Principal / Uncategorized / CAVALOS DO CÃO: Aleister Crowley: O Homem Mais Malígno do Mundo

CAVALOS DO CÃO: Aleister Crowley: O Homem Mais Malígno do Mundo

Hoje apresentamos o
1º capítulo de uma extensa série de documentários que fala sobre os
Illuminatis, as Elites reais e seus rituais secretos. Os estudos da
demonología e personagens do presente e do passado, que evidenciam e
comprovam pesquisas que apontam através da lógica histórica e fatos
pertinentes, quem seriam os verdadeiros controladores do planeta
Terra e de nosso atual sistema e como isso seria possível, através da
popularização da prática do Satanismo entre esses seres que compõem as
Elites mais ricas e influentes de todos os tempos.

O livro que provavelmente deve ser o mais famoso do mundo, a Bíblia, em “Apocalipse 13:17,18” e em “Revelações 14;9-11;19:20” fala sobre o número 666 ser o “número do Diabo” e que
no “final dos tempos”, todos estariam involucrados por esse número,
praticando “adoração ao capeta”, ainda que não soubessem como ou
negassem através de suas “religiões” e “costumes”.
Ainda que se auto-afirmassem e acreditassem em si mesmo como: “Seguidores do cristo”, seguidores da “ciência” ou simplesmente “céticos”.

Não seria o simples sistema de
crenças deles que os igualaria e iguala em “fé” e “adoração”, mas pura e
simplesmente suas atitudes e hábitos CONSUMISTAS
. A nossa mais forte “religião”.



O fato interessante é que os códigos de barras que organizam e selecionam todos os produtos de compra e venda em nosso planeta, tem em sua estrutura o número 666 registrado. 

Outro dado que deve ser considerado
é o fato de esse mesmo número ser maquiado através de antigos
diferentes alfabetos e assim introduzidos em nossa cultura como simples
“palavras”.

Qualquer estudioso da cultura judáica sabe e pode confirmar que o Alfabeto Hebráico (assim como sânscrito)
se diferencia dos outros pelo fato de que suas letras possuem sons
característicos que também possuem valores numéricos e dessa forma estão
recheados de possibilidades em termos de geometria sagrada e conexões
dimensionais.

Realmente se você começa a buscar, confirma que o “666” se encontra
impregnado em toda nossa cultura e realidade material física, seja
através do sistema de moedas dos quais “dependemos para sobreviver”,
seja atráves da arquitetura, através da música ou da numerologia
própriamente dita. Segundo alguns estudos e a própria numerologia
kabalística, o “6” é um número que trata e representa a “imperfeição”.

Levando-se em consideração a literatura e a história sobre a “queda ou
expulsão dos Anjos” das esferas superiores e os sentimentos de “Ciúmes” e
“inveja” que moveram Lúcifer a comandar uma “rebelião”, seria
natural que o número “6” repetido 3 vezes, signifique justamente o
triunfar da imperfeição, o “piratear da realidade”, o “êxito da Mentira”
sendo interpretada e aceita por todos como “A Verdade”
, uma vez que
o sonho desse “anjo caído” a nível simbólico seria o de “se igualar” ao
criador e fazer com que os homens o adorassem como naturalmente
“adoram” a Deus por terem sido criados.

E o fato é que: Milênios após ter sido escrito o famoso livro, esse número é mundialmente conhecido pela maioria das pessoas como o “Número da Besta”.
Não bastando essa “afirmações bíblícas”, temos em nosso século bandas
de Heavy Metal e outras “culturas de raízes satanistas” que seduzem os
jovens, trataram e ainda tratam de popularizar esse número em suas obras
e canções, lotando estádios com centos de milhares de pessoas para
“cantar” e “VIBRAR” em shows e concertos.
Desses Pseudo-Idolos da indústria cultural e fonográfica, existe um
personagem enigmático, cativante e carismático, que esteve infiltrado no
âmago dessas Elites inglesas no início do século XX.

Seu nome é Eduard Alexander Crowley e entrou para o hall da fama mundial simplesmente como: 

Aleister Crowley.

Cultuado por uma geração de “Neo-Satanista”, “Idolos do Rock”, “pseudo-intelectuais”, “hippyes”, “youpyes”, “ananauês”, “Fricks”, e também por maçons, estudiosos esoteristas, ocultistas e adeptos do “underground espírita”,
Crowley é lido, buscado e citado até hoje quando o assunto é “Magia
Negra”, “satanismo”, posessão demoníaca, Invocação de espíritos e coisas
do genêro.

Também era conhecido como “A Grande Besta” ou Frater Perdurabo” entre
outros nomes e codinomes que os Adeptos Iniciados usam para referir-se a
Ele.

Apesar de ter nascido na segunda metade do século XIX e ter morrido na primeira metade do Século XX, Crowley
foi uma das “figuras mais Pop” de nossos tempos, com direito a ser
eternizado na fotografia da capa do famoso e legendário disco dos
Beatles: “Sargent Pepers Lonely Heart Clubs Band”.

Eu não estudei a fundo a obra de Crowley, mas pesquisei o suficiente
para entender sua influência na cultura de nosso século e sua presença
decisiva através do ensinamento de rituais que tem a missão de invocar
seres e entidades do inframundo. Podemos dizer que a maior parte da
cultura do século XX, entre essas a criação e o “culto das Bandas de Rock”, Idolatria de “Idolos” e seus derivados, podem
perfeitamente ter sido desenhada por Crowley e pelos espíritos por ele
invocados, a pedido de seus seguidores e clientes elitistas da
aristocracia, na intenção de dominar e controlar o mundo desde os planos
mentais dos jovens, afastando esses do contacto consigo mesmo, da busca
por Deus, da compreensão do Universo, trocando tudo isso por uma
cultura alienante consumista que é justamente essa que temos
materializada no mundo de Hoje.

Não bastando todas as evidências aqui citadas, pesquisando a Árvore
Genealógica das famílias dos presidentes dos EUA, descobriremos que
Crowley é Tio Avô de Bárbara Bush, Mulher do Ex Presidente, senhor da
guerra, mitômano-alcoólico-cocainômano, o Americano texano, George W
Bush Júnior, ou seja; “tá tudo em casa”.

Existe muita informação a
respeito do fato de A.C. ter frequentado a Elite inglesa e iniciado
centenas de aristocratas em rituais maçonicos, satânicos através de
diferentes ordens como a do “Amanhecer Dourado”, “Ordos Templis
Orientis” e algumas outras Mais. Como o filho de um milionário, Crowley
não necessitava trabalhar e menos ainda esconder de ninguém seu gosto
excêntrico por “contactar com o Diabo”. Era mago ou Magista em período
integral, escreveu livros e traduziu obras importantes, grandes tratados
de ocultismo entre os quais um dos mais famosos de todos é a “Goetia”,
livro que teria sido elaborado pelo Rei Salomão e que nos apresenta uma
gama de mais ou menos 75 “espíritos infernais” ou “demônios” do
infra-mundo, suas características e poderes ocultos e como fazer para
invocá-los e solicitar seus “préstamos de serviços” a câmbio muitas
vezes da própria Alma.

No planeta Terra e principalmente no seio dessas Elites reais, Quando o assunto é “poder” realmente vale tudo. E não seria exagero afirmar que
mais de 90 por cento dos governos dos países de nosso planeta,
principalmente nas Monarquias, fizeram ou ainda fazem “pactos satânicos”
para destruir seus “Inimigos” e se manterem no poder.

Quando eles em pessoa não o fazem, seguramente os “banqueiros” e
“empresários” que patrocinam suas campanhas, realizam esses rituais e
pactos para que os objetivos sejam atingidos e mantidos. Assim como
artistas da música, apresentadores de televisão e outros reféns do luxo,
poder, fama e toda a babaquice que colonizou os nossos cérebros.

Importante lembrar que, a
partir do momento em que, uma família do planeta terra se auto-intitula
“eleita por deus” para governar os Homens e os Povos e esses deixam de
ser cidadãos e aceitam ser seus “súditos”, as pessoas que discordam
disso passam a ser os “grandes Inimigos” do poder do Status Quo. E dessa
forma milhares de médiuns, estudiosos e pesquisadores foram enviados a
fogueira ou simplesmente “mortos”, assassinados em diferentes épocas
para que as coisas pudessem ser para sempre como ainda são, ou  Seja,
Menos de 1 por cento do mundo controlando e tendo poder sobre a vida e
sobre a morte de 99 por cento (não por muito tempo se algumas profecias se cumprirem).

No Brasil esses rituais
não são feitos com a sofisticação ritualística tradicionalista mantida
no velho mundo, mas também acontecem, sendo realizados por espécies de
“pais-de-santo” que como médiuns conectores desses espíritos, muitas
vezes orientam as oferendas, o sacrifício de centenas de animais ou até
mesmo sacrifícios humanos, para que essas entidades realizem os desejos
daqueles que as procuram.

Podemos afirmar que em nosso país, Brasil, a maioria, ou quase que a
totalidade dos políticos, de simples deputados a senadores e
presidentes, não chegou no poder e lá se manteve sem a ajuda ou pelo
menos uma visita a um “terreiro” e uma oferenda aos “orixás”.

No Brasil, o maior exemplo é o folclórico e Imortal da ABL, “eterno presidente da Câmara” (e coronel das “capitanias hereditárias” do Maranhão e de Todo o Brasil) José Sarney, devoto e cliente assíduo do famoso e respeitado mundialmente, pai de santo chamado: “Bita do Barão”.

O estado de São Paulo há mais de uma
década é governado por membros da Maçonaria e outras sociedades
secretas, como a Católica Opus Dei, que apesar de “cristã” é involucrada
até os ossos com rituais de satanismo (assim como toda a cúpula da Igreja Católica e a maioria das Igrejas Evangélicas) Que promovem a mutilação do próprio corpo como forma de penitência para “adorar a Deus”.

Isso não
quer dizer que todos os “políticos” e “celebridades”, assim como todas
as religiões afro-espíritas, matem e “sacrifiquem” animais para realizar
oferendas aos seus espíritos ou façam “pactos com o demônio” para
lograr seus planos. Mas não é necessário ser muito inteligente para analizar e perceber que, mesmo
com todos os escândalos de “corrupção” na política, por detrás da
“indestrutível” carreira de certos políticos como “Sarney”, só pode
haver algo de “sobrenatural” e muito forte.

Bita do Barão dando Entrevista a TV Globo
Certa feita, num encontro
na cidade onde vivo, com um quase famoso e hiper-narciso-vaidoso
apresentador de TV do Brasil, que como muitos é adepto da magia negra e
com quem mantive contacto durante algum tempo, escutei histórias
inacreditáveis sobre o que os políticos de Brasília gastam de dinheiro e
são capazes de fazer em termos de rituais de sacrifícios de animais,
para atingirem seus objetivos profissionais, afastarem inimigos e
saciarem sua sede de poder. A ponto de, em uma única noite de ritual,
mais de 300 vacas, bodes e bezerros, serem sacrificados enquanto
centenas de tambores, litros de cachaça e toneladas de flôres, são
tocados, consumidos e oferecidos aos “Espíritos Assessores” que aceitam
missões em trabalhos em troca de adoração e “venda de almas”.

A mais recente declaração sobre a prática de satanismo feita por políticos, foi  da Ex 1ª Dama Rosanne Collor que
num famoso periódico jornalístico da TV Brasileira, afirmou e contou
histórias sobre os rituais e oferendas realizadas por seu marido, que
chegou a presidência da república, la esteve por 2 anos e depois foi
derrubado, praticamente sem direito a defesa, através de um impeachment
gerenciado pelas mesmas oligarquias midiáticas que o catapultaram e
assim conquistaram seu mandato.

Mas voltando ao Aleister Crowley, apesar de ter se Auto-intitulado como “A Besta” ou o “Homem Mais Maligno do Mundo”, não é so de “satanismo” que trata sua Vida e Obra.

A. Crowleytambém foi ensaísta, novelista e poeta, tendo escrito mais de 80 obras que tratam de magia, kaballah, esoterismo e yoga. (Assim como Sarney é e sempre será um “Imortal da Academia Brasileira de Letras). Podemos
dizer que foi um “psicógrafo” uma vez que afirma ter escrito alguns de
seus livros com auxílio de certas entidades do infra-mundo, ditados por
espíritos que foram por ele invocados ou que o procuravam para a criação
de tais obras e o compartilhamento de certas informações.

Mais além do “cultuado Ocultista” e “Mago Negro”, A.C. foi alpinista,
esportista praticante de ciclismo, um grande viajante que residiu em
dezenas de diferentes países e que explorava todos os cantos do mundo,
se aventurando por esse e suas culturas em busca de mais e mais
informações.

Sem os conhecimentos de Aleister Crowley é possível que a Obra Cult
“O Mágico de Oz”, jamais tivesse exisitido ou sido criada com a
perfeição que hoje, mais de um século depois podemos constatar no que
trata de imersão de símbolos ocultos e satanista como forma de doutrinar
subliminarmente os planos psíquicos de toda uma geração infantil. Dizem
ter sido de Crowley também a invenção da técnica de maquiar versos em
letras de músicas, que quando tocadas inversamente, guardam e revelam
“mantras satânicos” que são captados por nossos planos inconscientes e
neles gravados.

Cena do Mágico de Oz:
“Professor Marvel – Aclamado Pelas Cabeças Coroadas da Europa”
(Para bom entendedor, meia palavra basta)

Alguns estudiosos afirmam que o personagem do filme “professor Marvel,
que é o mesmo ator que faz O próprio “Mágico de Oz” é uma homenagem a
Crowley. O filme mesmo parece ter sido baseado numa Obra dele chamada
“Liber Oz”, que foi ditada por um espírito e serviu de alicerce para
construir todas as bases da linguagem cinematográfica Hollywoodiana” que
temos hoje e que forma a maior parte de nossas referências sobre o que é
“realidade”. Tanto Liber OZ, como “O Livro da Lei”, onde consta “os
direitos sagrados de Thelema”, foram altamente influentes e decisivas na
obra de vários artistas e bandas, entre elas: Led Zepelin, Deep Purple, o Artista Ozzy Ousborne e centenas de muitos outros. 

Apesar de Jimmy page e Robert Plant Negarem, a famosa Música “Stairway to Heaven”,
parece contar a história de um desses rituais feito por essas bandas e
artistas que “vendem a alma” em troca do “estrelato”. Interessante
reparar que a maioria dessas bandas acabam tendo algum de seus
integrantes mortos em acidentes, casos de overdose, suicídios, quase
sempre aos “27 anos de Idade”.

Raul Seixas e Paulo Coelho –
Artistas que Praticaram Rituais Satânicos
No Brasil, a influência de Crowley nas Obras do Saudado Rockeiro Raul Seixas e seu ex parceiro de composições, (o hoje famoso escritor, patrocinado e também “queridinho” dos Illuminatis e da fraternidade da Serpente), Paulo Coelho, foi marcante e decisiva para o sucesso de ambos.

Há quem afirme que, depois de se tornarem “amigos íntimos” e estudiosos
praticantes desses rituais, um “incorporou a Alma do outro”.

Quem conhece a história de ambos sabe que Ao se conhecerem, Paulo Coelho
era o “frick” que “escrevia Sobre Ovnis”, Enquanto Raul Seixas o
Executivo de Uma corporação fonográfica, de pasta 007, paletó e gravata.
Menos de 4 anos depois, ambos inverteram totalmente esses papéis.

É difícil para a maioria
das pessoas compreender o satanismo fora da ótica caricata e
estereotipada criada e popularizada por Hollywood e seus agentes
desinformadores.

A cultura dos filmes de grandes bilheterias e orçamentos nababescos
astronômicos, foi justamente criada para confundir ficção com realidade e
padronizar a reação das pessoas quando essas entrassem em contatos com
novos (ou velhos) conhecimentos, de maneira que a Verdade, antes
de ser acessada, reconhecida e compreendida, pudesse ser sempre
ridicularizada e “charlatanizada”. 

De fato em nossa atual cultura, a Verdade é tudo aquilo que as pessoas jamais acreditam. 

Basta ver a cara que um “cidadão comum” imerso na cultura popular, desses que eu costumo chamar de “cordeiro-pró-matrix”
(e que não consegue crer nem buscar conhecer, nada que não tenha sido
oficialmente declarado pela “ciência oficial” como “real”),
faz quando se toca no assunto “espiritualidade”, “pacto com o diabo e etc”.

As reações são automáticas e previsíveis, a falta de curisoidade e
desprestígio pelos temas inegáveis e a total ignorância sobre o assunto,
irrelevante na hora de formar e afirmar “opiniões”.

O documentário “A Chegada” é um extenso trabalho divididos em vídeos
informativos que se compartem em 35 espisódios, que estaremos aos poucos
apresentando aqui no blog, mas que pode ser acessado por vocês no
excelente canal “SpiritTVOnline” do Youtube a qualquer momento.

Através dessa obra, que não é perfeita mas tem muita informação
relevante e séria para se compreender como o mundo é controlado e a raça
humana manipulada,  poderemos entender mais e melhor sobre a história
do mundo e a grande Verdade sobre os processos de Magia, hipnose massiva
através de culturas e religiões, escravidão e controle da raça humana
através de rituais e diferentes formas de cerimônias satânicas,
maquiadas por detrás das religiões oficiais, da cultura cinematográfica
de publicidade, folclore e entretenimento.

Que Deus Abençoe a todos.

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

Um comentários

  1. gostei da imagen da hora ,os crentes são tãos arrumadinhos e sempre estão na moda de evangélico é claro! adoro seu site ele é muito bom,ótimo ,parabems pelos post .abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *