Principal / Uncategorized / Apocalipse nuclear: inventaram a pílula antirradiação

Apocalipse nuclear: inventaram a pílula antirradiação

Chega de temer o apocalipse nuclear: inventaram a pílula antirradiação 
(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipédia)
Você já deve ter lido sobre o que acontece quando somos expostos à radiação, não é mesmo? Dependendo da dose, o efeito pode até ser fatal. Porém, de acordo com o site io9, já não precisamos mais temer um apocalipse nuclear, pois a companhia biofarmacêutica ONCONOVAparece ter desenvolvido um medicamento capaz de tratar o envenenamento pela radiação de forma bem eficiente.
Segundo a publicação, o medicamento em questão se chama Ex-RAD e funciona tanto se é administrado antes como depois da exposição à radiação. O “antídoto” foi testado em um grupo de ratinhos, que foram expostos a uma quantidade de radiação suficiente para matar a maioria dos seres no prazo de duas semanas. Os resultados mostraram um índice de sobrevivência de 88% entre os animais que receberam o medicamento.
Conforme explicou a ONCONOVA, o medicamento evita que o DNA exposto à radiação seja destruído, além de ajudar o material genético que já sofreu danos a se recuperar. Além disso, o Ex-RAD também impede a produção de uma proteína específica responsável por provocar a morte celular. O medicamento está disponível na forma de pílula e injetável, e por questões de segurança ainda não foi testado em humanos.

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

Um comentários

  1. "Além disso, o Ex-RAD também impede a produção de uma proteína específica responsável por provocar a morte celular."
    Traduzindo: ao invés de Apocalipse Nuclear, teremos um Apocalipse Zumbi!
    Aliás, eu prefiro assim também. Muito mais divertido.

    Apesar que com a radiação, vêm os Pokémons e os X-Men, né?
    Agora fiquei em dúvida…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *