Principal / Uncategorized / Garoto muçulmano é flagrado se auto-flagelando

Garoto muçulmano é flagrado se auto-flagelando

Imagens como essa chocam a todos nós. Este é o extremismo da religião. Não precisamos de teses para definir o que seja a extremidade dela (imagens como essa dizem tudo), assim, muitos se propõem a discutir aquilo que não é extremo e com os braços cruzados, ficando em cima do muro, beijando a liberdade e a clausura, a sanidade e a alienação, a coerência e sordidez, a igualdade e os moralismos vis e entorpecentes.
E nesse meandro do descaminho, o quase-extremo/quase-são vai se reafirmando como a maior irrelevância da história e para a história. Os cativos se perduram e as crianças fenecem no mar morto da religião. Você se assusta com isto, pior você verá agora, onde um garota faz sua primeira degola:

A iniciação no Taliban começa cedo. Neste caso aqui, um garoto de 12 anos está sendo educado na arte de decapitar. Ele leva um certo tempo para terminar de serrar fora a cabeça, mas note o orgulho em seu rosto quando ele finalmente ergue a cabeça cortada. Que grande futuro ele tem! 
ATENÇÃO! IMAGENS CHOCANTES! Este vídeo aqui é mais brutal do que a maioria, principalmente por causa da pouca idade do decapitador. POR FAVOR, NÃO ASSISTA ESTE VÍDEO SE VOCÊ TIVER UM ESTÔMAGO FRACO.

E ainda há as incontáveis atrocidades que nunca chegam a nenhuma mídia — as histórias de uma persistente e silenciosa miséria que só as vítimas e os cristãos locais conhecem.

Era de se pensar que tudo isto fosse pelo menos tão merecedor da atenção da mídia e da condenação ocidental quanto a queima do Corão. Pior: enquanto apenas Jones é reponsável por seus atos, muitas das mencionadas barbaridades — prender e executar missionários cristãos e apóstatas muçulmanos, destruir ou proibir igrejas, confiscar e profanar não uma mas milhares de Bíblias — são executads pelas mãos de autoridades e governos muçulmanos considerados ‘amigos e aliados’ dos Estados Unidos.

Este é o mundo surreal e cada vez mais irracional em que vivemos, onde muçulmanos irados e ocidentais acovardados sentem obsessão pela destruição de um livro, enquanto ignoram a destruição de muitas vidas humanas; onde um direito americano garantido e conquistado a duras penas — a liberdade de expressão — recebe grande e irritada condenação dos que têm a função de protegê-la, enquanto que um comportamento assassino e bárbaro — em uma palavra: perverso — é devotamente ignorado.

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

Um comentários

  1. gente,isso é um absurdo!como é que pode nao ter leis que resolvam isso!e alem do mais educação vem de casa,se essa criança é assim é porque ficou exposta a esse tipo de violencia!!!
    Deus guarde nossas crianças!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *