Principal / Uncategorized / A Demonologia Clássica e o Fenômeno OVNI

A Demonologia Clássica e o Fenômeno OVNI

Observando
a literatura sobre ocultismo de séculos passados podemos constatar que
observadores antigos citavam a existência de aparições que normalmente
eram classificadas como demônios. O trabalho Oficial de Francis Barret,
The Magus – Book 2 (Os Magos – Livro 2), de 1801, entre as páginas 48 e
54, descreve os anjos decaídos ou demônios:

…alguns
dos que estão perto de nós perambulam para cima e para baixo neste ar
obscuro: outros habitam lagos, rios e mares, outros a terra e
aterrorizam todas as coisas… perturbando não só os homens, mas também
outras criaturas; alguns se contentam com brincadeiras e zombarias,
aborrecendo os homens sem causar-lhes dano; outros… mudando de forma,
transtornam os homens e fazem com que eles temam em vão…
…os
demônios falam; e
o que o homem faz com voz audível, eles o fazem
imprimindo a idéia de fala na mente daqueles a quem se dirigem, de um
modo melhor do que se fizessem isso em voz audível… todavia, eles
muitas vezes emitem uma voz audível.
Em
seu livro Earth’s Earliest Ages And Their Connection with Modern
Spiritualism and Theosophy (As primeiras Idades da Terra e Sua Conexão
com o Espiritualismo e Teosofia Modernos, 1876, página 254, G. H.
Pember Observa que o ocultista “é levado à comunicação inteligente com
espíritos do ar, e pode receber qualquer conhecimento possuído por
eles, ou qualquer falsa impressão que decidam comunicar… os demônios
parecem ter permissão para operar vários prodígios a seu pedido”.
As
obras “De Magia” e “De Vinculis in Genere” escritas pelo Mago Bruno
Giordano, em meados de 1590, consagradas à magia, apresenta práticas
religiosas de origem egípcia para atrair demônios para dentro de suas
estátuas e um método de condicionamento da imaginação ou da memória
para receber influências demoníacas, através de imagens ou sinais
estampados na memória. Estes métodos não seriam suficientes para se
criar falsas lembranças de abdução, por exemplo?!
Segundo
os milhares de registros de casos de aparições de “tripulantes de
discos voadores” em todo o mundo, os supostos extraterrestres variam
seu tamanho entre alguns centímetros a quase seis metros, sendo que na
maioria dos casos o tamanho fica entre 1,20 m e 2,00 m, sendo,
normalmente, de forma humanóide, embora também há casos de formas muito
estranhas (semelhantes a insetos, por exemplo) ou fantasmagóricas.
Sendo que, por muitas vezes, estes seres correspondem a figuras
folclóricas, mitológicas, demoníacas ou do ocultismo, relacionados a
muitas tradições e culturas de diversas épocas, mostrando tratar-se de
entidades polimorfas que, não tendo um corpo físico, são capazes de
criar, de alguma forma, uma imagem adequada às culturas com as quais
pretendem interagir.
Na
obra “Asclépio” de Hermes Trimegisto, século XVI, há a afirmação de que
o Anjo Decaído (Lúcifer ou Satanás) recrimina suas hostes por terem
fundamentado suas imagens somente em animais, fazendo simbolizar as
constelações com figuras de animais (ursa, áries etc) e, para fazer uma
paródia contra Jesus Cristo, o Anjo Decaído admite ser uma besta (um
animal), porém vitoriosa, triunfante, a “Bestia Triofante”. Levando em
conta esta afirmação da obra de Hermes Trimegisto e partindo-se do
pressuposto de que entidades sobrenaturais existem e que podem ser
classificadas como “demônios” que procuram se adequar às culturas para
interagir com a humanidade, não seria ousado contar com a possibilidade
de que para os religiosos do antigo Egito, seus deuses eram reais e que
transmitiam suas mensagens e mandamentos através dos médiuns egípcios.
Afirmações semelhantes poderiam ser feitas com relação à crença na
existência de Orixás, Espíritos de Mortos e, para os que não são
religiosos, estas entidades poderiam se passar por tripulantes de naves
extraterrestres. Até mesmo Martinho Lutero (conforme Commentary on
Galatians, cap. 3, verso 1, pág 290) observou:
“Satanás
é perfeitamente capaz de afetar todos os sentidos da pessoa, de modo
que ela juraria ter visto, ouvido, sentido e tocado algo que – na
verdade – não viu, etc.
Também na Bíblia vemos citações à capacidade de Satanás mudar sua forma:
E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz.
(II Coríntios 11:14)

diversos registros históricos que nos relatam como eram as possessões
demoníacas e, surpreendentemente, o pesquisador Jacques Vallee, após
muitos anos de pesquisas do fenômeno OVNI, em sua obra Confrontations
(Confrontos), na pág. 63, declara:
“O
‘exame médico’ a que os seqüestradores dizem ter-se submetido, muitas
vezes acompanhados de manipulação sexual sádica, é remanescente das
lendas medievais de encontros com demônios. Não faz sentido numa
estrutura sofisticada, técnica, ou biológica: qualquer ser inteligente
equipado com as maravilhas científicas que os OVNIs possuem estaria em
posição de realizar quaisquer desses supostos objetivos científicos num
prazo mais curto e com menos riscos”.

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *