Robôs que fazem sexo ficam mais reais e até já respondem a carícias

Com o avanço da tecnologia estamos mais perto de alcançar muitas coisas,  de realizar as nossas fantasias, estamos perto de ter sexo com robôs!, estamos perto de nossa extinção, é claro, contanto que não deixemos que a tecnologia nos controle.

No início, eles serão chamados pervertidos, degenerados sexuais, isso é certo, mas ao longo dos anos, a atração para robôs e andróides vai ser apenas uma “orientação sexual” Isso eu posso garantir. O que perguntar até que ponto esta novidade poderá ser chamada de perversão ou outra coisa qualquer, ou como um tabu. Talvez com o tempo  as pessoas aceitem esses andróides e isto poderia acabar com esse novo tabu. Vemos como as pessoas em uma certa idade, comprarão robôs para satisfazer as suas fantasias, “necessidades”, perversão, desvio, orientação ou fetiche. E assim acontece com todas as fantasias em geral.

Uma das versões masculinas da boneca Real Doll

Joe toca Anita, diz algumas palavras-chave lidas de um cartão e pergunta: “O que acontece agora?”. Ela é um robô com feições humanas e responde: “O que você quiser”. Eles fazem sexo.

A cena é da série “Humans”, do canal AMC, que teve a primeira temporada exibida neste ano e imagina como as relações se complicarão quando robôs se tornarem produtos acessíveis.

“Humans” não está assim tão longe da realidade –ao menos na questão sexual, o que levanta polêmicas sobre o uso máquinas “inteligentes” para o prazer.

Image brought to you courtesy of www.robotradio.com | Cosmic Streams of Consciousness | Images to listen to..:

A companhia americana True Companion afirma ser a primeira do mundo a fornecer robôs sexuais. O modelo feminino Roxxxy é vendido desde 2010 (também há uma versão masculina).

O aparelho movimenta a cabeça e fala com o usuário (“Estou tão excitada”, diz ela quando lhe tocam os seios, de acordo com um vídeo de demonstração). Também pode ter aparência customizada (o cliente escolhe suas características) e cinco opções de personalidade pré-programadas (da mais comportada à ousada). Os orifícios têm sensores e motores para permitir uma experiência mais realista. O preço: US$ 7.000.

Anita, personagem robô da série ‘Humans’

“Robôs nunca estão aborrecidos e nunca trairão ou trarão doenças aos parceiros. O que nossos clientes querem é amor incondicional”, diz à Folha o fundador da companhia, Douglas Hines, que não revela quantos robôs, feitos sob demanda, já vendeu.

A empresa Real Doll, também dos EUA, trabalha em uma nova versão de suas bonecas realistas, que já tiveram 8.000 unidades vendidas, inclusive para o Brasil –eles também vendem uma versão masculina.

O objetivo é permitir que os aparelhos, feitos em tamanho real de humanos, também respondam com expressões faciais às carícias dos donos.

“Tivemos consumidores que se casaram com suas bonecas, afirmando que elas salvaram suas vidas após a morte de um parceiro ou o fim do relacionamento”, disse a empresa à Folha, em nota.

‘ROBOFILIA’

Nem todo mundo vê essas “relações” com bons olhos. Em setembro, Kathleen Richardson, pesquisadora de ética em robótica da Universidade De Montfort (Reino Unido), lançou a campanha “Não Faça Sexo com Robôs”.

LOGOTIPO da campanha “Não Faça Sexo com Robôs”

Para ela, o tema está intimamente ligado à transformação de pessoas em objetos –as máquinas, segundo ela, reforçam os estereótipos e transformam as próprias pessoas em objetos.

“É perigoso organizar a sociedade em volta da despersonalização de alguns, porque seus corpos atendem aos desejos de outros usando mais poder e recursos”, diz.

La Primavera de los Androides Sexuales | The Fausto Rocks Yeah:

“Aqueles que promovem o sexo com robôs estão dizendo às pessoas que seria igual a ter um relacionamento com uma pessoa. É um absurdo: um robô só imita o comportamento humano.”

Milhões de homens se voltarão para comprar uma destas, classificadas de acordo com a fantasia recorrente. Celebridades e figuras históricas com animações serão os protagonistas de grandes encomendas de clientes. Um grande exemplo disso pode ser encontrado em um episódio de Futurama, onde Fry ‘download’ Lucy, viu em um robô comum, e fez o download de uma imagem pornográfica em uma memória vazia, eu tenho certeza que vamos chegar a esse ponto.

https://i2.wp.com/36.media.tumblr.com/1b344cbe70e4d34b18d7c5ec3460ca22/tumblr_mwo0yj6XZg1roymnwo1_1280.jpg?w=660&ssl=1

E quanto ao argumento de que a compaanhia de um robô jamais será igual que ao calor dos sensibilidade que brinda um ser humano, sim sabemos que o ser humano tem seus instintos mui básicos , e a ciencia dotará a estas criaturas de sensores cada vez mais sensiveis com relação aos estímulos, e serão capazes de responder ante qualquer ação, e a pele sintética cada vez parecerá menos artificial, e  nosso ego finalmente terminará por converter as nossas criações em nos mesmos.

Impressionante Boneca Real Doll, robô humanoide usado para fazer sexo

O consultor em tecnologia britânico Ian Pearson, que alardeia ter um índice de acerto de 85% em suas previsões para o futuro, diz que é inevitável que, em algum tempo, transar com robôs seja tão comum quanto com humanos, popularizando a “robofilia”.

“Pessoas certamente irão se apaixonar pelas máquinas e pela inteligência artificial –que pode, inclusive, retribuir”, afirma o pesquisador, autor de um estudo divulgado neste ano sobre o assunto (leia mais abaixo).

Para ele, o diferencial das máquinas será a customização e a interatividade, por meio da inteligência artificial.

Todo esse desenvolvimento terá impacto na sociedade, levantando questões éticas. “De qualquer modo, não acho que as pessoas vão parar de ter famílias por causa dos robôs. O que pode acontecer é que uma pequena parcela da população, que não tem habilidades sociais, se vicie nessa prática”, afirma Pearson.

Imagem de divulgação mostra homem transando com robô True Companion

PREVISÕES PARA O SEXO NO FUTURO

2030

A maior parte das pessoas vai fazer alguma forma de sexo usando realidade virtual –com a mesma frequência com que se vê pornografia hoje. Com o desenvolvimento de lentes de contato para a transmissão, a experiência será cada vez mais realista

2035

A maioria das pessoas terá seu próprio brinquedo ou dispositivo de sexo (como vibradores) que interage com realidade virtual. Com a ‘internet das coisas’, nosso sistema nervoso vai se conectar diretamente à rede, nos permitindo experimentar sensações

2050

Começaremos a ver o sexo com robôs se popularizar. Isso separará ainda mais o relacionamento amoroso do sexo, tornando comum que parceiros transem com máquinas, sem que considerem isso uma traição.

Fonte:

Relatório ‘The Future of Sex: The Rise of the Robosexuals’ (o futuro do sexo: o surgimento dos robossexuais).

Sobre as inplicações de termos robôs familiares em nosso dia a dia, leiam:

Agenda Satânica de Hollywood: Inteligencia Artificial (A.I.) Gnosticismo e a Busca da Transformação Alquímica

Nota do editor:

 

Borgs em Jornadas nas Estrelas: ”resistir é inutil, você sera assimilado’

O homem, não tendo necessidade de lançar-se ou tentar encontrar uma pessoa que seja sentimental ou sexual, vai experimentar uma involução impressionante, tornando-se assim fraco, desmasculinizado e estúpido, vivendo em uma sociedade ainda mais artificial, tempre com o desejo de voltar a encontrar esse par que o fará  se sentir vivo.

Sem generalizarmos, nos daremos conta que entre as classes médias-altas as mulheres estarão condicionadas pelo feminismo, rejeitando a gravidez e qualquer envolvimento com homens, desejam companhia só por alguns momentos de prazer. E o homem cada vez mas perdido em si mesmo, cada vez meos vontade de enfrentar problemas da convivencia marital , seus conflitos/ problemas/dilemas envolvidos, a mulher não é mais a donzela em perigo, a qual eles poderiam impressionar com qualquer conversa barata, , e o homem sentindo-se cada vez mais diminuído e temeroso com o feminismo dominando as mulheres.

Com o  sexo ficando cada vez mais complicado, o homem cairá totalmente ante a febre dos androides sexuais e suas vantagens(sem dor de cabeça, tpm, menopausa, falta de libido, não contém riscos de contrair uma AIDS e DST, risco de infidelidade é zero), a facilidade de acesso ao coito converterá os robôs rapidamente em um  gadget indispensável assim  como o celular. Em uns 25 anos, o homem ou mulher de negócios terão como acompanhante um destes androides, é provável inclusive que esposos e esposas chegam a aceitá-los como membro da família, tudo para evitar infidelidades con alguém “de verdade”.

Pouco a pouco eles  irão substituir as relações íntimas e naturais dos humanos, o homem preferirá comprar um andróide a ter que esperar a 3 meses, ou anos para satisfacer sua ânsia lasciva. O matrimônio desaparecerá, a mulher terá o completo controle do mundo, veremos o surgimento de uma sociedade amazona. A gravidez, que serão poucas, acontecerá mediante inseminação artificial e o resto serão de embriões de laboratorio, construídos para perfeição através da engenharia genética.

A sociedad se dividirá completamente entre aqueles que ainda crêem nas  relacções convencionais (pessoa a pessoa), aqueles que decidem a seguir sozinhos (principalmente as mulheres) e aqueles que preferiram as relações com os andróides. Estos últimos chagarão a ser maioria, chegando inclusive a criarem híbridos homem/máquina, esta nova raça será a que finalmente se colocará no  controle por cima das outras e pouco a pouco o ser humano, como nos conhecemos, desaparecerá ou será assimilado.

Com o passar dos séculos e milêniosse contarão as histórias daqueles antepassados de carne e osso e simplesmente ninguém acreditará nesta história. O problema surge quando as pessoas começam a substituir pessoas por andróides. Milhões procuram “afeto” que não tiveram, ou por medo, não encontraram no mundo real.  Esse vazio existencial  nunca será preenchido com o ser humano distante do criador, que nos criou para amá-lo, não como robôs sem vida , mas com nosso livre arbítrio, pai e filho, só assim teremos a paz que tanto procuramos.

Sobre as inplicações de termos robôs familiares em nosso dia a dia, leiam:

Agenda Satânica de Hollywood: Inteligencia Artificial (A.I.) Gnosticismo e a Busca da Transformação Alquímica


Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sexo com robôs pode se tornar natural em um futuro breve, afirma especialista

Um estudioso afirmou que os seres humanos em breve poderão ter relações íntimas com robôs. …

Um comentários

  1. Sem dúvida, estamos caminhando para o inferno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *