Principal / Uncategorized / Como nos dias de Noé, O retorno dos Nefilins: provas incontestáveis- Parte 18

Como nos dias de Noé, O retorno dos Nefilins: provas incontestáveis- Parte 18

Em diversas tribos indígenas do nordeste e sudoeste dos Estados Unidos há ainda lendas de gigantes ruivos e como seus antepassados indígena lutaram terríveis e longas guerras contra esses gigantes na América do Norte há quase 15 mil anos.
Alguns outros, a exemplo dos Astecas e Maias registraram seus encontros com uma raça de gigantes – ao norte – quando adentravam em alguma expedição exploratória.
Quem são estes gigantes de cabelo vermelho que os livros de história, desde sempre, vêm omitindo? Seus túmulos e restos foram descobertos em quase todos os continentes.
Nos Estados Unidos foram desenterrados em sete lugares diferentes: Virgninia, New York, Michigan, Illinois, Tennessee, Arizona e Nevada.
É no estado de Nevada que a história das guerras contra os gigantes Paiutes ocorre. Passando de mito local para uma realidade científica e aterradora quando as cavernas Lovelock foram escavadas, em 1924.
A caverna localiza-se a 20 milhas ao sul da cidade de Lovelock, Nevada e tem aproximadamente 40 metros de profundidade e 60 metros de largura. Esta é uma caverna antiga que remonta aos pré-humanos no continente. Em tempos mais primórdios, estava sob um lago interior chamado Lahontan que cobria em grande parte o oeste de Nevada. Geólogos determinaram que a caverna fora formada por correntes de lago e ações de ondas.
A lenda
Os Paiutes, uma tribo de nativos originários do oeste americano – que viviam espalhados pelos estados de Nevada, Utah e Arizona – disseram aos primeiros homens brancos sobre as batalhas épicas dos seus ancestrais contra uma raça atroz de gigantes com cabelos vermelhos e, em algumas vezes, brancos. De acordo com os Paiutes, os gigantescos seres já estavam vivendo na área por um longo período de tempo.
Os Paiutes chamavam os gigantes de “Si-Te-Cah” que literalmente, em seu idioma, significa “comedores de tule”. Tule é uma planta aquática tão fibrosa que os gigantes teciam jangadas para escapar dos ataques quase que contínuos dos Paiutes.
De acordo com os mesmos, gigantes de cabelos vermelhos eram tão altos quanto 12 pés, extremamente cruéis e inacessíveis. Estes matavam os Paiutes e, os paiutes fujões eram capturados para, posteriormente, servirem como alimento. Aos primeiros colonos os Paiutes disseram que, só após muitos anos de guerra, todas as tribos da área, eventualmente, se juntaram para livrar-se dos gigantes.
Um dia, enquanto perseguia os poucos inimigos de cabelos vermelhos, os gigantes, fugiram para uma caverna. Frustrados por não derrotarem o inimigo com honra, tanto os líderes tribais quanto os guerreiros, em seguida, atearam fogo à entrada da caverna, em uma tentativa de forçar os gigantes a saírem da caverna.

Os poucos que vieram foram mortos instantaneamente com uma saraivada de flechas. Os gigantes que ficaram dentro da caverna foram sufocados.

Mais tarde, um terremoto sacudiu a região e à entrada da caverna desmoronou deixando apenas espaço suficiente para entrada de morcegos que fizeram sua casa.
Escavação

Milhares de anos depois, a caverna foi redescoberta e notara-se que estava repleta de fezes de morcego quase formando uma camada de 6 metros de profundidade. As fezes de morcego em decomposição se converte em nitrato, que é o ingrediente principal da pólvora, tornando as fezes, assim, extremamente valiosas.



Portanto, em 1911, uma empresa foi criada especificamente para explorar o guano. Para avançar a operação de mineração, e é neste exato momento em que os fósseis foram descobertos.
O guano foi retirado quase 13 anos antes que os arqueólogos foram notificados das conclusões. Infelizmente, até então, muitos dos artefatos tinham sido destruídos ou simplesmente descartado.
No entanto, o que os pesquisadores científicos foram capazes de recuperar foi surpreendente:
mais de 10 mil artefatos foram descobertos, incluindo os restos mumificados de dois gigantes  – uma fêmea de 2,5 metros de altura, um homem de mais de 2,5 m.
Muitos dos artefatos (mas não de gigantes) podem ser visto no museu de história natural localizados em Winnemuca, Nevada.

A confirmação do mito

À medida que a escavação avançou a caverna, os arqueólogos chegaram à conclusão inevitável de que os mito dos Paiutes não era um mito, mas era verdade.

Que os levou a perceber que era a descoberta de muitas flechas quebradas que haviam sido disparados na caverna e uma camada escura de material queimado nas seções sobrepostas guano.
Entre os milhares de artefatos recuperados a partir do site de um povo desconhecido é o que alguns cientistas acreditam que é uma agenda: uma pedra com formato de rosquinha, com exatamente 365 entalhes esculpidos ao longo de sua borda externa e entalhes correspondentes ao longo dos 52 interior.
Mas isso não seria o capítulo final dos  gigantes de cabelos vermelhos em Nevada.
Em fevereiro e junho de 1931, dois grandes esqueletos foram encontrados no leito seco do lago Humboldt, perto de Lovelock, Nevada.
Um esqueleto de medição de 2,5 metros de altura e mais tarde foi descrita como tendo sido envolvido em um tecido revestido de borracha, semelhantes aos múmias egípcias. A outra medida cerca de 10 metros de comprimento.

“Esses nefilins eram os valentes, os homens de renome, que houve na antigüidade.” Gênesis 6.4


“Antes haviam habitado nela os emins, povo grande e numeroso, e alto como os anaquins; eles também são considerados refains como os anaquins; mas os moabitas lhes chamam emins.”Deuteronômio 2.10-11
“Porque só Ogue, rei de Basã, ficou de resto dos refains; eis que o seu leito, um leito de ferro, não está porventura em Rabá dos amonitas? O seu comprimento é de nove côvados [4 metros], e de quatro côvados [1,78 metros] a sua largura, segundo o côvado em uso.” Deutoronômio 3.11

“Também vimos ali os nefilins, isto é, os filhos de Anaque, que são descendentes dos nefilins; éramos aos nossos olhos como gafanhotos; e assim também éramos aos seus olhos.” Números 13.33

Há cerca de 5.500 anos, a estatura humana era sobremodo elevada. Existiam homens na Mesopotâmia cuja estatura ultrapassava 4 metros. Os primeiros gigantes, chamados na Bíblia de Nefilins (Nefilins no original hebraico que significa “caídos” ou “desertores”) poderiam ser ainda mais altos.
Nos finais dos anos 50 durante a construção de uma estrada a sudeste de Homs, no Vale do Eufrates, sudeste da Turquia, região próxima de onde viveu Noé após o dilúvio, foram encontradas várias tumbas de gigantes. Elas tinham 4 metros de comprimento, e dentro de duas estavam ossos da coxa (fêmur humano) medindo cerca de 120 centímetros de comprimento. Calcula-se que esse humano tinha uma altura de aproximadamente 4 metros e pés de 53 centímetros. Um dos ossos (fotos abaixo) está sendo comercializado pelo Mt. Blanco Fossil Museum na cidade de Crosbyton, Texas, EUA, ao preço de 450 dólares.

“Não foi deixado nem sequer um dos anaquins na terra dos filhos de Israel; somente ficaram alguns em Gaza, em Gate, e em Asdode.” Josué 11.22
“Ora, o nome de Hebrom era outrora Quiriate-Arba, porque Arba era o maior homem entre os anaquins. E a terra repousou da guerra.” Josué 14.15

Outros grupos de gigantes chamados de Anaquins e Refains (ou Emins) se instalaram na Palestina entre o Mar Morto e a faixa de Gaza. Os israelitas mataram todos os gigantes desta região sobrando apenas o rei Ogue (na região norte da atual Jordânia) e alguns que foram para a faixa de Gaza (região entre o Mar Mediterrâneo e a cidade de Gaza).

“Então saiu do arraial dos filisteus um campeão, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis côvados e um palmo [2,89 metros].” 1 Samuel 17.4

Golias é o gigante mais famoso da história. No entanto, não chegava a 3 metros de altura.
No Iraque, foram encontrados machados gigantes (a parte de metal, logicamente), o que supõe-se ser de enormes guerreiros, humanóides gigantes.
No Guatemala, uma gigantesca face de pedra cravada no meio da selva… gigantes teriam-na esculpido?

Esta interessante pegada em granito sólido foi encontrada na reserva florestal de Cleveland, EUA em fevereiro de 2002.

No Parque do Dinossauro, próximo de Glen Rose no estado do Texas, EUA, nos arredores do Rio Paluxy existem várias pegadas de dinossauros e humanos juntas. A foto abaixo é da pegada de uma mulher, segundo estudos feitos em cortes da seção transversal. Tem 45 cm e pela estimativa a mulher possuia cerca de 3,05 m de altura e 454 kg de peso.
Gigantes de 24 dedos
“Houve ainda outra guerra em Gate, onde havia um homem de grande estatura, que tinha vinte e quatro dedos, seis em cada mão e seis em cada pé, e que também era filho do gigante.” 1 Crônicas 20.6

Pela narrativa, os israelitas se surpreenderam com esse gigante. Embora seja bastante curiosa, a anomalia dos 24 dedos é encontrada em humanos até hoje (fotos abaixo).
Em 1876 chegou em Londres um gigante fossilizado de 3,65 metros com 6 dedos no pé direito. Ele foi desenterrado por Mr. Dyer durante uma operação mineira em County Antrim, Irlanda. Em seguida foi levado para exposição em Dublin, Liverpool e Manchester. Numa edição de dezembro de 1895, a revistaBritish Strand Magazine publicou uma foto do fóssil tirada no depósito de mercadorias da Broad Street da Companhia de Estrada de Ferro North-Western, sendo mais tarde reimpressa no livro Traces of the Elder Faiths of Ireland de W. G. Wood-Martin (abaixo).
Gigantes com Dinossauros
Na foto acima, uma pegada de gigante encontrada junto com outra de Acrocantossauro. Comparando os tamanhos, calcula-se que a altura do humano era bem próxima a do animal (pouco acima dos 4 metros). Na foto abaixo, uma comparação do tamanho de um Acrocantossauro com humanos normais.

APARECEM EM TODO O MUNDO FATOS SOBRE A ENGENHARIA GENÉTICA APLICADA PELOS ANJOS CÁIDOS EM GÊNESIS 6:4…
O antropologista peruano Renato Davila Riquelme foi o responsável pela descoberta de um estranho e não identificado crânio gigante de proporção triangular, quase se assemelhando a uma criatura extraterrestre.

Aliás, depois de analisar a caveira, alguns cientistas espanhoís e russos, que não se quiseram identificar, dizem mesmo que se trata de um achado vindo de outro mundo, pois nada como isto foi alguma vez avistado no mundo.
Os mais céticos pensam que o crânio poderá ter pertencido a uma criança que poderá ter morrido de hidrocefalia, uma estranha doença que causa o aumento do cabeça.
Seja como for, as opiniões estão muito divididas. Será humano ou não humano, HIBRIDO ?
E você o que pensa? Veja as fotos e opine depois. Quer saber a minha opinião?


caveira gigante
Leia o artigo completo no site do diário Daily Mail AQUI

Gigantes: ELES ESTÃO ENTRE NÓS
Pouco menores do que o famoso Golias, o filisteu que desafiou o exército de Israel, os gigantes mais recentes registrados têm altura entre 2,50 e 2,80 metros. Nas fotos abaixo estão alguns dos mais famosos:
O russo Machnov (1882-1905) visitando o Hipódromo de Londres

Johann Petursson (1913-1984) de 2,63 m
Robert Wadlow (1918-1940) de 2,71 m usando um sapato tamanho 37 (EUA) ou 52 (Brasil)

Naseer Soomro Paquistão
Huan Chang China
Caroline Welz Alemanha
Caroline Welz Alemanha
Heather Greene Holanda/USA
Heather Greene Holanda/USA
Heather Greene Holanda/USA

shaquille

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

2 Comentários

  1. caraca… isso sim é informação!

  2. Muito interessante, parabéns pela matéria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *