipo do CFR esse falso messias é
mostrado como tendo apenas o olho esquerdo! Assim como o ‘Jesus’ de A Paixão!
Portanto, você só pode concluir que o motivo que Gibson
mostrou as nádegas nuas de ‘Jesus’ foi que ele estava fornecendo a segunda
parte do símbolo do Anticristo — um Messias de um olho só que está nu!
O Anticristo Terá Seu Olho Direito Escurecido!
Para concluir nossa exposição chocante sobre A Paixão,
precisamos olhar uma profecia do Velho Testamento a respeito do futuro
“pastor inútil” — o Anticristo.
Antes de vermos essa profecia do Anticristo, lembre-se dos
fatos sobre como os olhos de Jesus são retratados no filme. Devido aos socos
que levou dos guardas de Caifás no Jardim do Getsêmani, o olho de direito de
Jesus ficou totalmente fechado durante todo o restante do filme. Ele podia ver
apenas com o olho esquerdo. Agora, vamos examinar a profecia:
“Ai do pastor inútil, que abandona o rebanho! A espada
cairá sobre o seu braço e sobre o seu olho direito; e o seu braço completamente
se secará, e o seu olho direito completamente se escurecerá.” [Zacarias
11:17].
Portanto, esse filme retrata um “Messias”
compatível com essa profecia do Velho Testamento sobre o Anticristo, e que é
compatível com o Anticristo de um só olho, o olho esquerdo, do CFR!
Agora não pode haver dúvida. A Paixão mostra dois símbolos
fortes do Anticristo e apresenta esse ‘Jesus’ como aquele que a Bíblia ensina
que virá “na aparência de Cristo” — o Anticristo.
Conclusão
Desde o começo de nossos artigos sobre A Paixão, percebemos
que esse filme não apareceu por acaso; ao contrário, o mundo está em movimento
constante rumo ao governo, economia e religião globais profetizados. Como esses
exatos três segmentos da sociedade devem chegar a um clímax global
simultaneamente, chegou a hora de todas as religiões se juntarem sob a
liderança da Igreja Católica Romana liderada pelo Falso Profeta? (Leia o artigo
N1094).
Em caso afirmativo, será que esse filme foi criado
especificamente para levar as igrejas protestantes ao aprisco de Roma?
Certamente, o filme retrata de forma simpática a virgem Maria como
co-redentora. O filme retrata fortemente a paixão de Jesus Cristo de uma
maneira condizente com a versão tradicional da Igreja Católica.
E agora, descobrimos que esse filme possui dois símbolos do
Anticristo! Verdadeiramente, esse filme insidioso parece destinado a unir os
protestantes e católicos, unindo-os com os muçulmanos, hindus, budistas,
wiccanos, e adoradores da Mãe Terra que já estão prontos por causa de sua
identificação com a deusa, a Virgem Maria! [Leia o artigo CE1008, “A
Adoração à Virgem Maria e às Deusas Pagãs”.].
fonte: Artigo da The cutting Edge

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

5 Comentários

  1. Irmão Antônio batalha, sou apenas um colaborador deste abençoado espaço, mas no que puder ser útil estou á disposição.
    Até.

  2. O desejo do meu coração é que você a uma benção, publicando o que Deus colocar em seu coração, e o meu objectivo é unir mais o cristão a Jesus Cristo, e juntos levarmos a Palavra, sermos edificados e um vaso nas mãos do Grande Oleiro, vamos estabelecer parceria e construirmos juntos uma fortaleza contra as trevas. Um abraço.

  3. Zyel, obrigado pelo comentário, fique á vontade, não achei ruim não, mas só quero ressaltar que este é um artigo da the cutting edge e é mais antigo do que estes que vc citou, mas no caso da mãe terra, só digo lhe que Jesus também não nos disse para adorarmos a sua criação, e a suma é que os ocultistas consideram que se trata de uma deidade.

    Obrigado pelas informações e que a paz lhe seja reciproca.vlw.

  4. Parabéns pela matéria juliano. Gostaria de complementar e fazer uma crítica a seu post.

    Complementando:
    1- Há 2 vídeos no youtube no SpiritTVOnline que podem enriquecer a informação contida em sua postagem;

    2- Há simbolismo em vários diálogos do filme, e o mais marcante é no começo, na conversa entre Satanas e Jesus…

    3- A figura do Jesus é a mesma de Neo (no filme Matrix). Ambos são assemelhados ao Anti-Cristo, que tem a escolha de cumprir ou não o seu papel…

    A minha crítica é bem específica: "e "adoradores da Mãe Terra" que já estão prontos por causa de sua identificação com a deusa, a Virgem Maria!

    Eu não tenho porque defender wiccanos, budistas entre outros… Mas colocar aqueles que estão resgatando a conexão com a Mãe Terra no mesmo saco, é muito injusto da sua parte.

    1- Diferente do Cristianismo, não é regra geral a adoração da Mãe Terra como uma deusa, como é visto no cristianismo, paganismo, etc. O nosso planeta é um ser vivo e somos apenas pequenas formas de vida, vivendo em uma forma de vida maior.
    A matéria do qual seu corpo é composto vem de quem? E pra onde vai voltar quando você cumprir os seus dias na terra? Da onde vem o alimento e água dos quais você necessita? Não vem da Mãe Terra? A Mãe Terra, por acaso, não é também uma obra do Eterno.
    Em relação a adoração, Yahushua jamais pediu que ficassem levantando as mãos pra ele e ficassem louvando o nome dele. Você deve lembrar que está escrito que "os verdadeiros adoradores, adoram em espirito e em verdade", ou seja, imitando o Salvador e amando, pois como Paulo afirmou em uma das suas cartas que "ele podia ter fé e os maiores dons, mas que sem amor de nada adiantaria…"
    Então, se é assim que se mostra um verdadeiro adorador do Eterno, amar nossa Mãe Terra e procurar cuidar bem dela, é um dos nossos deveres como verdadeiros adoradores do Eterno.

    Desculpa pelo tamanho do comentário. Fica na paz do Eterno e que o amor seja fortalecido em nossas vidas…

  5. Parabéns pela matéria,excelente!!!Agora eu pergunto .Houve relatos de algumas pessoas que morreram ao assistir esse filme,muito estranho ,O que aconteceu foi apenas coincidência????? Creio eu que a algo por trâs de tudo isso…sinistro!!!paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *