Principal / Uncategorized / Especial o armamento HAARP: Uma visão tenebrosa da tecnologia de controle do clima

Especial o armamento HAARP: Uma visão tenebrosa da tecnologia de controle do clima

Uma
compreensão básica sobre uma tecnologia que poderá ser utilizada pelo
Anticristo para operar sinais e maravilhas e causar estupendas
destruições durante a Tribulação.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está
sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas
notícias do dia-a-dia!!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma

A
idéia que está por trás do Controle do Clima é simples, quando você
pensa de forma simples. Quando presencia um forte temporal, com muitos
relâmpagos e trovões, qual fato o deixa mais intrigado? Você não fica
impressionado com a poderosa exibição de descarga de energia? A energia é o ingrediente básico que está por trás das tempestades.
Portanto, você precisa acreditar que, talvez, se a energia for o fator
externo dominante em todos os tipos de tempestades, então pode ser
também o fator-chave para a criação delas.

Energia Energia Energia Energia Energia

Assim, quanta energia é necessária para criar e
depois direcionar as tempestades? A resposta a essa pergunta depende de
muitos fatores, mas vamos lhe dizer quanta capacidade foi construída na
recente central de transmissão de energia criada no remoto Alasca. Essas
torres de transmissão de energia não são torres típicas, pois foram
projetadas para gerar energia de um modo tal que ela é irradiada na
ionosfera em uma quantidade imensa.
“O projeto de trinta milhões de dólares do Pentágono, eufemisticamente chamado de HAARP (High Frequency Active Auroral Research)
é feito para projetar mais de 1.7 GW (gigawatts) de energia radiada na
ionosfera — a camada eletricamente carregada que está acima da
atmosfera da Terra. Basicamente, o aparelho é o inverso de um
radiotelescópio — apenas transmite em vez de receber. Ele ‘faz ferver a
parte superior da atmosfera’. Após aquecer e interferir com a
ionosfera, as radiações são refletidas de volta para a Terra, formando
longas ondas que penetram em nossos corpos, no solo e nos oceanos.” [Angels Don’t Play This HAARP, pág. 8].
Permitamos que o Dr. Begich explique esse conceito:
“… o invento propicia a capacidade de colocar
quantidades sem precedentes de energia na atmosfera da Terra em locais
estratégicos e manter o nível de injeção, particularmente se o pulso aleatório for empregado, de uma maneira muito mais precisa e melhor controlada que até aqui realizada pela arte anterior…” [pág. 28].
“… o objetivo é aprender como manipular a ionosfera
em uma escala muito maior do que a União Soviética pôde fazer com suas
instalações similares. HAARP seria o maior aquecedor ionosférico no
mundo, localizado em uma latitude mais favorável para colocar a invenção
de Eastlund em prática.” [pág. 29].
Além disso, a partir dessa latitude ao norte, a
energia poderia ser direcionada à ionosfera para que fosse refletida de
volta para a Terra exatamente onde os cientistas querem que ela caia. O
segredo é aprender como e onde direcioná-la para atingir a Terra onde
eles querem que ela caia, criando o tipo de desastre ou condição
climática que desejarem.
Em resumo, esse é o núcleo do conhecimento adquirido
recentemente para controlar o clima. Derramando energia medida que foi
focada em certas partes da ionosfera, os cientistas podem criar todos os
tipos de tempestades, como furacões, chuvas fortes, inundações,
tornados e seca. No artigo N1118, “UN Treaty Proves Weather Control is
Real”, citamos artigos publicados na imprensa que informaram que a
Malásia contratou um empresa russa de Modificação do Clima para criar um
furacão que fosse direcionado bem perto para limpar a poluição
atmosférica das cidades malaias sem realmente vir até a terra e causar
devastação. Essa companhia russa forneceu a solução e a Malásia limpou
seus ares.
Nossas fontes de informações também nos dizem que não
somente furacões podem ser criados, mas podem ser desmantelados se os
cientistas desejarem. E, eles certamente podem ser levados ao oceano
exatamente como dirigimos nossos carros nas estradas. Portanto,
precisamos perguntar por que os cientistas americanos permitem que um
número sem precedentes de furacões, como o Andrew, venham ao
continente? Por que os cientistas estão permitindo grandes danos e
perdas de vidas nas recentes tempestades sem precedentes, se têm a
capacidade de manter essas tempestades longe de nós?
O governo não tem nossos melhores interesses em vista?
Visão aérea do HAARP
Fonte da imagem: HAARP

Por que no Alasca?

A
criação das instalações foi possível graças a uma parceria entre a
Força Aérea Americana, A Marinha dos Estados Unidos e também da
Universidade do Alasca. Esta última foi escolhida a dedo, graças à
localização: a ionosfera sobre o Alasca é pouco estável, o que garante
uma maior gama de condições para os estudos.
Outro fator que pendeu para que os pesquisadores escolhessem o Alasca é
a ausência de grandes cidades nas proximidades. Assim, não há ruídos
na captura de imagens e sinais, pois os sensores ficam localizados ao
alto de algumas montanhas.  Também há informações de que este local
sofreria o menor impacto ambiental entre as áreas candidatas a receber o
HAARP.

Ionosfera: íons e mais íons

Esta faixa recebe este nome porque é
bastante ionizada, ou seja, perde e ganha elétrons com facilidade, o
que a deixa em constante carregamento elétrico. O grande agente
ionizador da ionosfera é o sol, que irradia muita carga na direção da
Terra, mas meteoritos e raios cósmicos também influenciam bastante na
presença dos íons.

Ionosfera fica entre 100 e 350 Km sobre a superfície
Fonte da imagem: Wikipédia

A
densidade dos íons livres é variável e apresenta alterações de acordo
com vários padrões temporais, hora do dia e estação do ano são os
principais pontos de variação da ionosfera. Outro fenômeno interessante
acontece a cada 11 anos, quando a densidade dos elétrons e a composição
da ionosfera mudam drasticamente e acabam bloqueando qualquer
comunicação em alta frequência.

Reflexão ionosférica

Há frequências de ondas que são, quase,
completamente refletidas pela ionosfera quando aquecida pelas antenas
HAARP. Os pesquisadores do HAARP pretendem provar que essa reflexão
pode ser utilizada como um satélite para enviar informações entre
localidades, facilitando as comunicações e também a navegação,
melhorando os dispositivos GPS utilizados atualmente.
O problema é que ainda não se conhecem as reais propriedades da
reflexão ionosférica. Além disso, há o fato de as propriedades da
ionosfera se modificarem durante a noite, por exemplo, quando a altitude
dela aumenta e as densidades ficam mais baixas. Essas variações tornam
difícil uma padronização para o envio de ondas, independente do
comprimento delas.

HAARP: um novo modo de estudo

Há várias formas de estudo das
faixas da atmosfera terrestre. Para as camadas mais baixas, até mesmo
balões podem ser utilizados para capturar dados sobre diferenças nas
condições naturais. A camada de ozônio, por exemplo, é verificada com
balões meteorológicos que realizam medições das taxas de radiação que
ultrapassam pela atmosfera.

Antenas de transmissão
Fonte da imagem: HAARP

Por
ficar muito mais acima, balões meteorológicos e satélites não podem
ser utilizados para realizar medições e análises sobre a ionosfera. Por
isso o HAARP é tão importante, já que utiliza a maneira mais eficiente
de contatar o setor: antenas de emissão de ondas de frequência
altíssima.
Os resultados são utilizados para entender como o sol influencia no
sinal de rádio em diversas faixas de frequência. Utiliza-se também um
“Aquecedor Ionosférico”, conhecido como “Instrumento de Investigação
Ionosférica”, ele transmite frequências altas para modificar a ionosfera
e entender os processos produzidos em sua composição.

Antenas de recepção e diagnóstico
Fonte da imagem: HAARP

As
antenas do Instrumento de Investigação emitem sinais para altitudes
entre 100 e 350 Km. Outros aparelhos do mesmo projeto são responsáveis
pela recepção dos sinais, interpretando-os e permitindo a criação de
relatórios sobre a dinâmica do plasma ionosférico e também sobre a
interação entre o planeta e o sol.

Aquecendo a ionosfera: riscos?

O HAARP não é o único aquecedor
ionosférico do planeta. Há também um localizado na Noruega e outro na
Rússia. Todos eles realizam o mesmo processo: utilizam antenas de alta
frequência para aquecer a ionosfera e criar uma aurora artificial.

Geradores de energia poderosos
Fonte da imagem: HAARP

Essa
aurora artificial é muito aquecida, o que pode gerar elevação nas
temperaturas em determinadas localidades do planeta. Em uma espécie de
efeito estufa ionosférico, locais abaixo da ionosfera atingida pelas
antenas do HAARP podem ter suas temperaturas elevadas em alguns graus
centígrados.

O outro lado da moeda: as conspirações

Assim como boa parte de
tudo o que é produzido sob tutela de alguma das forças armadas
norte-americanas, o HAARP também gera uma série de desconfianças por
parte das mentes mais conspiratórias. Ameaça global ou apenas melhorias
nas tecnologias de comunicação? Confira as teorias de conspiração que
envolvem este projeto.

Arma geofísica: a denúncia russa

E nem todas estas teorias
surgem de movimentos independentes. A prova disso aconteceu em 2002,
quando o parlamento russo apresentou ao então presidente Vladimir Putin
documentos que afirmavam veementemente que os Estados Unidos estariam
produzindo um novo aparelho, capaz de interferir em todo o planeta, a
partir de pontos isolados.

Vladimir Putin
Fonte da imagem: Kremlin

O
relatório dizia que o HAARP seria uma nova transição na indústria
bélica, que já passou pelas fases de armas brancas, armas de fogo, armas
nucleareas, armas biológicas e chegaria então ao patamar de armas
geofísicas. Segundo estas teorias, seria possível controlar placas
tectônicas, temperatura atmosférica e até mesmo o nível de radiação que
passa pela camada de ozônio.
Todas estas possibilidades podem gerar uma série de problemas para as
populações atingidas. Atingindo países inteiros, desastres naturais
podem minar economias, dizimar concentrações populacionais e gerar
instabilidade e insegurança em toda a Terra.

Terremoto no Haiti

Quais seriam os efeitos dos controles de
frequência sobre as placas tectônicas? Segundo a imprensa venezuelana a
resposta é: terremoto. O jornal “Vive” afirma que teve acesso a
documentos que comprovam a utilização do HAARP para manipular a
geofísica caribenha e ocasionar os terremotos do Haiti, que causaram a
morte de mais de 100 mil pessoas.

Mapa dos terremotos no Haiti

Caso
esteja se perguntando os motivos para a escolha de um país tão pobre,
as teorias conspiratórias também possuem a resposta para esta pergunta.
Os Estados Unidos precisavam de um local para testar o potencial de
sua nova arma. Os testes oceânicos não davam informações suficientes e
atacar os inimigos no oriente médio seria suicídio comercial.
Afinal de contas, terremotos poderiam destruir poços de petróleo muito
valiosos. Assim, o governo norte-americano viu no Haiti, um país já
devastado, o perfeito alvo para seus testes. Sem potencial econômico e
sem possuir desavenças com outros países, dificilmente haveria uma
crise diplomática com a destruição do Haiti.

Bloqueio militar

Outra teoria bastante defendida diz que os
Estados Unidos poderiam causar um completo bloqueio militar a todas as
outras nações do mundo. Causando interferências nas ondas habituais,
impedindo que qualquer frequência seja refletida pela atmosfera e até
mesmo que dispositivos de localização possam ser utilizados.
Para isso, a defesa norte-americana só precisaria aquecer a ionosfera
com seus aquecedores HAARP. Com a potencia correta, todo o planeta
ficaria em uma completa escuridão geográfica. Então, apenas quem possui o
controle do aquecedor ionosférico poderia ter acesso aos dados de
localização e navegação de seus veículos militares.

Radares poderiam ser bloqueados facilmente
Fonte da imagem: Marku 1988

Também
se fala em mapeamentos de todo o planeta em pouco minutos, pois as
ondas de frequências extremas poderiam criar relatórios completos de
tudo o que existe na superfície terrestre. Elementos vivos ou não, tudo
poderia ser rastreado pelas ondas do HAARP. Pelo menos é o que dizem
as teorias conspiratórias.

Controle mental

Existem ondas de rádio em diversas frequências,
por mais que não sintonizemos nossos rádios para captá-las, elas estão
no ar. O som também é emitido em frequências e há amplitudes delas que
os ouvidos humanos não são capazes de captar, mas isso não quer dizer
que elas não existam. Somando estes dois pontos, temos mais uma teoria
conspiratória.
Utilizando uma mescla de ondas de rádio com frequência sonora, os
Estados Unidos poderiam manipular a mente coletiva para que algum ideal
fosse defendido ou algum governo rival fosse atacado. Enviando as
informações para toda a população em frequências que não poderiam ser
captadas por aparelhos, não demoraria para que a “lavagem cerebral”
estivesse concluída.

Ondas de controle mental estão no ar


quem diga que este tipo de manipulação será utilizado em breve no Irã.
O governo atual não é favorável às políticas norte-americanas,
portanto seria vantajoso que o povo se rebelasse contra os seus líderes.
Mensagens antigoverno seriam incutidas na mente do povo iraniano com o
auxílio das antenas HAARP.
Nota sobre as teorias conspiratórias
É necessário lembrar que estas teorias são originadas em fontes que,
muitas vezes, não possuem informações concretas sobre os assuntos
tratados. Logo, a utilização delas neste artigo possui fins ilustrativos
e não devem ser encaradas com verdades absolutas.

Pura ficção?

No desenho G.I. Joe: Resolute, o programa HAARP é
capturado por vilões que desejam transformar o potencial do projeto em
uma arma de destruição em massa. Além dos danos que citamos nas teorias
conspiratórias, nesta história as antenas transformavam-se também em
canhões de energia.
Enviando enormes quantidades de energia para a ionosfera, que refletia
toda a energia, os vilões poderiam acabar com qualquer lugar do
planeta, apenas mirando e concentrando o poder energético das antenas
de frequências altíssimas localizadas no Alasca.
Quando se fala no mundo real, tudo o que se tem de concreto sobre o
HAARP é que estudos são feitos constantemente sobre a ionosfera
terrestre para que ela possa ser transformada em uma antena de
transmissão de informações, beneficiando as comunicações e sistemas de
navegação.

Frequências altíssimas saem destas antenas
Fonte da imagem: HAARP

Mas
será que é somente para isso que os investimentos bilionários do
governo norte-americano estão sendo utilizados? Nunca foram revelados
dados concretos sobre o dinheiro empregado no projeto, mas há
especulações de que mais de 200 milhões de dólares sejam gastos por ano
com as antenas do HAARP.

…..

O que você pensa sobre tudo
isso? Será mesmo que as intenções do governo americano são baseadas nos
estudos dos benefícios da ionosfera para as comunicações ou isso é
apenas álibi para pesquisas sobre armas geofísicas? Deixe um comentário
contando o que pensa sobre este poderoso projeto situado no Alasca.

Mantenha essa idéia em mente ao examinarmos outros
aspectos dessa tecnologia HAARP que está lançando uma enorme quantidade
de energia na camada superior da atmosfera. Os pesquisadores rapidamente
descobriram que essa tecnologia poderia ser usada de outras formas que não apenas para controlar o clima. Descobriram que tinham tropeçado em uma arma
que poderia ser utilizada de forma muitíssimo eficiente, para destruir,
destruir e destruir, sem que a vasta maioria da população mundial saiba
o que está acontecendo com ela. Afinal, a maior parte das pessoas hoje
ainda acredita que o controle do clima básico do planeta esteja fora do
alcance da humanidade.
Os cristãos acreditam que Deus pode controlar o
tempo, e encontram grande conforto nessa crença. Afinal, sabemos que a
Terra é um planeta pequeno movendo-se no vácuo de um espaço frio e
inóspito a mais de 100.000 km/h. A maioria de nós instintivamente sabe
que somente podemos confiar em um Deus Onipotente e Sábio que controla
os sistemas básicos de operação do planeta Terra. Se imaginarmos que o
homem, com toda sua inerente iniqüidade, puder tomar o controle dos
sistemas básicos de operação da Terra, todo o planeta poderá ser
arruinado pela deliberada impiedade humana ou por sua falta de
compreensão do poder que ele agora tem em suas mãos, e veríamos o pânico
em uma escala nunca imaginada antes! A Terra poderia ser destruída e
tornar-se inóspita para a vida humana se erros fossem cometidos
acidentalmente.
Os cientistas e autores de Nova Era que escreveram o livro Angels Don’t Play This HAARP
estão preocupados exatamente com esse tipo de dano acidental à Terra.
Estão preocupados que os seguintes danos possam ser feitos à Terra,
alguns dos quais poderiam tornar o planeta desabitado. Se você é um
cristão que crê literalmente nas Escrituras, sabe que Deus nunca
permitirá que a Terra se torne desabitada, pois não permitirá que o
homem destrua completamente aquilo que ele criou e declarou bom.
Entretanto, também sabemos que o livro do Apocalipse
prevê uma destruição sem precedentes que Deus ordena ou permite, para
“destruir os pecadores” [Isaías 13:9-13]. Deus julgará os homens ímpios
ao mesmo tempo em que limpará a terra para que Jesus Cristo retorne e
inicie seu reino milenar.
Estamos muito interessados no fato que muitos dos
“sinais e maravilhas” do Anticristo possam ser encenados por meio da
tecnologia HAARP. Além disso, muitos dos atos físicos de julgamento
contidos no livro de Apocalipse e em passagens paralelas nos profetas do
Antigo Testamento, poderão ser criadas por meio dessa tecnologia HAARP.
Dado o coração desesperadamente corrupto do homem,
talvez o maior estrago possível fosse Deus permitir que o homem obtenha
capacidade e poder sem precedentes em suas mãos, e depois remover o
poder de restrição do Espírito Santo do caminho para que o homem possa
tratar seus semelhantes da forma como seu coração corrupto quiser!
Achamos muito interessante que o fraseado de Deus no
Apocalipse parece apoiar essa interpretação que Deus permitirá que o
homem detenha poder tecnológico que possa usar contra os outros homens,
de acordo com a malignidade de seu coração. Veja o fraseado em algumas
dessas passagens. A palavra ‘dado’ em cada um destes versos é o item
G1325, “didomi” na Concordância de Strong, o que significa ‘dar’,
‘conceder’, ou ‘receber’. Em outras palavras, estas Escrituras estão
dizendo que Deus permitirá que os homens do Anticristo recebam
capacidade que nunca possuíram antes. Essas capacidades serão então
usadas para trazer o julgamento de Deus sobre a população rebelde da
Terra.
  • Apocalipse 6:4 — Essa passagem fala
    sobre o primeiro cavaleiro que cavalga após o aparecimento do
    Anticristo, simbolizando seu aparecimento na Terra. “E saiu outro
    cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que
    tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada
    uma grande espada.” Nesse caso, a humanidade receberá a capacidade de envolver os habitantes da Terra em uma guerra sem precedentes.
  • Apocalipse 6:8 — Essa passagem diz que
    os homens receberão uma capacidade de matar uns aos outros de uma forma
    sem precedentes. “E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava
    assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e
    foi-lhe dado poder para matar a quarta parte da terra com espada, e com fome e com peste, e com as feras da terra.” — Demonstraremos que a tecnologia HAARP pode oferecer esse tipo de arma aos moradores da Terra.
  • Apocalipse 13:5 — O Anticristo recebe
    uma capacidade sem precedentes de Deus para reinar com um nível de
    malignidade e audácia nunca visto antes na história. “E foi-lhe dada uma
    boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder
    para agir por quarenta e dois meses.” Embora HAARP não possa dar ao
    Anticristo essa boca para proferir blasfêmias, dar-lhe-á a capacidade de
    projetar seus discursos para todo o mundo, e as pessoas poderão ver a
    imagem dele refletida no céu, falando com elas em seu próprio idioma!
  • Apocalipse 13:7 — O Anticristo recebe o
    poder de matar os santos de Deus. “E foi-lhe permitido fazer guerra aos
    santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e
    nação.” Acho altamente instrutivo que a mesma capacidade sem
    precedentes que o Anticristo receberá para governar a humanidade e matar
    os santos de Deus é o mesmo tipo de capacidade tecnológica sem
    precedentes que Deus dará ao homem nessas outras passagens.
  • Apocalipse 16:8-9 — HAARP pode criar esse flagelo do grande ardor do sol! “E
    o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que
    abrasasse os homens com fogo. E os homens foram abrasados com grandes
    calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas;
    e não se arrependeram para lhe darem glória.” Acho muito
    instrutivo que, embora a última parte dessa passagem diga que Deus retém
    poder sobre essas pragas, a primeira parte da passagem diz que Deus
    “dará” aos homens ímpios poderes sem precedentes por meio dos quais os
    outros homens serão julgados! Em outras palavras, embora Deus permita
    que Satanás revele novas capacidades aos cientistas humanos para
    infligir morte e sofrimentos aos homens ímpios, Deus reterá o controle
    final.
Agora, vamos examinar algumas das preocupações desses
cientistas de Nova Era a respeito do dano que HAARP poderá infligir à
Terra. Essa tecnologia pode:
  • Criar terremotos quando e onde forem
    desejados na Terra. [págs. 18, 26, falam sobre o uso de HAARP para criar
    terremotos. Entretanto, as forças armadas americanas descobriram
    acidentalmente como criar terremotos usando uma tecnologia ligeiramente
    diferente. Veja a descrição de um terremoto causado na página 47] “Os
    engenheiros tentaram substituir uma seção 10×40 km da ionosfera com um
    “escudo de telecomunicações” de 350.000 agulhas de cobre lançadas em
    órbita… quando os militares enviaram uma faixa de pequenos fios de
    cobre para a atmosfera para orbitar o planeta de modo a ‘refletir as
    ondas de rádio e tornar a recepção mais clara’, tivemos o terremoto de
    8.5 graus no Alasca e o Chile perdeu uma boa parte da sua região
    costeira. Aquela faixa de fios de cobre interferiu com o campo magnético
    da Terra.”.
  • Manipular os sistemas climáticos globais, alterando os padrões do tempo, a incidência de chuvas, ou secas. [págs. 19,26].
  • Fazer a Terra sair de seu ciclo normal de rotação. [pág. 21].
  • Redirecionar as correntes de ar na atmosfera [pág. 34, 39].
  • Redirecionar o fluxo de Electrojet Stream [pág. 41].
  • Magnificar e focalizar a luz solar, um efeito chamado de skybusting
    [pág. 35] Esse processo poderia provocar buracos nas camadas protetoras
    de ozônio, permitindo assim que uma luz solar intensa atravesse a
    atmosfera e provoque queimaduras graves nas pessoas [pág. 57]. Leia
    Apocalipse 16:8, citado anteriormente.
  • Controle da mente. [págs. 17-18,26]. Usando o
    bombardeio de ondas de freqüência extremamente baixas, na mesma faixa
    de freqüência que o cérebro humano opera, você pode mudar os pensamentos
    e emoções de uma pessoa. Deus nos ajude quando e se os homens ímpios
    aperfeiçoarem esse tipo de armamento!
  • HAARP pode criar explosões da mesma magnitude
    de uma bomba nuclear, mas sem a radiação! [págs. 38, 62]. Esse processo
    está protegido pela patente 4.873.928. Essa poderia ser a “grande
    espada” portada por uma das forças do Anticristo em Apocalipse 6:4. Como
    essa arma, seria possível atacar alvos com grandes explosões, mas sem
    lançar mísseis com ogivas nucleares, ou usar aviões, ou porta-aviões!!
    Essa descoberta poderá tornar todas as estratégias militares sobre como
    se defender de um ataque inimigo totalmente inúteis.
Subitamente, tenho algumas idéias luminosas!
Compreendo por que os negociadores russos e norte-americanos puderam
chegar a um acordo sobre a destruição de tantas ogivas e mísseis
nucleares. Cada lado até mesmo permitiu que equipes de inspeção
supervisionassem a destruição das ogivas e mísseis do outro. O mundo
sentiu-se muito mais seguro.
Entretanto, as ogivas nucleares transportadas por
mísseis estão obsoletas!! Se ambos os lados podem criar explosões da
mesma magnitude de uma bomba nuclear sem criar radiação, por meio das
torres de transmissão de rádio do tipo HAARP, os mísseis com ogivas
nucleares não serão mais necessários. Como você se defende de um ataque
de magnitude nuclear que está sendo iniciado por ondas de rádio ELF
silenciosas e invisíveis? Como se defende de um ataque de magnitude
nuclear que está sendo iniciado por ondas de rádio ELF geradas no
território inimigo, que sobem até a ionosfera e depois são refletidas
para o seu território para criar a explosão?
Claramente, o mundo entrou em uma era de guerra totalmente nova, que ninguém antes concebeu nem imaginou muito bem.
Além disso, esse assunto nos traz à próxima
capacidade de HAARP e da tecnologia de ondas de rádio similares. Esses
transmissores de rádio de ELF podem formar um escudo impenetrável contra
os mísseis e aviões invasores, ou qualquer coisa que tente penetrar no
espaço aéreo! Então, por que estamos tentando aperfeiçoar um míssil
antimíssil que pode realmente abater outro míssil no ar? Por que as
forças armadas americanas estão se movendo rapidamente em conjunto com
as forças armadas israelenses para trazer esse míssil antimíssil mais
eficiente a Israel para oferecer melhor proteção contra os mísseis
sírios e egípcios? Eles provavelmente não querem que muitas pessoas
saibam que os EUA possuem esse tipo de eficiente escudo de mísseis em
qualquer campo de batalha, seja estratégico ou tático. Quando os árabes
se envolverem na luta contra os israelenses na próxima guerra, poderão
ficar chocados com o tipo de armas que os aniquilará! A existência desse
tipo de capacidade militar também é a razão por que os EUA estão
fornecendo armamentos aos governos árabes para lutarem contra Israel na
próxima guerra. Os árabes não compreendem que as forças armadas
israelenses já obtiveram uma vantagem decisiva na capacidade de
aniquilação!
Na verdade, parece que a Infantaria estará obsoleta nas próximas guerras.
A maior preocupação do autor e cientista de Nova Era Nick Begich, em seu livro Angels Don’t Play This HAARP
é que os cientistas e militares são muito arrogantes no uso ignorante e
inconseqüente da energia que está sendo disparada na ionosfera. Os
cientistas militares falam sobre “colocar essa coisa em quinta marcha e
ver o que acontece”! Essa atitude é de uma total arrogância. E se eles
iniciarem uma reação não intencional na atmosfera que não puder ser
controlada ou paralisada? Realmente, penso em alguns dos julgamentos
preditos no Apocalipse possam advir desse tipo de erro de cálculo dos
cientistas.
O simples fato de Deus ter permitido que o homem
obtivesse esse conhecimento que o capacitará a criar essas temíveis
armas de destruição, me faz entender que verdadeiramente estamos no fim
dos tempos.

Documentário: Haarp Arma de Controle Climático 


Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *