Principal / TOP 10 / Top 10 de filmes e séries que estranhamente previram o futuro

Top 10 de filmes e séries que estranhamente previram o futuro

A vida imita a arte? Ou há algo mais complexo nas relações entre a ficção midiática e os eventos reais? O apocalink tenta dissecar essa questão fazendo o Top 10 dos filmes e séries que supostamente teriam previsto eventos reais como atentados, assassinatos, descobertas científicas e conquistas tecnológicas. Profecias? Coincidências? Ou contaminações sincromísticas do “continuum” midiático que envolve a todos nós?

Para o Gnosticismo a realidade é uma ilusão. Para além das considerações filosóficas, ontológicas ou cosmológicas dessa afirmação, para o Cinegnose a hipótese sincromística seria mais um argumento a favor dessa suspeita gnóstica. Pelo Sincromisticismo, as relações entre a realidade e as narrativas ficcionais midiáticas sobre a realidade são mais complexas do que o velho provérbio de que “a vida imita a arte”.

Haveria uma complexa relação entre os conteúdos midiáticos sedimentados em memes e arquétipos e os acontecimentos sociais, econômicos e políticos. A onipresença dos meios de comunicação criaria um “contínuo midiático atmosférico” que apresentaria estranhas contaminações da ficção na realidade. E o movimento contrário: a realidade contaminando a ficção, de maneira que filmes tornam-se peças de uma agenda (agenda setting) política ou econômica mais ampla.

O exemplo mais atual é o do filme de Ridley Scott Perdido em Marte(The Martian, 2015) que é lançado no momento em que a NASA e o presidente Barack Obama mobilizam esforços para aprovar orçamento no Congresso para o projeto de uma missão tripulada ao planeta vermelho. Logo depois do lançamento do filme, a NASA anuncia a descoberta de água em Marte.

Nesse caso temos uma visível estratégia de relações públicas chamada de agenda setting, tática de criar uma suposta pertinência de uma pauta para a opinião pública.

Mas o caso mais intrigante é como a ficção é capaz de contaminar a realidade, como se fosse uma espécie de neo-platonismo realizado: memes e arquétipos baixam à Terra provenientes do Mundo da Ideias Midiáticas e materializam-se. Algumas vezes de forma trágica.

Vamos examinar dez casos de contaminação da realidade pela ficção – coincidências, profecias, efeitos de imitação (copycat effect) ou eventos sincromísticos.

10. Team America (2004) e o ataque ao hospital dos Médicos Sem Fronteiras

Team America: Detonando o Mundo (Team America: World Police, 2004), é uma comédia politicamente incorreta onde os personagens são marionetes em cenas explicitamente violentas com mísseis, artes marciais e tiroteios associados à luta de heróis americanos contra o terrorismo internacional. O Team America (a polícia mundial do título cuja missão é proteger o mundo dos terroristas) é comicamente catastrófica em seus rompantes de heroísmo.

A sequência inicial é impagável. Terroristas muçulmanos aparecem em uma praça em Paris onde estão muitas crianças, mulheres e idosos. Um deles carrega uma mala-bomba. Derrepente, aparece o Team America numa blitz com mísseis e bazucas. Para derrotar os terroristas, o Team America manda Paris literalmente para os ares. Diante dos parisienses atônitos, o Team America brada: “derrotamos os terroristas”, ao custo de vidas civis. Os Americanos destruíram Paris para deter os terroristas… que planejavam destruir Paris! – veja a cena abaixo.

O bombardeio da força aérea Americana a um hospital no Afeganistão onde atuava a organização Médicos Sem Fronteira, matando 22 pessoas, foi uma mórbida semelhança com a ficção. A resposta inicial das autoridades militares: havia a suspeita de o hospital “abrigar terroristas”. Uma tragicômica repetição do heroism cego do Team America.

Depois a versão mudou para “danos colaterais”. E depois o ataque foi qualificado como “erro”. A amoralidade dos cômicos herois da ficção repete-se de forma trágica no chamado “destino manifesto” a que se arrogam os EUA: de proteger o mundo das “forças do Mal”.

9. As estranhas profecias de Americathon (1979)

Em 1979, um filme estranhamente profético foi escrito por Phil Proctor e Peter Bergman, estrelado por John Ritter, Fred Willard, e Harvey Korman.

John Ritter interpreta o presidente de um futuro EUA (1998) imerso na crise financeira e energética. Entre as hilariantes previsões 20 anos no futuro estava que a China iria abraçar o capitalismo e se tornar uma superpotência econômica global. A Nike, à época uma incipiente empresa de calçados no Oregon, iria se tornar um conglomerado multinacional. A URSS entraria em colapso e o Comunismo acabaria. As pessoas iriam pagar bem caro por bebidas de cafés especiais. E os EUA estariam imersos em dívidas com investidores estrangeiros.

Depois da queda do Muro de Berlim em 1989, a atual liderança econômica mundial da China e a crise econômica dos EUA pós explosão da bolha especulativa imobiliária de 2008, será que tudo que Americathon mostrou em 1979 foi mera coincidência?

8. Síndrome da China (1979): o vazamento de uma usina nuclear

O ano de 1979 parece ter sido pródigo em profecias. Síndrome da Chinaé a história de dois jornalistas (Michael Douglas e Jane Fonda) que descobrem falhas de segurança em uma central energética nuclear. Depois de testemunharem um quase colapso, Douglas e Fonda convencem Jack Lemmon a expor a riscos da energia nuclear para o mundo.

O filme foi lançado em 1979 e muito criticado pela indústria de energia nuclear como um ato irresponsável e sensacionalista por lucrar com o medo. Porém, apenas 12 dias depois do lançamento do filme uma estação de energia nuclear na Pensilvânia teve um superaquecimento em um dos reatores, levando os técnicos nucleares ao pânico.

Dentro de poucas horas altos níveis de radiação foram encontrados na localidade e uma evacuação foi rapidamente ordenada. Os efeitos foram devastadores para a saúde mental da comunidade local, mas para Hollywood foi uma feliz coincidência: Síndrome da China aproveitou as semelhanças entre os dois eventos e faturou um enorme sucesso de bilheteria.

7. Super Mario Bros. (1993) e o atentado do WTC de 2001

Em 1993 deu-se o início dos filmes de videogames: o filme Mario Bros., uma adaptação do game da Nintendo, foi estrelado por Bob Huskins como o Mario, John Lenguizamo como o Luigi e Denis Hopper como o ditador King Koopa. A certa altura do filme quando o nosso universo e o do vilão Koopa começam a se fundir, pessoas e prédios em Nova York começam a desaparecer e passar para o outro universo. O mais notável são os desaparecimentos das torres gêmeas do skyline da cidade.

Claro, não há colisões de aviões, mas a maneira como desaparece é muito sugestiva. A torre sul vai em primeiro lugar e um grande buraco abre na segunda torre. Cria-se uma imagem muito estranha, criando-se um imediato paralelo com a tragédia de oito anos depois.

O que só levantou teorias conspiratórias sobre ligações entre a Al Qaeda, Bin Laden não só com o filme, mas com o próprio videogame da Nintendo.

Mas uma coisa é certa: de tanto verem Nova York ser destruída por Hollywood, os terroristas tivera uma inspiração e tanto.

6. Série Os Simpsons previu Donald Trump presidente e a partícula Higgs-Boson

A ascendência nas pesquisas da candidatura do midiático Donald Trump para a Casa Branca nos EUA tem surpreendido a muitos. Mas não para os redatores de Os Simpsons: há 15 anos um episódio previu um Donald Trump presidente e as devastadoras consequências – um país de joelhos pela má gestão financeira e dependente da China.

O episódio Bart to The Future foi ao ar em março de 2000 onde vemos uma cartomante que dá a Bart um vislumbre de 2030 algumas semanas depois de Trump ter desocupado a Casa Branca. Além do país estar dependente da ajuda externa da China, os EUA estão à mercê de bandidos geneticamente melhorados por um programa projetado por Trump para ajudar a juventude da nação sua pureza racial – lembremos que a campanha atual de Trump é “Fazer a América Grandiosa Novamente”, além de recentemente ter chamado os mexicanos de “estupradores” e “traficantes de drogas”.

Lisa Simpson é eleita para suceder Trump e herda a incontrolável dívida nacional.

A série tem surpreendido com previsões de eventos mundiais nos mais variados campos como política, medicina e até física teórica. Em 1997 um episódio previu um surto de Ebola que em 2015 devastou a África Ocidental. Em 1998 no episódio The Wizard of Evergreen Terrace vemos Homer Simpson rabiscando em uma lousa uma complicada equação. Físicos experientes disseram que a equação apresentava uma aproximação aparentemente funcional de uma teoria sobre a massa da chamada “partícula de Deus”, a Higgs-Boson.  A série antecipou-se em década à descoberta recente por especialistas do acelerador de partículas europeus do CERN.

Além disso, aparentemente a série previu a queda política da Síria provocada pela Primavera Árabe em um episódio de 2001 chamado New Kids on The Blecch: mostra uma guerra em um país não especificado do Oriente Médio. Os inimigos dos EUA estavam em um jipe com a marca de uma bandeira que não era usada por nenhum movimento naquele momento – mais de uma década depois a mesma bandeira passou a ser usada por um grupo de rebeldes sírios.

Os teóricos da conspiração surtaram!

5. Série Family Guy e o atentado na Maratona de Boston

Em 2013 bombas foram detonadas junto à linha de chegada na Maratona de Boston, nos EUA, matando três pessoas e ferindo outras 264. O episódio Turban Cowboy da animação Family Guy teria previsto o incidente onde o protagonista Peter ganha a maratona depois de matar o resto dos participantes (é mostrado muito sangue e corpos desmembrados) e, sem querer, detona duas bombas com um telefone celular (veja sequência abaixo).

O enredo é tão semelhante aos trágicos acontecimentos de Boston que as cenas foram excluídas das retransmissões, assim como foram retirados vídeos do YouTube onde se comparam imagens do atentado com as cenas de “Family Guy”. Para alimentar os teóricos da conspiração, muitos links do site “Infowars” do jornalista Alex Jones e do blog “Gamba” com “evidências da operação “False Flag” foram estranhamente bloqueadas no Facebook. Eu mesmo postei links de ambos os sites que logo vieram com a seguinte mensagem “Forbidden You don’t have permission to access on this Server”. O que só alimenta a espiral conspiratória de interpretações.

4. The Lone Gunmen (2001): profecia ou denúncia?

Em março de 2001 foi ao ar o episódio piloto da série The Lone Gunmen, um spin-off da série Arquivo X. Os chamados “Pistoleiros Solitários” são três hackers de computadores que dedicam suas vidas para descobrir segredos do governo. No episódio uma fação do governo finge ser terroristas e assume remotamente o controle de um avião e pretende lançá-lo contra as torres gêmeas do WTC em Nova York. O propósito da conspiração é usar o ataque como justificativa para iniciar uma Guerra contra o terrorismo internacional, ao mesmo tempo criando um bode expiatório externo para os problemas nacionais e aumentando os lucros da indústria de armamentos.

Teorias similares foram invocadas após a estranha coincidência do atentado real em Nova York. A série produzida pelo canal Fox foi pouco depois cancelada sob a alegação de “baixos índices de audiência”.

3. Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembrança (2004) previu a “Engenharia dos sonhos”?

No filme Brilho Eterno… Joel e Clementine submetem-se a um procedimento neuro-eletrônico oferecido pela empresa Lacuna Inc. (o nome é bem sugestivo): apagar as lembranças de ser relacionamento amoroso depois de uma dolorosa separação. Isso foi em 2004. Recentemente, neurocientistas holandeses divulgaram um estudo que abre a possibilidade de apagar a memória de fatos desagradáveis: uma eletroconvulsoterapia (ECT) para “alvejar e despedaçar a memória de um episódio perturbador dos pacientes”.

Essa ainda é uma terapia dolorosa porque envolve convulsões por impulsos elétricos. Mais próximo à cartografia da mente através de uma interface na tela de um computador está na experiência da engenharia dos sonhos dos ratos realizada pelo MIT, publicado pela Nature Neuroscience em 2012 .

2. Game of Death (1978) – Bruce Lee previu a morte do filho?

Game of Death é um filme estrelado por Bruce Lee sobre uma estrela de filmes sobre artes marciais que é forçado a fingir a própria morte para descobrir quem está tentando matá-lo. Uma cena crucial no filme mostra um golpe que dá errado quando uma arma cenográfica é carregada com uma bala real e atira no personagem de Lee. O que torna esta cena tão perturbadora é o evento que pareceu prever. Em 1993, Brandon Lee, filho de Bruce Lee estava filmando The Crow, quando uma arma cenográfica foi acidentalmente carregada com uma bala real e disparou em cena, matando Brandon Lee. Em outras palavras, Brandon Lee morreu exatamente da mesma forma como o personagem de Bruce Lee fez no filme de 1978.

1.     Mulher na Lua (1929) – NASA realizou sonho nazista?

Décadas antes da NASA sequer sonhar em colocar o homem na Lua, este filme alemão do diretor Fritz Lang (Metrópolis) faz previsões surpreendentemente precisas sobre o futuro da exploração espacial. Não só apresenta a tecnologia do foguete de vários estágios para escapar da atmosfera, a utilização de combustível sólido, a contagem regressiva no lançamento, os efeitos da gravidade zero, roupas espaciais e o efeito orbital de “estilingue” aplicado ao foguete pela proximidade Terra-Lua.

Viagens espaciais era uma verdadeira febre popular na Alemanha pré-nazi. O filme ganhou apoio da Sociedade Alemã para Viagem Espacial (VfR), formado por Werner Von Braun que mais tarde lideraria o projeto dos foguetes nazistas como também o programa espacial da NASA que levaria o homem na Lua.

Os EUA acabaram concretizando um antigo projeto nazista apresentado de forma seminal em Mulher na Lua? Essa talvez seja a origem das teorias conspiratórias que narram a espetacular fuga da elite nazista para uma base no lado oculto da Lua como mostra de forma cômica o filme Iron Sky (2012) .

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Top 10 razões pelas quais os “Alienígenas” são anjos caídos ou demônios

Top 10 razões pelas quais os “Alienígenas” na verdade são anjos caídos/demônios  1. Aliens dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *