Principal / Uncategorized / Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lucifer!(Parte 5)

Provamos Conclusivamente Que a Maçonaria Adora a Lucifer!(Parte 5)

>> PARTE V Escrevendo sob a inspiração do Espírito Santo de Deus, o apóstolo Paulo fez a definição perfeita da palavra pagão. Em Romanos 1:25, o apóstolo disse que os pagãos “mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura, em lugar do Criador, o qual é bendito para sempre. Amém.” Ao longo dos muitos anos, fico admirado em ver a exatidão dessa definição do apóstolo Paulo. Verdadeiramente, o pagão adora a criatura em lugar do maravilhoso, sábio e infinitamente bom Deus Criador. Os pagãos adoram animais, insetos, pássaros, rios, florestas e muitas outras coisas, mas todos compartilham um tipo de adoração em comum: a veneração ao ato sexual entre o homem e a mulher, e adoram o pênis masculino e a vulva da mulher. Na verdade, quando leio as explicações deles para esses símbolos, fico admirado com a criatividade que demonstram ao atribuirem conotações sexuais a muitos de seus símbolos. Os maçons fazem a mesma coisa; no entanto, diferem dos satanistas, pois escondem grande parte do significado sexual de muitos de seus símbolos. Citamos Carl Claudy anteriormente, quando disse que a Maçonaria tem muitos níveis de significados para o mesmo símbolo, e você precisa continuar cavando até compreender todos eles. Você ficará chocado ao conhecer as conotações sexuais que foram atribuídas a muitos dos símbolos mais comumente usados na Fraternidade, e quais outros significados [não sexuais] são ensinados aos maçons de graus mais baixos. Fique preparado para um choque. Conotações Sexuais dos Símbolos Maçônicos: Sexo na Letra “G”
>> Figura 29. A letra “G” aparece com proeminência na Maçonaria. Nos graus inferiores, o iniciado aprende que essa letra significa “God” [Deus], e “Geometria”, que o Supremo Arquiteto do Universo usou para projetar o mundo. No entanto, o ocultista e maçom de Grau 33, Arthur Waite, citando Eliphas Levi [também maçom de Grau 33], diz que a letra “G” representa Vênus, e que o símbolo de Vênus é um linga, um falo estilizado, venerado no hinduísmo. [Arthur Edward Waite, The Mysteries of Magic: a Digest of the Writing of Eliphas Levi (Os Mistérios da Magia: Digesto dos Escritos de Eliphas Levi), Chicago, DeLaurence, Scott and Co., 1909, pg 217] O maior autor maçônico de todos os tempos, Albert Pike, concorda. Ele diz [pg 631-632 em Morals and Dogma] que Mônada [#1] é masculino, e a Díade [#2] é feminino. A união sexual entre eles produz a Tríada [#3], que é representado pela letra “G”, o princípio generativo.” Esse termo, “princípio generativo” é um código para o ato sexual. O Ato Sexual nas Colunas – Quebradas e Inteiras
>> Figura 30: Repare a coluna quebrada. Tanto a Maçonaria quanto a Ordem Estrela do Oriente [organização maçônica feminina] utilizam a coluna quebrada, um símbolo que contém muitos níveis de significados. O iniciado aprende que a coluna quebrada representa uma morte prematura. Mais tarde, o maçom aprende que as colunas representam deuses. [Joseph Fort Newton, The Builders: a Story and Study of Masonry, The Torch Press, 1914, pg 9]. No entanto, posteriormente, o maçom aprende um significado oculto diferente para a coluna quebrada. “Na mitologia egípcia, Ísis algumas vezes era retratada chorando sobre uma coluna quebrada, que marca o local onde está o corpo de seu marido, Osíris, enquanto atrás dela está Hórus, ou Tempo, derramando ambrosia em seus cabelos.” Ísis era ao mesmo tempo virgem e mãe, de modo que a “bela virgem é Ísis chorando. A coluna quebrada é o membro faltante, o falo de Osíris.” [Short Talk Bulletin, “The Broken Column”, fev 1956, pg 6-7; também Edmond Ronayne, The Master’s Carpet (Mah-Hah-Bone), 1879, pg 387-88, e vários outros autores maçons.] Você pode ver Ísis chorando sobre a coluna quebrada, enquanto Hórus, ou Tempo, está atrás dela. Hórus é outro nome para Satanás e Ísis é a consorte de Lucifer. Por quem Ísis está chorando? Ela acaba de perder seu marido, Osíris, cujo corpo foi desmembrado, incluindo seu pênis, que foi cortado em muitas seções. Albert Pike escreveu sobre Osíris e Ísis, dizendo que eram “os Princípios Ativo e Passivo do Universo… comumente simbolizados pelas partes generativas do homem e da mulher…” [Morals and Dogma, pg 401] Para ver como a coluna quebrada pode representar tanto as partes generativas do homem e da mulher, você precisa olhar para a base, não para o topo. A parte inferior mostra a coluna fálica inserida em uma base circular, que é o símbolo da vulva feminina. A coluna está quebrada, logicamente para simbolizar a crença que o pênis de Osíris tinha sido cortado em muitas seções. Albert Mackey, autor maçônico de Grau 33, afirma que a coluna normal é um símbolo do falo. “O Falo era uma imitação do órgão generativo masculino. Era normalmente representado por uma coluna e ficava dentro da base de um círculo. [Mackey, A Manual of the Lodge (Manual da Loja), 1870, pg 56. Mackey também diz isso no livro The Symbolism of Freemasonry (O Simbolismo da Maçonaria), pg 60] Sexo no Ponto Dentro de um Círculo
(Novamente a Figura 17, da PARTE 03) O ponto e o círculo têm uma conotação sexual. Como pode ser, você pergunta? Se precisa perguntar isso é porque não tem a mente e o coração de um pagão. Um autor maçom afirma que esse símbolo é usado na adoração ao sol, e depois diz: “O princípio feminino, simbolizado pela lua, assumia a forma de um óculo ou luneta [uma pequena abertura na parede ou no teto, para permitir a passagem de luz nos edifícios], ou crescente, enquanto o princípio masculino, simbolizado pelo sol, assumia a forma de um linga [falo estilizado] colocado ereto no centro do óculo, como o mastro de um navio.” [“O Ponto Dentro do Círculo”, Short Talk Bulletin, agosto de 1931, boletim maçônico a ser lido nas Lojas, pg 4] Sexo no Obelisco Dentro de um Círculo
(Novamente a Figura 19, da PARTE 03) Quando um satanista quer representar o órgão sexual feminino, ele normalmente usa o círculo. A figura abaixo mostra um tipo de círculo que os satanistas realmente gostam de usar, chamado de “Roda das Oito Etapas para a Iluminação”. Os satanistas crêem que uma pessoa precisa passar por oito etapas diferentes para tornar-se plenamente iluminada espiritualmente. A oitava e final etapa é o Ato Sexual. Observe que no centro desse símbolo há um círculo pequeno. Esse símbolo é a representação sexual da mulher.
(Novamente a Figura 18, da PARTE 03) Agora, considere o obelisco, mostrado aqui pelo Monumento a Washington, provavelmente o obelisco mais famoso do mundo. Os satanistas crêem que o espírito do deus egípcio Rá, habita no obelisco e, se possível, oram para ele três vezes ao dia, voltados para o oriente. O obeliso é o mais reconhecido de todos os símbolos fálicos. Quando o obelisco é mostrado dentro de um círculo, os satanistas estão representando o ato sexual entre o homem e a mulher. Na capital norte-americana, o Monumento a Washington está situado dentro de um círculo. Esse monumento foi planejado, projetado e criado pela Maçonaria, [como uma homenagem ao primeiro presidente norte-americano, que era maçom.] A Maçonaria reverencia grandemente os obeliscos, como você pode perceber fazendo um passeio rápido por qualquer cemitério na Nova Inglaterra. É possível identificar os túmulos de homens maçons pela lápide, que mostra um obelisco; nem todos os maçons escolhem a inscrição de um obelisco em sua lápide, mas nunca vi um homem que não seja maçom ter um obelisco insculpido na sua lápide.
(Novamente a Figura 20, da PARTE 03) Você está olhando para a mais famosa representação pública do ato sexual no mundo. Este obelisco no meio de uma satânica Roda das Oito Etapas para a Iluminação encontra-se na Praça de São Pedro, no Vaticano. É curioso observar que uma instituição que impõe com tanta intransigência o celibato para seus clérigos tenha em sua sede a representação satânica mais famosa do ato sexual. Você deve reconhecer imediatamente que a razão para essa situação é que, sob o brilho de nomes e palavras cristãs, o catolicismo romano é uma forma de Satanismo tão profunda e infiltradora quanto qualquer outra na história. Você pode ver esse Satanismo também no Crucifixo Vergado que o papa João Paulo II carrega diante dos fiéis católicos. Para maiores informações sobre esses assuntos, a explicação da Roda das Oito Etapas para a Iluminação, o Obelisco na Praça de São Pedro e a Cruz Vergada, recomendamos a leitura dos artigos N1034 e RC100. O significado do obelisco na Maçonaria foi explicado com maiores detalhes na Parte III desta série. Sexo no Triângulo e no Hexagrama
>> Figura 31: Triângulo com o símbolo do “Tau” dentro dele. O autor maçom R. H. MacKenzie afirma que, “entre os egípcios, a base [do triângulo] representava Osíris, ou o Princípio Masculino; o lado perpendicular representava Ísis, ou o Princípio Feminino; e a hipotenusa, Hórus, o filho deles…” [Kenneth R. H. MacKenzie, The Royal Masonic Cyclopaedia of History, Rites, Symbolism, and Biography, J. W. Bouton, 1877, pg 743] Assim, você pode ver que a hipotenusa era vista como o resultado da união sexual da base e do cateto perpendicular. Dentro do simbolismo maçônico, o ato sexual é retratado como a união do lado perpendicular com a base. Nesta figura temos o triângulo com o símbolo do Tau dentro dele. O autor maçônico, R. Swinburne Clymer tipifica o simbolismo maçônico do Tau quando diz, “O Falo, ou Linga, e o Yoni, os emblemas masculino e feminino da geração, são encontrados no triângulo e no Tau.” [Clymer, The Mysteries of Osiris or Ancient Egyptian Initiation, Quakertown, PA, The Philosophical Publishing Co., 1951, pg 131]
(Novamente a Figura 13, da PARTE 02) O autor maçônico Albert Mackey, escreveu sobre a conotação sexual deste hexagrama. “O triângulo que aponta para baixo ‘é o símbolo feminino que corresponde ao Yoni e o triângulo que aponta para cima é o Linga, o símbolo masculino… Quando os dois triângulos estão entrelaçados, representam a união das forças ativa e passiva na natureza; representam os elementos masculino e feminino.” [Mackey, The Symbolism of Freemasonry [O Simbolismo da Maçonaria], 1869, pg 195, 219, 361; também Albert Pike, Morals and Dogma, 1871, pg 13; também Wes Cook, editor, Did You Know? Vignettes in Masonry from the Royal Arch Mason Magazine, Missouri Lodge for Research, 1965, pg 132] Para o maçom, os triângulos entrelaçados do hexagrama representam uma relação sexual. Esse simbolismo é puro e antigo Satanismo. O Símbolo do Yin/Yang
>> Figura 32: Símbolo do “Yin/Yang” (ou “Yin-Yang”). O símbolo do Yin/Yang é um dos mais usados atualmente, inclusive como logotipo de muitas empresas. “Yin/yang são considerados opostos. Yin representa eternidade, a escuridão, o feminino, o lado esquerdo do corpo, etc. Yang é seu oposto, e representa a história, a luz, o masculino, o lado direito do corpo, etc.” [Phillip G. Zimbardo e Floyd L. Ruch, Psycology and Life (Psicologia e Vida), 1977, nova edição, pg 317] “Yang é masculino, positivo e representado pelo sol. Yin é feminino, negativo e representado pela lua.” [Paul E. Desautels, The Gem Kingdom, pg 237] A origem do símbolo pode ser rastreada ao século quarto antes de Cristo, ou antes, e está identificado com as religiões filosóficas do oriente, como o confuncionismo, o budismo e o taoísmo. No mundo ocidental, tem sido adotado no simbolismo do mitos, da magia, astrologia e feitiçaria.” [Claire Chambers, The SIECUS Circle: A Humanist Revolution, 1977, pg. V] “Outro símbolo mágico antigo chamado yin/yang apareceu antes do século terceiro antes de Cristo, na China. Esse emblema tornou-se o favorito dos FEITICEIROS e místicos em todo o oriente, pois incorpora muitos significados possíveis.” [Gary Jennings, Black Magic, White Magic (Magia Negra, Magia Branca), The Dial Press, pg 50; ênfase no original] A Maçonaria adota e usa o simbolismo do Yin/Yang? Sim, adota, mas de um modo que esconde o significado dos “profanos”. Veja o que Albert Pike escreveu. Os ladrilhos em preto e branco do piso simbolizam “o Bem e o Mal, princípios do credo egípcio e persa. É a guerra entre Miguel e Satanás… luz e sombras, que são as trevas; Dia e Noite, Liberdade e Despotismo… [Morals and Dogma, pg 14] “Os maçons também usam os dois triângulos para representar essa idéia de opostos. No Short Talk Bulletin, um panfleto que deve ser lido nas Lojas, aprendemos que os triângulos são simbólicos do bem e do mal, do dia e da noite, o Yin/Yang chinês… [Dr. C. Burns, Masonic and Occult Symbols Illustrated (Símbolos Maçônicos e Ocultistas Ilustrados), citando a publicação maçônica Short Talk Bulletin, “The Significant Numbers”, setembro de 1956, vol 34, núm 9, pg 5; também Wes Cook, op. cit., pg 34.]
>> Figura 33: Avental maçônico de Washington. Sempre tive curiosidade de saber o significado do piso em branco e preto no interior das Lojas Maçônicas, conforme ilustrado no avental de Washington, mostrado aqui. Agora, sabemos que representa o extremamente satânico conceito de Yin/Yang, o “favorito dos feiticeiros”. Os maçons também usam dois triângulos para representar o Yin/Yang. Portanto, a representação deles do hexagrama também retrata o Yin/Yang. Já descrevemos anteriormente a conotação sexual do hexagrama para os maçons. No entanto, a Maçonaria também ensina a crença satanista padrão sobre o símbolo do Yin/Yang. Veja: “Assim, a mônada [#1] e a díada [#2] eram o falo e o kteis dos gregos, o linga e o yoni dos hindus… e o Yin/Yang dos chineses…” [George Oliver, The Historical Landmarks and Other Evidences of Freemasonry (Os Marcos Históricos e Outras Evidências da Maçonaria), Nova York, John W. Leonard and Co., 1855, pg 118] Dentro do Movimento de Nova Era atual, o símbolo Yin/Yang é usado para representar a bissexualidade e a homossexualidade. Também é usado para retratar a Adivinhação. [Dr. C. Burns, op. cit., pg 19-22] Não se deixe enganar: a Maçonaria representa o símbolo Yin/Yang de forma um pouco diferente que a forma tradicional utilizada pelo Movimento de Nova Era, o ocultismo ou o Satanismo. Ela usa o hexagrama e o piso com ladrilhos brancos e pretos; no entanto, a crença no Yin/Yang é idêntica a dos mistérios satânicos. Mas, por que devemos nos surpreender, se o próprio Albert Pike mesmo disse que “a Maçonaria é idêntica aos mistérios antigos”? O Emblema do Esquadro e do Compasso Representa o Sexo
>> Figura 34: O emblema maçônico do esquadro e do compasso. Os autores maçônicos afirmam que o simbolismo tradicional do esquadro e do compasso da Maçonaria representa o ato sexual heterossexual. Veja como Albert Pike explica esse fato aos membros do Trigésimo Segundo Grau: “Portanto, o Compasso é o símbolo hermético da Deidade Criativa e o Esquadro simboliza a Terra, ou o Universo produtivo.” [Morals and Dogma, pg 850-51]. Portanto, os maçons vêem o compasso como o falo masculino e o esquadro como a vulva da mulher. Olhando para o emblema maçônico, você pode ver a óbvia penetração do esquadro pelas pontas do compasso. Um ponto de diferença aqui é que geralmente os satanistas invertem os papéis sexuais do Compasso e do Esquadro. No entanto, seja lá qual for o modo de olhar para isso, o Compasso e o Esquadro são considerados um símbolo do ato sexual heterossexual. O Símbolo Mais Maligno de Todos Antes de deixarmos o assunto do emblema maçônico do Compasso e do Esquadro, quero mostrar-lhe um símbolo particularmente maligno que mostra o Compasso e o Esquadro.
>> Figura 35: O símbolo maçônico mais maligno de todos. Esta cena mostra várias imagens inegavelmente satânicas, associadas com o emblema maçônico do Compasso e do Esquadro. Primeiro, observe o hexagrama no canto esquerdo da figura. Lembre-se, o hexagrama é o mais maligno de todos os símbolos da Magia Negra. Os feiticeiros o utilizam há milhares de anos para lançar maldições; muitas pessoas já morreram por terem recebido essas maldições e feitiços. Segundo, observe o sol no alto da figura. Exatamente como faziam os antigos egípcios nos dias em que Deus os julgou por sua religião, lançando dez pragas sobre a terra do Egito, os maçons adoram ao sol em geral, e ao deus egípcio Rá, em particular. Finalmente, observe que o esquadro está fincado na Bíblia Sagrada embaixo. Como prova o autor cristão Ralph Epperson, em seu livro Masonry: Conspiracy Against Cristianity [leia a resenha], o maior segredo da Maçonaria não é a adoração a Satanás/Lucifer; ao contrário, o maior segredo é que ela planeja erradicar totalmente o Cristianismo, em completo cumprimento às profecias bíblicas sobre o final dos tempos! Este símbolo mostra esse objetivo perfeitamente. [Nós o encontramos em um site maçônico na Web, no endereço http://167.217.91.135/graphics/page17.htm. Nota do tradutor: parece não estar mais operante] Sexo no Templo Maçônico – e na Romã
>> Figura 36: Templo maçônico. “A loja é uma representação do templo do rei Salomão e o templo foi projetado de modo a simbolizar o corpo maternal humano, dentro do qual o candidato precisa entrar para nascer de novo. O útero e a vagina representam o pórtico do templo, os pilares do pórtico representam os trompas de Falópio, a rede, o ligamento com seus vasos sanguíneos correspondentes… e a romã, o ovário e suas sementes exuberantes, os óvulos.” [Rollin C. Blackmer, The Lodge and the Craft: A Pratical Explanation of the Work of Freemasonry (A Loja e a Arte: Uma Explicação Prática da Obra da Maçonaria), The Standard Masonic Publishing Co., 1923, pg 249; ênfase adicionada] Primeiro, essa referência a “nascer de novo” não somente NÃO É bíblica, mas é blasfema e satânica. Os satanistas sempre tentaram ensinar uma falsa experiência do novo nascimento. Quando alguém no ocultismo passa pelo Ritual de Iniciação, e é erguido e puxado para fora, normalmente a partir de dentro de um caixão, é chamado de ‘nascido de novo’. Observe que os maçons ensinam que uma pessoa nasce de novo por meio do templo maçônico, sem nenhuma menção ao sangue derramado de Jesus Cristo.
>> Figura 37: A representação maçônica da romã. Segundo, a representação maçônica da romã é sexualmente explícita ao extremo. Para convencê-lo do paganismo da Maçonaria, vou mostrar essa representação aqui. Você pode ver que o modo como a romã foi cortada nesta figura, parece mostrar o órgão sexual da mulher. Neste símbolo ocultista da romã, você pode ver como algo tão simples pode ser interpretado como uma representação do sexo. Essa obsessão dos maçons com o sexo é totalmente pagã e eles o representam em muitos de seus símbolos e dentro da Loja. Você pode imaginar um maçom pensando que está penetrando a vagina de uma mulher quando passa pelo pórtico do templo maçônico? É inacreditável! A Tocha e a Estátua da Liberdade
>> Figura 38: A Estátua da Liberdade. Os satanistas sempre consideraram a tocha flamejante como um símbolo de Lucifer. “Lucifer, tendo recuperado sua estrela e seu diadema, organizará suas legiões para novas obras de criação. Atraídos pela tocha flamejante, os espíritos celestiais descerão… e ele enviará esses mensageiros de esferas desconhecidas para a Terra. Então, a tocha de Lucifer sinalizará ‘Dos Céus à Terra!’ — e o Cristo da Nova Era responderá, ‘Da Terra aos Céus!'” [ocultista Edourd Schure, citado por Texe Marrs, Mystery Mark of the New Age (A Marca de Mistério da Nova Era), pg 240] Esta explicação do simbolismo da tocha é a crença luciferiana de que, na Batalha do Armagedom, Lucifer e suas forças derrotarão Jesus Cristo e depois invadirão e conquistarão os Céus. Assim, a tocha significa a crença que Lucifer no final derrotará Jesus Cristo. O autor Mainly P. Hall, maçom de Grau 33, diz que “as tochas representam as artes e ciências ocultas, as doutrinas e dogmas, por meio da luz das quais a Verdade torna-se visível.” [Hall, Freemasonry of the Ancient Egyptians to Which is Added an Interpretation of the Crata Repoa Initiation Rite, The Philosophers Press, 1937, pg 122] Achamos também muito interessante que uma das principais editoras maçônicas chame-se The Torch Press [Editora Tocha]. Sabemos também pela história que a Estátua da Liberdade foi oferecida ao povo americano pelos maçons iluministas franceses em 1876. “Do alto, diante das águas que brilham, apesar de poluídas, a estátua segura com seu braço erguido uma tocha de fogo e de luz. Um presente da ordem maçônica, os modernos herdeiros da tradição Iluminista, a Estátua da Liberdade foi esculpida por Frederic Bartholdi, um membro da loja maçônica da Alsácia-Lorena em Paris, França. A estátua tem um significado importante para as sociedades secretas que estão planejando o estabelecimento da Nova Ordem Mundial.” [Texe Marrs, Dark Majesty: The Secret Brotherhood and the Magic of a Thousand Points of Light, pg 212] O modelo da Estátua da Liberdade, mostrado na fotografia anterior, é a versão em terracota construída pelo escultor maçom em 1870. No Satanismo, virtualmente qualquer símbolo perpendicular é o falo, de modo que a tocha pode ser considerada como tal; na verdade, alguém até pode imaginar, pelas explicações anteriores, que a tocha é o falo de Lucifer, se o ocultista realmente crê que a tocha é um símbolo do deus. A deusa que segura a tocha é um bom símbolo feminino. Assim, a Maçonaria representa o ato sexual todos os dias do ano, na baia de Nova York. Sexo e o Malhete Maçônico “O malhete é um símbolo importante na Maçonaria e na Estrela do Oriente.” [Dr. C. Burns, Masonic and Occult Symbols (Símbolos Maçônicos e Ocultistas), pg 326]
>> Figura 39: Símbolo do malhete. A primeira coisa que observo no símbolo do malhete é que ele sempre é mostrado de cabeça para baixo. Sempre achei que o correto seria representá-lo com a cabeça para cima. No entanto, não estamos pensando como um pagão, que adora ao sexo em todas as formas e nunca perde uma oportunidade de retratar o grande ato sexual. O autor maçônico George Oliver, diz que nos tempos antigos, o malhete representava o martelo do deus Thor. [Oliver, Signs and Symbols (Sinais e Símbolos), Macoy Pubishing and Masonic Supply Co., 1906, pg 14] Sabemos que Thor é um antigo deus pagão, a quem os maçons veneram. Na verdade, Thor é parte da trindade pagã escadinava. [Pike, Morals and Dogma, pg 552; também W. L. Wilmshurst, The Masonic Initiation (A Iniciação Maçônica), Trismegistus Press, 1980, pg 92] No entanto, Albert Pike facilita a identificação de Thor para nós, pois na página 15 de Morals and Dogma, diz que Thor é outro nome para Sírius, a Estrela Flamígera, ou o Pentagrama. No entanto, na página 381, também diz que Thor ERA o Sol, o Osíris egípcio, e Kneph, o Bel ou Baal fenício. A Bíblia nos diz que a adoração a Baal é idêntica à adoração ao diabo [1 Reis 16:30-33, 22:53-54; 2 Reis 17:16] Deus condenou a adoração a Baal, ordenou que os sacerdotes e profetas de Baal fossem executados, e finalmente a exterminou totalmente de Israel [veja 2 Reis 10:23-28]. No entanto, aqui, a Maçonaria afirma claramente que reverencia a Baal. Voltemos, porém, ao assunto em discussão, isto é, as conotações sexuais dos símbolos maçônicos. O autor maçom J. S. M. Ward afirma, “Assim, vemos que o martelo ou malhete, e o Tau eram originariamente os mesmos, e essa é a evolução natural dos símbolos, pois a cruz em forma de Tau evoluiu a partir do Falo, que é o símbolo de Deus, o Criador…” [Ward, Fremasonry and the Ancient Gods (Maçonaria e os Deuses Antigos), 1921, pg 238] Acho muito interessante ver os autores maçons admitirem que adoram a criatura e não ao Criador [veja Romanos 1:25] pois isso faz em milhões de pedaços suas pretenções de serem cristãos. Nessa afirmação acima, vemos uma grande blasfêmia contra Deus. Aqui, o autor maçônico diz que o Falo é um símbolo de Deus, o Criador! Em seus Dez Mandamentos, Deus deixa bem claro que não quer que o homem o represente por nenhuma criatura em todo o mundo. Em Êxodo 20, Deus dá uma lista de símbolos pelos quais não quer que o homem o represente. Embora o falo não esteja mencionado ali, é claro que Deus também não quer que o homem pense nele como um pênis! No entanto, Ward ainda não terminou com este assunto, e prosseguindo, explica o motivo pelo qual o malhete sempre é representado de cabeça para baixo. “Mas este não é o único lugar onde a cruz em forma de tau ocorre. Os…. malhetes são todos cruzes em forma de tau, e combinam em um símbolo o martelo, que é o sinal de autoridade, e a cruz em forma de T, o símbolo do homem ou o lado criativo da Deidade; assim, para que não haja qualquer engano, o T é colocado no avental do Mestre da Loja, embora de cabeça para baixo para ser o símbolo do esquadro e também para enfatizar o significado fálico.” [Ibidem, ênfase adicionada] [Nota do Tabernaculonet: Ver a “Figura 31” acima] Quando discutimos o Triângulo e o Hexagrama, mostramos uma cruz em forma de T, dentro de um triângulo e um círculo. Recomendamos que você reveja a figura agora. A cruz em forma de T foi originalmente criada na adoração ao deus babilônio Tamuz, que no capítulo 8 de Ezequiel é chamada de abominação. Novamente, vemos que a Maçonaria está sempre se alinhando contra Deus, e a favor do paganismo de Satanás. Apesar disso, a máquina de propaganda maçônica continua a promover a crença contrária, de que a Maçonaria é cristã. Sexo no Final do Arco-Íris Maçônico
>> Figura 40: Arco-Íris maçônico. O autor maçom, George Oliver diz, “É admirável que em todos os sistemas antigos de mitologia, o Grande Pai, ou o Princípio Masculino Generativo [Falo] era uniformemente simbolizado por um ponto dentro de um círculo. Esse emblema foi colocado pelos sacerdotes e poetas escadinavos no ponto central mais alto de um arco-íris, que na fábula era a ponte que levava da terra [a Vulva Feminina] ao céus [o Falo do Grande Pai].” [Oliver, Signs and Symbols, Macoy Publishing and Masonic Supply Co., pg 14; também em R. Swinburne, The Mysteries of Osiris or Ancient Egyptian Initiations (Os Mistérios de Osíris ou as Antigas Iniciações Egípcias, pg 185] Um autor cristão explica essa afirmação um tanto obscura sobre a simbologia sexual do arco-íris. “Na antiga Cabala judaica… os rabinos místicos ensinavam que o arco-íris representava um rito sexual. O arco nos céus era considerado o falo do deus masculino, que descia ao reino do útero da rainha ou da deusa. Acreditava-se que a união criava imensos poderes divinos.” [Texe Marrs, Mystery Mark of the New Age (A Marca de Mistério da Nova Era), pg 97] Sexo na Cruz e na Coroa
>> Figura 41: Emblema maçônico da “Cruz e da Coroa”. A maioria dos cristãos não teria dificuldades em aceitar a Cruz e a Coroa como um símbolo cristão aqui. Afinal, nosso Salvador e Senhor Jesus Cristo recebeu sua coroa nos céus após sofrer a agonia da cruz. No entanto, os maçons têm um pouco mais em suas mentes do que isso; têm muito sexo em seus cérebros. No The Masonic Report, fizemos esta descoberta: “Pergunta: O que o emblema maçônico da ‘Cruz e da Coroa’ realmente simboliza? Resposta: A ‘Cruz’ da Maçonaria é uma cruz filosófica, de acordo com o livro Morals and Dogma, de Albert Pike, página 771. É filosófica no sentido que representa o princípio de fecundação generativa pela tábua perpendicular [o Falo] e a matriz do útero da natureza, o princípio produtor feminino [a Vulva], a tábua horizontal. A filosofia da cruz maçônica é totalmente fálica. A ‘Cruz’ desse emblema maçônico também é fálica, sendo a primeira emanação do Sefirot cabalístico…” [C. F. McQuaig, The Masonic Report, Georgia, Answer Books and Tapes, 1976, pg 34] Veja o que fizeram com a preciosa cruz de Jesus Cristo! Como se atrevem a torná-la em um símbolo fálico? Além disso, como se atrevem a transformar a preciosa coroa de Jesus Cristo em um símbolo fálico? Na verdade, a Cruz foi transformada em um símbolo de todo o Ato Sexual – relação heterossexual – imaginando que a tábua perpendicular seja o falo e a horizontal seja o órgão sexual feminino! Um fato a observar de passagem é que essa citação foi tirada de uma publicação maçônica oficial e recente, de 1976, e que cita Albert Pike como um autoridade maçônica. Freqüentemente, recebemos mensagens de correio eletrônico de maçons afirmando que Albert Pike está desacreditado na Maçonaria atual, e alguns até sugerem que um Albert Pike ‘rebelado’ escreveu Morals and Dogma e Magnum Opus. Podemos ver agora que isso é simplesmente uma mentira destinada a confundir. Certamente agora você pode ver que a Maçonaria não é cristã. Segundo, pode ver que ela é realmente “idêntica aos mistérios antigos”. Na verdade, um autor maçom teve a coragem de dizer que a Maçonaria é, realmente, uma Religião de Mistério. Veja: “Na verdade, o respeito que o maçom dá a esse número [3] sugere que nossos mistérios têm afinidades não somente com os ritos e cerimônias egípcias, mas com aqueles de muitas outras boas nações.” [John T. Lawrence, The Perfect Ashlar, Inglaterra, 1912, pg 196] Muito obrigado, sr. Lawrence, por clarificar essa questão para nós e para todos aqueles que estão interessados na verdade. De acordo com a própria admissão deles, a Maçonaria é uma Religião de Mistérios. Toda Religião de Mistérios na história teve várias coisas em comum: 1. Servia a Satanás, abertamente, na maior parte das vezes. 2. Rejeitava o Único Deus Verdadeiro, da Bíblia. 3. Deus trouxe cada uma dessas Religiões de Mistérios ao julgamento físico. Com a Maçonaria não será diferente, mas ela receberá seu julgamento junto com o Anticristo. As perversões sexuais desses símbolos maçônicos devem convencer a qualquer pessoa que a Maçonaria não é cristã. Verdadeiramente, o final dos tempos está vindo sobre nós.

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

3 Comentários

  1. As pessoas acreditam à toa que o G maçônico seja o g de geometria o de god.

    Pois é uma palavra em francês "Générativité" ou seja "generativdade"

    Eu os convido à pesquisar sobre esta palavra.

  2. Anônimo:
    leia este estudo sobre o Ordo ab chao:
    O mistério por trás Ordo Ab Chao
    http://apocalink.blogspot.com/2011/05/o-misterio-por-tras-ordo-ab-chao.html

  3. Bom, eu conheço muito pouco sobre a maçonaria porém, gostaria de aprofundar meus conhecimentos, sou evangélico e tenho consciência que , os maçons são adoradores de satã, à história e as revelações bíblicas nos mostra parte dessa verdade, porém há muito há ser revelado e interpretado, por exemplo: a ordem através do cáus. Vejamos, a insegurança social e financeira é de grande interesse a nova ordem mundial, visto que, com o cáus social e econômico fica fácil convencer as pessoas incautas à aceitar esta "verdade ou aquela" talvez até uma marquinha de identificação ( a da besta). Entre em contato comigo para mais estudos e esclarecimentos. e:mail ( claudiomartins3737@hotmail.com).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *