Principal / Uncategorized / O consumismo irracional (ou as poucas empresas que alimentam o mundo)

O consumismo irracional (ou as poucas empresas que alimentam o mundo)

Muitas pessoas não percebem que a maioria dos alimentos industrializados disponíveis no mercado, sejam eles no supermercado ou em  redes  de fast food, todos vêm de poucas e mesmas empresas. Mesmo as pessoas mais despercebidas notam  que estas empresas são agentes importantes nas organizações da elite  que decidem sobre a saúde, sociedade e políticas econômicas em todo o mundo. Nós vamos olhar para os três grandes empresas que alimentam o mundo, suas muitas marcas e as táticas que eles se comprometem usar para que as pessoas desejem  seus produtos.

Se fosse para estudar cuidadosamente os rótulos dos produtos embalados em um supermercado de médio porte,  provavelmente perceberemos que o nome da mesma empresa aparece repetidamente: Nestlé, Kraft, General Mills e alguns outros. Muitas marcas oferecem moda caseira  seus ” alimentos natural/organicos”, com marcas diferentes, mas nada mais são do que filiais desses poucas multinacionais , mega-empresas. A principal diferença entre a marca principal e as filiais é a embalagem e na publicidade, que são direcionados para atingir diferentes mercados. A fim de preservar a imagem cuidadosamente elaborada em torno de um produto, as ligações com empresa-mãe são muitas vezes, convenientemente escondidas. Imagine um anúncio para a água mineral como este: “puro, claro, refrescante, a água engarrafada Aquafina com cuidado a partir de fontes naturais remotas do Himalaia … Trazido a você por PepsiCo, que fabricante tambem  do Taco Bell e CHEETOS ,zingers , PODEROSO Drink” Isso provavelmente iria estragar a imagem natural e saudável que eles estão tentando criar para o produto.
Essa é a razão do marketing e isto  éuma das partes mais importante da indústria de alimentos. Cada produto deve viver no seu “mundo” próprio, separado de sua empresa-mãe e de produtos similares. A publicidade é tão poderosa que duas marcas de cereais semelhantes, feitos com os mesmos ingredientes básicos, podem ser direcionados para os mercados completamente diferentes. Por exemplo, se Special K e Rice Krispies são diferentes? Do ponto de vista estritamente racional, estes produtos são quase idênticos em sabor, forma e ingredientes. Do ponto de vista (marketing) irracional no entanto, eles estão em dois mundos diferentes. Anúncios de Rice Krispies giram em torno de personagens de desenhos animados coloridos e surge em pequenas aparições nas manhãs de sábado, enquanto Special K tende a mostrar as mulheres se encaixam na prática da yoga (ou a caminho ou da ioga). Nas caixas de Rice Krispies têm jogos e sorteios de brinquedos, enquanto Special K ,dá acesso a um ” desafio” no seu website. Tudo isso é fumaça e espelho, no entanto,  no final da linha, se você escolher um, o outro, ou praticamente qualquer outro cereal no supermercado, você está comendo a mesma coisa e seu dinheiro acabará na mesma empresa.

 

A indústria de alimentos processados ​​pode ser consideromerciado um verdadeiro oligopólio. Juntas, as três principais empresas de alimentos, Nestlé, Kraft Foods e PepsiCo, atingem uma posição dominante das vendas mundiais de alimentos processados. Na verdade, essas três empresas são muitas vezes utilizados como um exemplo de regra de três “em escolas de negócios”, uma vez que eles são um exemplo real de um mercado ser dominado por três atores gigantescos. Sua posição como fornecedores de alimentos no mundo tem feito estes conglomerados extremamente poderosos, e elas são representadas na maioria das organizações de elite, como o Conselho das Relações Exteriores. Isto não só lhes permite oferecer as suas políticas preferenciais em matéria de nutrição e saúde em todo o mundo, mas em questões econômicas, políticas e sociais. Tal destaque também permite que estas empresas, garantam a sua dominação do mercado, através da elaboração de políticas, o acesso à informação privilegiada e à intimidação de potenciais concorrentes. Se se considerar, objetivamente, o oligopólio das grandes empresas, como estes são uma ameaça direta às teorias de livre mercado.
Hoje, se uma empresa de alimentos de pequeno porte , quiser criar um produto novo e revolucionário, ele teria dificuldade para obter uma distribuição sem abrir mão de seus direitos a um desses conglomerados. Além de dominar as prateleiras, os ”três grandes” controlam  a maioria dos canais de distribuição em todo o mundo, a ponto que as empresaspequenas  não possam atingir os consumidores sem lidar com eles. A única maneira dos proprietários de pequenas empresas poderem evitar anos de luta e de rejeição para obter espaço de prateleira nos supermercados, é chegar a um acordo de licenciamento com um dos gigantes, onde o proprietário cede a posse e os direitos sobre o produto em troca de cheques de royalties ( que são geralmente uma pequena percentagem das vendas). Cada acordo de licenciamento consolida a posição dessas empresas e elimina as ameaças de qualquer concorrente potencial que criam produtos para mudar as regras do jogo.
Aqui estão as três empresas e uma lista resumida de suas várias marcas:

1 – Nestlé


A Nestlé é a maior empresa no mundo dos alimentos. Ele tem 6.000 marcas, com uma vasta gama de produtos em vários mercados, incluindo café, água mineral e outras bebidas, chocolates, sorvetes, alimentos infantis, energéticos e saúde, nutrição temperos, alimentos congelados e resfriados, doces e alimentos para animais de estimação. Em 2009, as vendas consolidadas foram próximos a US $ 120 bilhões de dólares e os investimentos em pesquisa e desenvolvimento foram 2,24 bilhões dólar USD. O presidente da empresa, Sr. Brabeck-Letmathe, está no Conselho de Administração do Credit Suisse Group, L’Oréal e da ExxonMobil. Ele também é membro da ERT (Mesa Redonda Europeia dos Industriais) e membro do Conselho de Fundação do Fórum Econômico Mundial (um ator importante no impulso de um governo mundial). Os produtos vendidos pela Nestlé incluem:

  COMERCIAL DA NESTLÉ RECHEADO DE SIMBOLOGIA MAÇÕNICA

 

Cereais

Cinnamon Toast Crunch
Cheerios (fora dos EUA, Canadá e Austrália)
Cini Minis
Honey Nut Cheerios (fora dos EUA, Canadá e Austrália)
Aveia Cheerios
Cookie Crisp
Golden Grahams
Mel Estrelas
Koko Krunch
Milo Cereais
Nestlé Corn Flakes
Nesquik
Shreddies
Desfiado trigo
Clusters
Trix

Iogurte

Munch Bunch
Ski

Café

Bonka
Nescafé
Nespresso
Partner’s Blend
Ricoffy
Ristretto
Ricoré
Sical
Tofa
Taster’s Choice
Zoégas
Shrameet

Água

Aberfoyle
Aqua D’Or
Aqua Pod
Acqua Panna
Al Manhal
Aquapod
Arrowhead
Buxton
Contrex
Deer Park
Hépar
Ice Mountain
Henniez
Korpi
Levissima
Nestlé Aquarel
Nestlé Vera
Ozarka
Perrier
Poland Spring
Adivinho
Minere
Pure Life / Pureza Vital
Quézac
San Pellegrino
São Bernardo
Viladrau
Vittel
Zephyrhills

Outras Bebidas

Nestea (Joint venture com a Coca-Cola, a Beverage Partners Worldwide)
Enviga (Joint venture com a Coca-Cola, a Beverage Partners Worldwide)
Milo
Cravo
Caro
Nesquik
Libby
Produtores de orgânicos direto Sucos de Frutas
Bom Host
Juicy Juice
Ski e ir

produtos de conservação estável

Bear Marca
Cravo
Christie
Coffee-Mate
Dancow
Gloria
Klim
La Leiteira
Leiteira
Nespray
Nestlé
Nesvita
Nestlé Ômega Plus
Nido
Ninho
Svelty
Emswiss
Milo

Sorvete

Camy
Dreyer
Edy
Frisco
Häagen-Dazs (América do Norte e Reino Unido)
Hjem-IS (Dinamarca e Noruega)
Maxibon
Motta
Mivvi
Nestlé
Nestlé Drumstick
Oreo (Canadá)
Peters (Austrália)
Push-Up
Schöller
Skinny Cow

alimentos infantis

Alete
Alfare
Beba
Cerelac
FM 85
Gerber (empresa a maior do mundo de alimentos infantis)
Good Start
Guigoz
Lactogen
Nan
NAN HA
NanSoy
Neslac
Nestlé
Nestogen
Nido
PreNan

nutrição Performance

Musashi
Neston
Nesvita
PowerBar
Pria
Supligen

De saúde / nutrição

Impulsionar
Cravos Instant Breakfast
Nutren
Peptamen
Glytrol
Crucial
Impacto
Isosource
Fibersource
Diabetisource
Compleat
Optifast
Recursos

Temperos

Buitoni
Maggi
Carpathia
CHEF
Thomy
Winiary

Os alimentos congelados

Stouffer
Lean Cuisine
Buitoni
Hot Pockets
Lean Pockets
Papa Guiseppi
Tombstone Pizza
Pizza Jack’s
DiGiorno Pizza
California Pizza Kitchen Frozen

Chocolate, doces e assados

100 Grand Bar
Aero
After Eight
Allen
Animal Bar
Baby Ruth
Bertie Beetle (Austrália)
Big Turk (Canadá)
Black Magic
Boci (Hungria)
Blue Riband
Bono (Brasil)
Breakaway
Butterfinger
Butterfinger BB
Butterfinger Crisp
Bon Pari (República Checa, Polónia e Hungria)
Cailler
Caramac
Carlos V
Chips Ahoy! (Canadá)
Café torrado
Chunky
Drifter
Frigor
Galak / Milkybar
Goobers
Céu
Hercules Bares (com a Disney)
Quebra-gelos
Kit Kat (Hershey’s em os EUA)
Leão
Casamenteiros
Milky Bar
Miragem
Joff
Munchies
Nestlé Alpine White
Nestlé com Amêndoas
Nestlé Crunch
Nestlé Crunch Crisp
Nestlé Crunch com caramelo
Nestlé Crunch com amendoins
Nestlé Crunch Pieces
Nestlé Crunch White
Nestlé Chocolate ao Leite
Nestlé Princessa
Nestlé Wonder Ball
Nips
Nuts (Europa)
Oh Henry (exceto os EUA)
Peppermint Crisp
Perugina Baci
Polo
Quality Street
Raisinets
Rolo (Hershey’s em os EUA)
Rowntrees
Frutas Pastilles
Jelly Tots
Pick & Mix
Randoms
Frutas Gengivas
Tooty Frooties
Juicy Geléias
Snowcaps
Smarties
Texas Bar
Toffee Crisp
cookies Toll House
Tartarugas
Walnut Whip
Violeta Crumble
Yorkie
mints XXX

Petcare

Alpo
Beneful
Cat Chow
Dog Chow
Festa Fantasia
Felix
Friskies
Cat Go
Açougues
Padeiros
Winalot
Gourmet
Mighty Dog
Mon Petit
ONE
Plano Pro
Purina
Tidy Cats

Controvérsia

Nestlé tem enfrentado uma  RESISTÊNCIA em curso em todo o mundo para sua promoção de substitutos do leite materno (fórmula infantil), especialmente nos países do terceiro mundo. Segundo os  ativistas, a Nestlé contribui para o sofrimento desnecessário e até mesmo mortes de bebês, principalmente entre os pobres.

Grupos de defesa e instituições de caridade acusaram Nestlé de métodos antiéticos de promover a fórmula infantil do leite materno artificial, para mães pobres em países em desenvolvimento. Por exemplo, IBFAN alega que a Nestlé distribui amostras de fórmula livre aos hospitais e maternidades, depois de deixar o hospital, a fórmula já não é livre, mas porque a suplementação tem interferido com a lactação, a família deve continuar a comprar a fórmula. IBFAN alegam também que a Nestlé usa “ajuda humanitária” para criar mercados, não rotular os seus produtos em uma linguagem apropriada para os países onde são vendidos, e oferece brindes e patrocínio para influenciar os trabalhadores da saúde para promover seus produtos. Nestlé nega essas acusações.
– Fonte

2 – Kraft Foods


Uma subsidiária da Philip Morris (fabricante dos cigarros Marlboro). Kraft Foods é a maior no ramo de confeitaria, comida, bebida e as sociedades com sede nos Estados Unidos. Ela comercializa várias marcas em mais de 155 países, onze das suas marcas no mundo inteiro todos ganham mais de US $ 1 bilhão anualmente. Como a Nestlé, a Kraft tem consolidado o seu estatuto na oligarquia alimentos através da compra de marcas gigantes como Nabisco (Oreo, Chips Ahoy, Fig Newtons, Ritz, etc) e Cadbury (Ferrero Rocher, Dairy Milk, Caramilk, etc.)

Se somarmos-lo, quantas horas que passamos hipnotizados pelo turbilhão de chocolate na TV?

CEO da Kraft, Irene Rosenfeld Blecker foi classificada como a “segunda mulher mais poderosa do mundo” pela revista Forbes. Não é surpreendente, pois a maior parte do mundo consome alimentos Kraft. Antes de ingressar na Kraft, Rosenfeld foi Presidente e Chief Executive Officer da Frito-Lay, uma divisão da PepsiCo (outro dos “Três Grandes”). marcas da Kraft incluem:

barras de chocolate Toblerone
A1 Steak Sauce
Ali do café
biscoitos de araruta
De volta à natureza
Baker (chocolate)
Equilíbrio Bar
Melhor Cheddars
Boca Burger
Bonox
Breakstone’s
BullsEye Molho Barbecue
Café HAG
California Pizza Kitchen (itens mercearia)
Calumet Baking Powder
Cameo (biscoitos)
Capri Sun (beber o suco)
Carte Noire
Cheesybite
Queijo Nips
Cheez Whiz
Frango em uma Biskit
Chips Ahoy! (Cookies)
Christie (divisão canadense da Nabisco)
Claussen (picles)
Clight
Club Social (crackers)
Cool Whip (não lácteos chantilly)
CornNuts (lanche)
Côte d’Or (Bélgica)
Tempo País (mistura de bebidas em pó)
Cracker Barrel
Crystal Light
Dairylea (Europa)
Delissio (Canadá)
DiGiorno (pizza)
Easy Cheese
Fig Newtons
Fudgee O-(Canadá)
General Foods International
Grape-Nuts (cereais matinais)
Grey Poupon (mostarda)
Handi-Snacks
Mel da empregada doméstica
In-A-Biskit (Austrália)
Pizza Jack’s
Jacobs (Europa)
Jell-O (sobremesa gelatina)
Marshmallows Jet-soprado
Kenco (Reino Unido)
Knox (gelatina)
Knudsen (laticínios)
Kool-Aid (mistura da bebida com sabor)
Kraft molho para churrasco
Kraft Caramelos
Kraft Macaroni and Cheese
Kraft Dinner (Canadá)
Kraft Easymac
Kraft Mayo
Kraft Bagelfuls
Kraft manteiga de amendoim (Canadá)
Kraft Solteiros (produto pasteurizado queijo preparado)
Kraft sanduíche
Lefèvre Utile-
Lunchables
Maxwell House (café)
Miracle Whip (salada spread)
Nabisco
Nababo (café) (Canadá)
Naked Bebidas
Nilla
Nutter Manteiga
Onko (café)
Oreo (biscoito)
Oscar Mayer
Queijo parmesão ralado
Cream cheese Philadelphia
Pigrolac
Plantadores
Polly-O (queijo)
Premium (uma marca Nabisco de bolachas água e sal)
Salgadinhos
P’tit Québec
Prince Polo
Salada Pure Curativos Kraft
Ritz
Fermento em pó Royal
Seven Seas (molhos para salada)
Sanka (café descafeinado)
Asse Shake ‘n
Simmenthal (carne enlatada)
Snackabouts
SnackWells
South Beach Living
Starbucks (itens de mercearia)
Fogão recheio Top
Suchard
Taco Bell (itens de mercearia)
Espiga
Tassimo (single-serve de máquinas de café com frutos rotulados como T-Discos)

PepsiCo


PepsiCo Incorporated é uma empresa global da Fortune 500, com sede em Purchase, Harrison, New York, com interesses na produção, comercialização e distribuição de bebidas, salgadinhos a base de grãos e outros produtos. Se você não tinha adivinhado, seu principal produto é a Pepsi Cola, o refrigerante, mas não é o único produto da empresa. De fato, uma pessoa poderia facilmente sair de uma loja de conveniência com três ou quatro produtos da PepsiCo sem perceber (cuidado).
A PepsiCo é o memebro “Premium”  do Conselho dos Negócios Estrangeiros e Relações do instituto Brookings, duas das mais importantes organizações mundiais para a elite (como visto no artigo Naming Names: O Governo Real ). O presidente e CEO da PepsiCo, Indra Nooyi, faz parte do Fórum Econômico Mundial. Dentro dessas organizações, os executivos da PepsiCo, e outras mega-corporações como a Sony (a maior gravadora da indústria da música), Nike (o maior vendedor de calçados do mundo), Rockefeller Group International, ea Lockheed Martin (a maior empresa de defesa no mundo ), trabalhar com vários chefes de Estado (incluindo ex-presidentes dos EUA), os decisores políticos (como o atual dos EUA Secretário de Estado Hilary Rodham Clinton) e fabricantes de imagem (como Tom Brokaw e George Clooney), para desenvolver as opiniões políticas, sociais e econômicos e recomendações que afetam países inteiros. As políticas favorecidas por essas organizações são coletivamente direcção do mundo para um governo mundial unificado e uma única moeda mundial, em que é muitas vezes referida como uma “Nova Ordem Mundial”.

Outras marcas PepsiCo incluem:

Bebidas:

AMP
Vivo
Mountain Dew
Ocean Spray
Névoa
Aquafina
Lipton Ice Tea
MUG
Pepsi
Sobe
Gatorade
Tropicana
Não Energy Drink Medo
Propel água melhorada
Starbucks (produtos de varejo)

Alimentos

Lay’s
Doritos
Tostitos
Cheetos
Fritos
Dom Chips
Assado!
Frito Lay Dips
Baken-Ets
Puffcorn Chester
Cracker Jack
Plantain El Chips Isleno
Frti-Lay Peanuts
Funyuns
Gamesa
Vovó
Matador
Batata Chips Maui Estilo
Miss Vickie
Munchies
Munchos
Natural
Porca Harvest
Quacre
Rold Gold
Ruffles
Sabritones
Santitas
Smartfood
Raça de cachorro
Stacy

Sim, mesmo o confiável cara do bom e velho Quaker  é parte da PepsiCo.

A empresa spin-off

PepsiCo também alimenta milhões diariamente através de seu spin off da empresa, Yum!, Que detém as cadeias de restaurantes, incluindo Pizza Hut, Taco Bell, KFC, ‘Hot n Agora, East Side Mario’s, Lojas D’Angelo Sandwich, Chevys Mex frescos, Cozinha Pizza Califórnia e Stolichnaya.

Um retrato ímpar da Yum! ‘S site oficial.

Muitos dos produtos listados acima já existem há décadas, alguns há mais de um século. Qual é o segredo do sucesso duradouro tal? Primeiro, a receita tem que ser apenas direita. Como mencionado acima, a Nestlé gastou mais de US $ 2 bilhões de dólares só em 2009 em investigação e desenvolvimento, que é usado principalmente para pagar as pessoas em jalecos para criar o mais atraente, gosto em  produtos que satisfaçam, viciem e, claro, o menor custo-benefício possível. As propriedades do aditivo de sal, gordura, açúcar e outros produtos químicos são conhecidos por US $ 2 bilhões em pesquisa por ano. Os alimentos processados ​​contêm uma combinação cuidadosamente calculada de produtos químicos e aditivos, que enviem sinais de “satisfação”  para o cérebro,e que o cérebro continua então a procurar na forma de desejos.
No entanto, existem inúmeras empresas que vendem produtos similares. Assim, a fim de manter os consumidores a voltar à sua marca específica, as empresas investem bilhões de dólares no segundo segredo do sucesso: “a fidelidade à marca”, conseguido através de marketing e publicidade.

Anúncio Irracional

Embora o objetivo final de uma propaganda é vender um produto, as empresas de relações públicas lhe dirá que eles estão buscando ir muito além da venda barata. Sua missão é criar uma ligação emocional com um produto, um conceito que é totalmente irracional, mas extremamente eficaz. Eles não querem apenas você como seu produto, eles querem que você se identifique com ele. Eles querem que você define a si mesmo por ela. Eles estão olhando para criar clientes fiéis  ao longo da vida, através da criação de uma imagem, um estilo de vida e até mesmo uma filosofia em torno de um produto. Vamos aproveitar esta  comercial como um exemplo.

Ao mostrar pessoas festejando e correndo na praia, a propaganda tenta criar uma associação entre o produto e ser jovem, quadril, fresco e rebelde. Embora o anúncio seja  pouco desajeitado, eu concordo que não há nada mais rebelde do que encher a face de alguém com um sanduíche cheio de substituto para a maionese.
Anúncios como estes são cuidadosamente calculadas para atingir uma determinada população demográfica e gerar emoções específicas dentro destes telespectadores. Para alcançar estes objectivos, eles contam com uma extensa pesquisa sobre o comportamento humano.

As equipes de anúncios têm bilhões de dólares para gastar anualmente em pesquisa e testes de reações, e seus produtos são magníficas acumulações de materiais sobre a partilha de experiências e sentimentos de toda a comunidade. “
– Marshal McLuhan, AS extensões do homem

Para vender a fidelidade à sua marca para um espectador por meio de um anúncio de televisão, racional / argumentos lógicos têm efeitos limitados. Os anúncios mais eficientes e bem sucedidas são capazes de contornar o pensamento racional (em que um argumento pode ser aceito ou rejeitado) e tocar diretamente no subconsciente do espectador, através de seus instintos, medos ou inseguranças.

“É com o conhecimento do ser humano, suas tendências, seus desejos, suas necessidades, seus mecanismos psíquicos, seus automatismos, bem como conhecimentos de psicologia social e psicologia analítica, que aprimora suas técnicas de propaganda.”
– Propagandes, Jacques Ellul (tradução livre)

Para ilustrar isso, vejamos duas propagandas de comidas típicas destinadas a um mercado importante: as mães.

Anúncio Irrational: Vendendo para Mães

Para os comerciantes, as mães são um sonho. Eles têm uma enorme ”fraqueza”: as crianças, especialmente os seus próprios filhos. Esse amor para com as crianças não é racional: o instinto materno é um dos reflexos mais primal e hormonal da humanidade. Para aproveitá-lo através do uso de grupos de pesquisa e foco, os anunciantes aprenderam as formas mais eficazes para obter reações de mães, além de criar anúncios segmentados que tornam mãe se sentirem preocupadas, assustadas, irritadas ou agitadas. Uma vez que o alvo está no estado emocional,  destinam, o produto , que é apresentado como a resposta para tudo, aos seus anseios. Aqui está um anúncio de farinha direcionado especificamente para as mães:

Então esse anúncio vende farinha. Um saco grande  de pó branco. Se fosse racional, seria est descrito desempenho acima da média desta farinha (que é verdade), ou talvez o seu custo vantajoso por libra. Ele não. Ele vai direto para o emoçional.
Para efetivamente atingir seu público, o anúncio não fala em farinha, e sim uma sobre amar os filhos e “lembranças da cozinha”. Atrás deste sentimento aconchegante, a verdade é que as torneiras de anúncios  colocam-na em um medo visceral da mãe de ser considerada “mãe ruim”. Para isso, os comerciantes têm  um discurso formulado de modo  inteligente, são  psicologicamente manipuladores , dados por uma linda garota animada, que envia as mães não participativas em uma viagem que as enchem de uma mega-culpa. Os anúncios são basicamente diz o seguinte:
“Ao recusar-se a cozer bolos para os seus filhos, você os está privando do prazer, saboreando a massa, que éuma colher de lembranças. E desde que as memórias são tudo o que temos na vida, você está roubando-lhes suas vidas. Como você pode fazer isso com eles? Você quer que seus filhos se tornem pessoas e vazias? Você? Não? Bem, deixe de ser uma mãe incompetente e venha comprar esse saco de farinha e fazer uns bolos. Talvez, então, seus filhos irão lembrar de você como um “Boa Mãe”. Talvez. Se não for tarde demais. Você pode ter estraguei tudo já com seu ultrajante formas não-cozimento. Que vergonha! “
Aqui está outra propaganda destinada a mães.

 Nada sobre isso faz sentido. racionalidade boa  não é , ms é necessário vender coisas. Primeiro, vamos apontar o óbvio: Se isso acontecesse na vida real, a maioria dos estudantes universitários estariam chateados. Esta seria uma conversa mais realista:
“Oi mãe. Eu tenho o pacote … Por que você me envia a manteiga de amendoim? Eu não entendi … Você está ciente de que posso comprar manteiga de amendoim aqui fora, certo? Então por que você enviar esta? Você sabe o que os pais de Jenny lhe enviou? Três centenas de dólares. O que eu recebo? droga desta   manteiga de amendoim? “
Ok, mas a sério, como já dissemos, os marqueteiros ignoram os  argumentos racionais, onde se poderia  No mundo do marketing, a manteiga de amendoim deve ser mais do que a manteiga de amendoim. Através de sua propaganda, Jif não é somente uma caixa de massa de amendoim, de baixo grau e açúcar, mas um símbolo do calor materno, em um mundo de outra forma fria, cruel. Publicidade substitui ignorância ou indiferença em relação a um produto com um monte de sentimentos piegas que nada têm a ver com manteiga de amendoim. E no caso de você não receber a mensagem, o anúncio vai em frente e soletrá-la para você, também: “É mais do que apenas amendoim  gostoso que, escolhendo Jif é uma ótima maneira de mostrar a alguém o quanto você se importa”.

Em Conclusão

Por que se importar com qual empresa  vende produto? Primeiramente, é uma questão de saúde. Quase todas as centenas de produtos citados neste artigo contêm ingredientes tóxicos, a partir de quantidades excessivas de gordura saturada de aditivos como MSG, xarope de milho de alta frutose (HFCS), mercúrio e / ou aspartame. Estas substâncias, e muitos mais como eles, são tóxicos para o organismo, o sistema nervoso e o cérebro (como discutido no artigo emburrecimento Sociedade: Alimentos, Bebidas e Meds ). Os alimentos processados ​​estão fazendo todo  mundo mais gordo, mais doente e burro, apesar de serem poucas as empresas que os produzem. É fundamental conhecer e reconhecê-los … para que você possa evitá-las. Também é importante reconhecer as táticas de marketing de base que estão sendo usados ​​para empurrar os consumidores a comprar alimentos processados.
A questão é muito maior do que a saúde individual, no entanto. Estar ciente das empresas que vendem o alimento é estar ciente de atores importantes da elite mundial. Como diz o ditado ”Controlar o alimento é   controlar o povo”. Se você acredita que é importante saber a verdade sobre sobre isto, é fundamental saber sobre essas empresas e entender o seu alcance extensivo em todas as áreas da nossa sociedade global. Eles podem “apenas” vender o alimento, mas o seu poder e posição dá a estes conglomerados um papel ativo na governança mundial, incluindo a economia, política, legislação e até mesmo os militares (quem você acha que fornece comida para os refeitórios militares?). As Três Grandes corporações eglobalmente dominante  fazem parte da política de fixação de “think tank” organizações como o Conselho de Relações Exteriores e do Grupo de Bilderberg, que servem como verdadeiros motores da mudança global. PepsiCo deve ter uma palavra a dizer na invasão de um país como o Irã? Bem, é o que faz. E cada vez que compra uma Pepsi ou um saco de Doritos ou jarro de Tropicana, você os está ajudando a se tornarem mais ricos e poderosos. Felizmente, porém, há uma maneira fácil de parar de apoiar estas empresas: Basta substituir os produtos processados ​​você compra dessas empresas por alimentos frescos comprados de empresas locais. Você vai melhorar sua saúde e a economia local, mas o mais importante, você também vai se tornar o pior pesadelo da elite: um consumidor racional.
 
  Fonte:Vigilant cityzen
 

 

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *