Principal / ANJOS CAÍDOS / A Bíblia, a Física, e as Habilidades de anjos Caídos: visões e sonhos – Capitulo 1

A Bíblia, a Física, e as Habilidades de anjos Caídos: visões e sonhos – Capitulo 1


Prefácio :

Esta série é intitulada “A Bíblia, Física, e as habilidades de Anjos Caídos”. Antes de começar, gostaria de salientar que esta série é sobre o que eu chamo de “anjos caídos” e não sobre o que eu chamaria de “demônios”. Faço uma distinção entre os dois, pois acho que existe uma hierarquia de espíritos malignos, e alguns são mais poderosos do que outros. Vemos isso nas escrituras:
Ef 6:12
porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.
Rm 8: 38-39 
 38 Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes,
 39 nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Seres espirituais do mal são regularmente divididos em tipos na Bíblia. Alguns tipos de espíritos malignos são mais poderosos do que outros. Estou definindo “demônios” como os menos poderosos espíritos malignos que existem que ganham influência ou controle sobre uma pessoa ou animal, a fim de terem qualquer presença física u contato com o mundo tridimensional humano/físico. Os espíritos malignos que Jesus e os discípulos expulsaram de pessoas no Novo Testamento são os únicos espíritos conhecidos biblicamente como “demônios”.
E sobre a hierarquia demoníaca de espíritos malignos?
Eu acho que os demônios possam afetar os sonhos, e são esses tipo de sonho que às vezes podem levar uma vítima a acreditar que elas experimentaram uma “abdução alienígena” embora não haja nenhuma evidência física  direta a partir da experiência, como é o caso de muitos relatos de abdução “alien “. Esses sonhos eu atribuo como sendo causados por espíritos malignos do nível dos demônio, ou anjos caídos, por vezes, também.
Os demônios também causam opressão. Alguns contatados e abduzidos enquanto usam a prática da canalização são contatados pelo que chamam de “extraterrestres”. Isso também poderia ser atribuído a demônios. Por fim, os demônios, uma vez que têm uma influência física ou controle sobre o corpo de uma pessoa, podem causar convulsões, doenças, traumas emocionais e loucura, como pode ser visto na Bíblia. Algumas coisas relacionadas com o fenômeno da “abdução alienígena” podem ser atribuídas aos demônios .

Paradise Lost Art | Paradise lost BIZ (03)b (Large) | The Art of Simon Bisley

No entanto, além dessas coisas, há muitas outras partes da experiência da “abdução alienígena” que simplesmente não correspondem ao nível físico ou a poderes de demônios. Eles exigiria uma fisicalidade superior e poder, como somente anjos caídos têm.
Dan 10:13
 13  Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.
E eu estou definindo “anjos caídos” como sendo os mais poderosos espíritos malignos que podem ter uma presença física que não é dependente de habitar uma pessoa ou o corpo de animal. Estes são mais comparáveis ​​em habilidades aos Santos anjos, ou a Satanás, tendo habilidades comparáveis, e da mesma hierarquia ou de uma classe semelhante a ele.
Anjos caídos são da classe referida em Daniel como o “príncipe dos reino da Persia”. Lemos que Gabriel não conseguiu superar o “Principe da Pérsia” por si mesmo, mas precisava de ajuda de Miguel. Assim, em Daniel esta claro que alguns espíritos são mais poderosos do que outros.
A distinção que tem sido feita, nesta série é principalmente sobre anjos caídos e não em demônios.  No entanto, eu quero fazer uma nota. Certa vez Joe Jordan (que, sem dúvida, tem trabalhado com os casos mais exóticos de abduzidos do que qualquer outra organização cristã que eu posso pensar, em cerca de 500 casos) que abduzidos normalmente testemunharam em seu grupo de pesquisa que a grande maioria, mesmo mais de 90% dos abduzidos, geralmente começaram contando suas experiências com, “Eu tive esses sonhos …” E assim, a pesquisa indica que não há razão para se pensar que a grande maioria das experiências de “abdução alienígena” têm uma qualidade mais onírica, e aparentemente menos fisicamente real, para eles. Claro, isso deixa menos do que cerca de 10%, de experiências “de abdução alienigena” em que os abduzidos têm relatado uma qualidade física real-aparente para a experiência. Qualquer explicação completa dos mecanismos de “abdução alienigena” deve, naturalmente cobrir os dois tipos de experiências de “abdução”. O que se segue são tentativas de tal explicação, tentaremos cobrir todos os muitos aspectos do que foi relatado. Há, talvez mais ênfase no estudo de explicação das experiências mais fisicamente real-aparentes, o que é necessário para uma explicação completa. Mas por favor tome nota que a atenção dada às experiências com esta qualidade física real-aparente, de modo algum nega que esse tipo de experiência que é relatada pela pesquisa seja o tipo menos comum de experiências.

Ezekiel"s vision --wheel within wheel eyes looking every direction.. so interesting. ew13113

As habilidades de Anjos Caídos como descrito na Bíblia

 Capítulo I – visões e sonhos
Para entender melhor o que esses anjos caídos podem fazer, vamos dar uma olhada nas habilidades demonstradas pelos anjos na Bíblia. Então, vamos comparar as habilidades de anjos caídos, como descritas na Bíblia com relatos de abdução alienígena modernos.  Não faria sentido que as habilidades de anjos caídos sejam as mesmas que as habilidades dos Santos anjos, pois Deus originalmente fez todos eles para serem Santos anjos, que eram capacitados para realizarem certas tarefas para Deus. Essas tarefas incluem dar mensagens, através de sonhos e visões, ou entregarem uma mensagem ao surgirem com aparência humana. Embora eles geralmente permaneçam invisíveis(na queda do Jardim do Edem,  perdemos o poder de enxergarmos o mundo espiritual) , anjos protegem as pessoas do mal (Sl 91: 11-12). Eles funcionam como o exército de Deus (Ap 19:19): eles destruíram Sodoma (Gen 19), derrubaram o muro ode Jerico[o(Josué 5-6), e feriram pessoas (1 Ch 21). Deus criou os anjos para serem capazes de operarem coisas como essas.

Os anjos podem fazer coisas sobrenaturais miraculosas, e os anjos caídos, infelizmente, ainda podem fazer muitas destas mesmas coisas, pois  eles foram criados com essas habilidades. Mas usam-nas para o mal e o engano. Como tal, vamos estar olhando para os exemplos encontrados na Bíblia de ambos os Santos anjos e anjos caídos, para estabelecermos o que a Bíblia diz quais são as habilidades dos anjos em geral. Nisto poderemos ter uma idéia melhor do que anjos caídos podem fazer em geral. E também uma base para uma melhor compreensão das atividades que os anjos caídos estão envolvidos hoje em dia, que parecem incluir experiências de “abdução alienígena”.

http://i0.wp.com/media-cache-ec0.pinimg.com/originals/d6/8a/45/d68a45185ebadff80c5bb044878fd93d.jpg?resize=520%2C390

Visões causados ​​por Anjos
Os anjos podem causar o que a Bíblia chama de “visões”.
Dan 10: 1-12
 1 No terceiro ano de Ciro, rei da Pérsia, foi revelada uma palavra a Daniel, cujo nome é Beltessazar; a palavra era verdadeira e envolvia grande conflito; ele entendeu a palavra e teve a inteligência da visão.
 2 Naqueles dias, eu, Daniel, pranteei durante três semanas.
 3 Manjar desejável não comi, nem carne, nem vinho entraram na minha boca, nem me ungi com óleo algum, até que passaram as três semanas inteiras.
 4 No dia vinte e quatro do primeiro mês, estando eu à borda do grande rio Tigre,
 5 levantei os olhos e olhei, e eis um homem vestido de linho, cujos ombros estavam cingidos de ouro puro de Ufaz;
 6 o seu corpo era como o berilo, o seu rosto, como um relâmpago, os seus olhos, como tochas de fogo, os seus braços e os seus pés brilhavam como bronze polido; e a voz das suas palavras era como o estrondo de muita gente.
 7 Só eu, Daniel, tive aquela visão; os homens que estavam comigo nada viram; não obstante, caiu sobre eles grande temor, e fugiram e se esconderam.
 8 Fiquei, pois, eu só e contemplei esta grande visão, e não restou força em mim; o meu rosto mudou de cor e se desfigurou, e não retive força alguma.
 9 Contudo, ouvi a voz das suas palavras; e, ouvindo-a, caí sem sentidos, rosto em terra.
 10 Eis que certa mão me tocou, sacudiu-me e me pôs sobre os meus joelhos e as palmas das minhas mãos.
 11 Ele me disse: Daniel, homem muito amado, está atento às palavras que te vou dizer; levanta-te sobre os pés, porque eis que te sou enviado. Ao falar ele comigo esta palavra, eu me pus em pé, tremendo.
 12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim.
O que podemos observar nesta passagem? Daniel relata que ele experimentou uma “grande visão” (Daniel 10: 8), que foi causada por um anjo. Esta visão:
  1. Foi real para os sentidos do corpo: Daniel estava em seu corpo, ele viu com os seus olhos, ouviu com os ouvidos, sentiu uma mão de um anjo tocar seu corpo, sentiu tocar em suas mãos e joelhos e depois de pé, e ele sentiu tremor corporal
  2. A visão que Daniel viu foi sobreposta em cima da realidade todo mundo e somente ele viu, mas os outros não podiam ver a visão. (Dan 10: 7)
  3. O que Daniel viu foi incomum, e até mesmo de aparência impossível, como um cara com a o seu rosto, como um relâmpago. Também a voz do ser que ele estava vendo era singular, pois soou como uma multidão de vozes estrondosas.
  4. Daniel estava acordado e não sonhando, nem em transe.
O corpo de Daniel ainda estava cercado pela realidade objetiva, o rio, a paisagem, e os homens fogem de algo que não podiam ver, mas sentiram isso emocionalmente. Os homens podiam ver o rio e a paisagem. No entanto, a mente de Daniel também teve a visão de um anjo colocado sobre esta realidade objetiva, e esta visão interagiu com ele de forma que para ele foi completamente real aos seus sentidos corporais. Ele viu, ele ouviu, e sentiu, mas ninguém em torno dele poderia até ver, embora eles sentissem medo. A Bíblia confirma que as visões causadas por anjos são experimentadas com os sentidos, vistas com os olhos, ouvidas com os ouvidos , sentidas no tato no corpo, isto é confirmado claramente :
 2  Em visões, Deus me levou à terra de Israel e me pôs sobre um monte muito alto; sobre este havia um como edifício de cidade, para o lado sul.
 3  Ele me levou para lá, e eis um homem cuja aparência era como a do bronze; estava de pé na porta e tinha na mão um cordel de linho e uma cana de medir.
 4  Disse-me o homem: Filho do homem, vê com os próprios olhos, ouve com os próprios ouvidos; e põe no coração tudo quanto eu te mostrar, porque para isso foste trazido para aqui; anuncia, pois, à casa de Israel tudo quanto estás vendo.
Ezequiel 44
 3 Quanto ao príncipe, ele se assentará ali por ser príncipe, para comer o pão diante do SENHOR; pelo vestíbulo da porta entrará e por aí mesmo sairá.
 4 Depois, o homem me levou pela porta do norte, diante da casa; olhei, e eis que a glória do SENHOR enchia a Casa do SENHOR; então, caí rosto em terra.

 Antes de ir mais longe, eu acho que é importante sermos capazes de conceituar o que é uma visão.

Do que uma experiência como esta seria chamada no mundo de hoje? Se um homem afirmasse hoje ter visto um anjo, que ele viu com os seus olhos, ouviu com os ouvidos, tocou, e que ninguém mais pode ver, só ele viu …  muitos de hoje diriam que ele deve ter tido uma “alucinação”. Não só isso, mas também uma alucinação “áudiovisual, e tátil”. E há muitas pessoas hoje que diriam que o homem deveria consultar um psicólogo ou psiquiatra para obter ajuda. Isso seria anda mais provável se o homem começasse a alegar que ele é um profeta, e descreveu suas experiências, porque ele achava que essas “alucinações” eram muito importantes, por que Deus queria que ele regitrase tudo para ser compartilhado com a posteridade. Então, ele poderia realmente ser rotulado como “louco” e trancafiado em um manicômio. Mas este seria o caso apenas porque grande parte do mundo de hoje rejeita Deus e nega que Ele Exista, que os anjos existam, e rejeita que os anjos têm habilidades sobrenaturais e podem interagir com a humanidade. A alucinação é definida como:

“uma experiência sensorial de algo que não existe fora da mente, causada por várias doenças físicas e mentais, ou por reação a certas substâncias tóxicas, e geralmente se manifesta como imagens visuais ou auditivas. “
-Dictionary.com
“uma percepção sensorial que não resulta de um estímulo externo e que ocorre no estado de vigília. Pode ocorrer em qualquer um dos sentidos e é classificada de acordo como auditiva, gustativa, olfativa, tátil ou visual. É um sintoma de comportamento psicótico, frequentemente observado durante a esquizofrenia, bem como de outras patologias e estados mentais ou orgânicos. “
Dicionário Médico -Mosby
Alucinação é a percepção real de um objeto que não existe, ou seja, são percepções sem um estímulo externo. Sendo a percepção da alucinação de origem interna, emancipada de todas as variáveis que podem acompanhar os estímulos ambientais (iluminação, acuidade sensorial, etc.), um objecto alucinado muitas vezes é percebido mais nitidamente que os objetos reais de fato.
-Wikipedia
Ezekiels Vision SM by Rive6.deviantart.com on @deviantART

  Na definição de uma “alucinação” é uma conclusão precipitada afirmar que ela “não é resultado de estímulo externo”(como um anjo), que “não existe fora da mente” objetivamente (como anjos ou o lado espiritual da própria realidade), e é “causada por várias doenças físicas e mentais” e é um “sintoma de comportamento psicótico”.  A diferença entre uma visão e uma alucinação é que uma visão é resultado de estímulos externos, ou seja, os anjos, que são um estímulo externo que ”existe fora da mente”, e uma visão não é causada por um distúrbio físico ou mental, nem é um sintoma do comportamento psicótico.  Mas, como uma alucinação, uma visão é uma experiência sensorial, como Daniel descreveu que teve. É claro que a diferenciação entre uma “alucinação” e uma “visão” é inteiramente uma questão de se poder provar se a experiência sensorial foi causada por um anjo ou não . É difícil provar que uma “alucinação” foi ou não foi causado por estímulos externos quando esse estímulo externo pode ser um anjo, que permanece invisível, ou não pode er visível a ossos olhos físicos e também não indica a sua presença. Na verdade, pode-se facilmente supor que tudo são “alucinações” realmente causados ​​por anjos (santos ou caídos) e são, portanto, visões, como também se poderia supor que todas as visões não são causados ​​por quaisquer estímulos externos (mas sim originada de algum transtorno físico ou mental) e são, portanto, “alucinações”. Quanto a qual é qual, o fator decisivo é tudo uma questão de crenças pessoais espirituais, de preconceito e interpretação pessoal muito subjetiva da experiência. Mas, para os cristãos, a Bíblia está repleta de muitos exemplos de visões causadas por anjos. E Visões na Bíblia tem muita variedade, por exemplo, algumas acontecem quando estamos acordados, e algumas acontecem enquanto em um estado de transe. Um exemplo de uma visão ocorrida durante um êxtase(transe) está em,
Atos 10:. 9-17:
 9 No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar.
 10 Estando com fome, quis comer; mas, enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase;
 11 então, viu o céu aberto e descendo um objeto como se fosse um grande lençol, o qual era baixado à terra pelas quatro pontas,
 12 contendo toda sorte de quadrúpedes, répteis da terra e aves do céu.
 13 E ouviu-se uma voz que se dirigia a ele: Levanta-te, Pedro! Mata e come.
 14 Mas Pedro disse: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda.
 15 Segunda vez, a voz lhe falou: Ao que Deus purificou não consideres comum.
 16 Sucedeu isto por três vezes, e, logo, aquele objeto foi recolhido ao céu.
 17 Enquanto Pedro estava perplexo sobre qual seria o significado da visão, eis que os homens enviados da parte de Cornélio, tendo perguntado pela casa de Simão, pararam junto à porta;
  Observações sobre esta passagem:
  1. Pedro teve essa “visão” em um “transe”(êstase), enquanto acordado, e não dormindo. O “transe” não é descrito como “sonho“. Parece provável que aqueles que se preparavam para o almoço que estavam com Pedro viram Pedro nesse estado de transe. No entanto, este estado de transe não é descrito como “sonho”. Pedro estava acordado, e não dormindo, embora em um estado de transe.
  2. Pedro observou que estava em seu corpo – isso está implícito por ele ser capaz de, opcionalmente, se “levantar, matar e comer”. Pedro também está vendo com os olhos e ouvindo com seus ouvidos.

Pedro, como Daniel, vê coisas incomuns ou de aparência impossivel.

Durante esse transe Pedro experimenta o que a Bíblia chama de “visão” (no original, “horama”, concordância de 3705 Strong). Mais cedo, em Atos 10: 3, Cornelius também recebe uma visão “horama”, especificada por ser causado por um anjo. Mais tarde, em Atos 12, Pedro não tem certeza se ele está ou não tendo outra visão, quando um anjo está presente:
 9 Então, saindo, o seguia, não sabendo que era real o que se fazia por meio do anjo; parecia-lhe, antes, uma visão.
Essas visões (que transmitem uma mensagem) são biblicamente associadas como sendo causadas por anjos, como  são mensageiros de Deus; os anjos vem da palavra grega aggelos que significa “mensageiro”. Muitas vezes os anjos dão mensagens de Deus, fazendo através de sonhos ou visões.
A palavra acima que esta em Atos 10 para ‘transe’ é “ekstasis“. Êxtase, literalmente quer dizer arrebatar-se, desprender-se subitamente, sair de si, elevar-se (do grego ékstasis, pelo latim tardio ecstase, exstase). A segunda definição mais ampliada é :
“um arroubo da mente fora de seu estado normal, alienação mental, como faz um lunático ou de um homem que por alguma emoção súbita é transportado como se fosse para fora de si mesmo, de modo que nesta extasiada condição, embora ele esteja acordado, sua mente é retirada de todos os objetos que nos rodeiam e totalmente fixa em coisas divinas que ele não vê nada, mas as formas e imagens que se encontram no, e pensa que ele percebe com os olhos e os ouvidos corporais realidades mostrado a ele por Deus . “
Assim, mesmo a Concordância de Strong define este transe como uma experiência na mente, que é percebida com “olhos e ouvidos do corpo”, ou em outras palavras, é real para os sentidos corporais. No caso de Pedro, ele descreve que ele percebeu ouvindo com os ouvidos, vendo com os olhos, e falando com a boca. Isso indica que ele via a si mesmo como estando em seu corpo, experimentando algo que parecia real para todos os sentidos corporais. No entanto, está implícito que aqueles ao redor de Pedro perceberam como estando em um estado de transe. Pedro pode não ter sabido que ele estava em um transe, mas pode ter apenas pensado que ele estava acordado, se não tivessem  outras pessoas ao redor que o viram em transe.
Outro exemplo de uma visão, que também foi provavelmente facilitada por um santo anjo mensageiro ( apoc. 1, 1: 1) aconteceu com Paulo e os homens com ele em Atos 9 (relacionado novamente em Atos 22).


Atos 9: 3-8

 3 Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor,
 4 e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?
 5 Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? E a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem tu persegues;
 6 mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer.
 7 Os seus companheiros de viagem pararam emudecidos, ouvindo a voz, não vendo, contudo, ninguém.
 8 Então, se levantou Saulo da terra e, abrindo os olhos, nada podia ver. E, guiando-o pela mão, levaram-no para Damasco.
Observações sobre estas passagens:
  1. Paulo e os homens viram a luz, embora ninguém viu a quem a voz que falava pertencia.
  2. Paulo viu a glória da luz, e foi tão intenso que ele foi cegado por ela, mas os homens com ele nem sequer viram da mesma maneira intensa que foi descrita.
  3. Paulo ouviu e entendeu a voz que estava falando.
  4. Os homens ouviram a voz que estava falando, mas não entenderam
Neste caso, a visão ocorreu com ele estando acordadado. O que é mais interessante é que a visão foi vivida de uma forma por Paulo, e de uma outra forma, mais limitada, pelos homens com ele. Isto implica que é possível para um grupo de pessoas a experimentarem a mesma visão. No entanto, este caso mostra também que uma pessoa pode ver A, mas outra pessoa pode ver B, mesmo quando ambos estão tendo uma visão compartilhada. Assim, parece um anjo pode fazer com que várias pessoas tenham uma visão ao mesmo tempo, mas cada pessoa possa ver  e perceber algo diferente, e ainda experimentá-la com os seus sentidos corporais, mas de forma diferente para cada pessoa.
Sonhos Causados ​​por Anjos
Além Visões, a Bíblia ensina que os anjos também podem causar sonhos, como ver um anjo em um sonho, como é o caso de José, marido de Maria, pai substituto de Jesus Cristo:
Mat 01:20  Mas enquanto ele pensava nestas coisas, eis que  o anjo do Senhor apareceu-lhe em sonho , dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que é concebido nela é do Espírito Santo.

Mat 2:13

13 Tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.

A Bíblia também nos dá um exemplo de que algumas experiências podem ser uma mistura entre um sonho e uma visão, mas acontecem quando se está dormindo em sua cama.

 14 Pelo contrário, Deus fala de um modo, sim, de dois modos, mas o homem não atenta para isso.
 15 Em sonho ou em visão de noite, quando cai sono profundo sobre os homens, quando adormecem na cama,

Jó 33:15
Um dia, espero pela visão da nossa grande esperança, a volta do Senhor…
Case Study: The Book of Enoch, Chapter 7

Comente com seu facebook

Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *