Principal / Uncategorized / NA BEIRA DA ESTRADA…

NA BEIRA DA ESTRADA…

… Pode-se encontrar coisas que você nem mesmo imagina. Ainda assim, é de indignar-se: Quem seria O CASAL (Sim, digo O CASAL DE FILHOS DE UMA ÉGUA, Porque num caso destes a culpa é DOS DOIS!), que, após fazer um aborto caseiro (ou será que recém nasceu? Vai saber…), jogaria pela janela de um carro em alta velocidade dentro de uma sacola plástica?

E depois quando eu defendo castração obrigatória em massa pra quem não tem condições de criar filho, alguns ainda me chamam de “nazista”… Ok! Continuem achando “kinder-ovos” cheios de “surpresa” por aí! Hoje é aos lados das rodovias, amanhã, calçadas dos centros das cidades.

devera-ter-filhos-se-ira-cria-los
Daqui a pouco vai ficar que nem a China… Não digam que não avisei.

Que merda, heim?
e pra quem pediu na postagem anterior, aqui vai:

E bom final de semana aos senhores…

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

6 Comentários

  1. Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz:
    – Doutor, o senhor terá que me ajudar num problema muito sério… Este meu bebê ainda não completou um ano e já estou grávida novamente. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro…
    O médico então perguntou: Muito bem. O que a senhora quer que eu faça? A mulher respondeu:
    – Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda. O médico então pensou um pouco e depois de algum tempo em silêncio disse para a
    mulher
    – Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora. A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido.
    Ele então completou: Veja bem minha senhora, para não ter que ficar com dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim, a senhora poderá descansar para
    ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá
    nenhum risco…
    A mulher apavorou-se e disse: Não doutor! Que horror! Matar um criança é um crime.
    – Também acho minha senhora, mas me pareceu
    tão convencida disso, que por um momento pensei em ajudá-la. O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no seio materno.

  2. Na frase "castração obrigatória em massa" você claramente se declara ditatorial, ninguém precisa te acusar. Tudo que é obrigatório é ditatorial, principalmente no que se refere a um direito natural de toda criatura: o direito á maternidade/paternidade. Você tem muito poder nas mãos com este blog. Então, por favor, escolha melhor as palavras, em nome dos teus três milhões de visitantes; a não ser que no dia da prestação de contas pelo qual todos passaremos, não te importes de saber que tuas palavras tiveram consequências mortais. Sou Wilson Luiz Seberino, de Blumenau-SC
    ***Para o aborto, a solução é a educação/informação.

  3. Enquanto Sara, mulher de Abraão era estéril e queria ter filhos, outros não são estéreis e não querem ter filhos.

  4. KKKKKKKKKKKKK éssa é boa ,filhos de uma égua !!!!rsrsrs . [ risos a parte ] é sempre triste ver coisas deshumanas como estas !!!! ,pobre destes anjinhos que não puderam se defender desses demónios . Hãaaaaa se eu fosse DEUS por 1 minuto ……… REVOLTANTE aff.

  5. estamos na era da cultura da morte(ninguém quer fertilidade)

  6. excelente !!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *