Principal / CONSPIRAÇÕES / Capa da Revista “The Economist 2015” está Repleta de Símbolos Ocultos e Previsões Sombrias

Capa da Revista “The Economist 2015” está Repleta de Símbolos Ocultos e Previsões Sombrias

 

A revista The Economist publicou uma edição chamada “O Mundo em 2015”. Na capa estão imagens estranhas: Uma nuvem de cogumelo, o Federal Reserve em um jogo chamado “Pânico” e muito mais.

Eu normalmente não dedico um artigo inteiro analisando a capa de uma publicação, mas isso não é qualquer publicação. É a The Economist e está diretamente relacionada com a elite mundial. Ela é parcialmente propriedade da família de banqueiros Rothschild da Inglaterra e seu editor-chefe, John Micklethwait, participou várias vezes da Conferência Bilderberg – o encontro secreto onde as figuras mais poderosas do mundo da política, finanças e negócios e mídia discutem políticas globais. O resultado dessas reuniões é totalmente secreto. Por isso, é seguro dizer que as pessoas na The Economist sabem coisas que a maioria das pessoas não sabem. Por esta razão, sua capa de “previsões 2015” é bastante intrigante.

A capa sombria e sinistra apresenta figuras políticas, personagens fictícios e ícones da cultura pop que serão certamente notícia em 2015. No entanto, o mais importante, ela também inclui vários desenhos que são extremamente simbólicos e fazem alusão a elementos importantes da agenda da elite. Aqui está a capa:

À princípio, vemos figuras políticas como Obama e Putin, referências à copa de Rugby e ao novo filme do Homem-Aranha. Mas um olhar mais atento revela uma infinidade de elementos perturbadores. Aqui estão alguns deles.

Globo de Duas Caras

Um dos lados do globo olha estoicamente para o Ocidente, enquanto o outro lado parece irritado. Será que isso representa um confronto entre o Oriente e o Ocidente? A capa traz alguns outros símbolos relativos à “ascensão do Oriente”. O que é mais inquietante é que imediatamente acima desse globo com raiva está retratada uma nuvem de cogumelo (o tipo de nuvem que se forma depois que uma bomba nuclear explode) e um lançamento de satélite espião para o espaço.

Vigilância de alta tecnologia e guerra nuclear. A The Economist não está muito otimista.

A Cor dos Rostos

Dê uma olhada mais de perto nos rostos das personalidades em destaque na capa. Algumas delas estão com cor no rosto, enquanto outras estão em preto e branco. Por que será?

Entre aqueles em preto em branco estão Putin, Merkel, Obama, Hilary Clinton e David Cameron. Entre aqueles que estão coloridos estão David Blaine, um jovem segurando uma faixa “Singapore” (Singapura é a anfitriã dos jogos SEA 2015) e um cara aleatório usando equipamento de realidade virtual. Uma compilação rápida desses dados revela que aqueles em preto e branco parecem ser parte da elite (incluindo o cara do ISIS que provavelmente trabalha para eles) e os de cor são os “de fora”. É assim que a elite percebe o mundo?

Pied Piper – O Tocador de Flauta

A presença do Pied Piper nesta capa 2015 é francamente preocupante. O Flautista de Hamelin é uma lenda alemã sobre um homem que usou sua flauta mágica para seduzir as crianças da cidade de Hamelin, para nunca mais ser visto novamente.

O Pied Piper leva as crianças para fora de Hamelin. Ilustração por  Kate Greenaway para Robert Browning, “O Flautista de Hamelin”.

Esta figura folclórica data da Idade Média e é dito representar morte maciça por peste ou catástrofe, ou um movimento de imigração maciça. Ele também representa perfeitamente a juventude de hoje que está sendo “atraída” e mistificada pela “música” dos meios de comunicação de massa. Convenientemente, há um menino bem abaixo da flauta de Piper.

Garoto Ignorante

Bem abaixo do Pied Piper, vemos um jovem rapaz com olhar estupefato no rosto. Ele está assistindo a um jogo chamado “Panic”. As palavras “Federal Reserve” e “Chi” (o que provavelmente significa China) estão no topo, enquanto as palavras “luz verde!” e “sis” (que provavelmente significa “Isis!” Ou “Crise!”) estão na parte inferior. O menino olha como esse jogo de Plinko se desenrola da mesma forma que as massas ignorantes assistem impotentes a vários eventos se desdobrarem nas mídias de massa. Como o nome do jogo diz, o objetivo final é causar pânico em todo o mundo enquanto crises são geradas quase aleatoriamente por aqueles que controlam o jogo. E isso está em uma capa de revista de propriedade dos Rothschilds.

Crop-O-Dust

Na frente de Putin está um pequeno avião no qual está escrito Crop-O-Dust. Isso se refere ao conceito de “crop dusting”, que é “o processo de pulverização de lavouras com inseticidas ou fungicidas em pó a partir de uma aeronave.” Bem abaixo do helicóptero está um garoto… comendo alguma coisa. Inquietante.

Sentado bem abaixo do crop-o-dust, esse garoto está comendo um pacote de macarrão altamente processado. Será que ele está ingerindo o veneno que se espalhou pela aeronave?

China

Um urso panda vestindo uma bandeira da China como sunga enquanto flexiona seus músculos é uma forma bastante clara de retratar o fato de que a China está ganhando poder. Próximo a ele está um lutador de sumô, segurando uma grande bateria na qual as polaridades (+ e -) estão claramente indicadas. Eles estão aludindo a um interruptor de polaridade em potência mundial do Ocidente para o Oriente?

 Fantasma

Emergindo de trás da perna de Obama está um fantasma lendo uma revista intitulada “Holiday”. Porque é que este fantasma, o que representa uma pessoa morta, está planejamento as férias? Será que representa o fato de que as massas ficarão tão empobrecidas que a única vez que elas estarão em férias é quando elas estiverem mortas? Será que isso se refere às inúmeras pessoas que morreram durante viagens nos últimos meses? Assustador.
 
Tartaruga

Na frente de todo o resto, olhando diretamente a nossas almas está uma tartaruga com linhas de ênfase em torno de sua concha. O que isso representa? Será que as tartarugas farão um grande retorno em 2015? Provavelmente não.

Uma tartaruga com raiva é o símbolo da Fabian Society, uma organização extremamente poderosa que vem trabalhando há mais de um século em direção à formação de um único governo mundial.

 O lema da Sociedade Fabiana é “Quando eu bato, eu bato forte”. A filosofia por trás Fabian socialismo é basicamente o modelo do que chamamos hoje de Nova Ordem Mundial.

A Sociedade Fabiana é um grupo muito antigo originário da Inglaterra, em 1884, com o objetivo de formar um único estado socialista, global. O seu nome vem do general romano Fabius, que usou cuidadosamente estratégias para cansar lentamente seus inimigos durante um longo período de tempo para obter a vitória. “O socialismo Fabiano” usa mudança incremental durante um longo período de tempo para transformar-se lentamente num estado em vez de usar a revolução violenta para a mudança. É essencialmente o socialismo por furto. Seu emblema original era um escudo com um lobo em pele de cordeiro, segurando uma bandeira com as letras FS. Hoje o símbolo internacional da Sociedade Fabiana é uma tartaruga, com o lema a seguir: “Quando eu bato, eu bato forte” 

– A Sociedade Fabiana, The Weather Eye
 

A Sociedade Fabiana costumava defender abertamente uma sociedade cientificamente planejada e apoiada pela eugenia por meio de esterilização. Seu logotipo original era um lobo em pele de cordeiro … Mas eu acho que aquela não era a melhor maneira de esconder o lobo das massas.

 O logotipo original da Sociedade Fabiana.

Trazendo um sistema global através de pequenas mudanças incrementais é exatamente o que a elite mundial está fazendo atualmente. É provavelmente por isso que há uma tartaruga com raiva na capa dessa publicação conectada aos Bilderberg – em pé na frente do caos por trás dele.

 11,3 e 11,5

O lado inferior direito da capa apresenta alguns símbolos mais enigmáticos. Há um monte de sujeira no chão e duas setas nas quais está inscrito 11,5 e 11,3. São datas para se lembrar? Por que elas estão ao lado de uma pilha de sujeira? Se você olhar para esses números como coordenadas, eles apontam para algum lugar na Nigéria. Exibir números que só podem ser verdadeiramente entendidos por “aqueles que os conhecem” é um dos passatempos favoritos da elite oculta.

Na frente da sujeira está Alice no País das Maravilhas olhando para cima, para o gato de Cheshire.

Este gato icônico é conhecido por desaparecer por completo, deixando apenas visível seu sorriso assustador. Vemos, então, outra alusão a um mundo de fantasia, ilusão e engano como percebido por Alice – uma representante das massas. Junto com a inclusão de certa forma desnecessária de David Blaine – um mágico – a capa da revista mistura eventos do mundo real com ilusões.

Outros símbolos notáveis nesta capa incluem um cofrinho de porco voando do bolso de James Cameron, um modelo vestindo uma criação Alexander McQueen (um designer favorito da elite que morreu em circunstâncias estranhas) e um oficial asiático vestindo uma máscara para protegê-lo de uma doença mortal. 2015 parece ótimo, não é?

 Conclusão

A The Economist não é uma revista qualquer que publica previsões aleatórias para vender algumas cópias adicionais. Ela está diretamente ligada aos que elaboram as políticas globais e que se certificam que elas estão sendo aplicadas. A publicação é parcialmente propriedade da família de banqueiros Rothschild da Inglaterra e seu editor assiste regularmente às reuniões Bilderberg. Em outras palavras, a The Economist está ligada àqueles que têm os meios e o poder de fazer “previsões” uma realidade.

A capa com o tema 2015 reflete basicamente a Agenda global da elite e está salpicada com símbolos enigmáticos que aparecem para ser incluídos para “aqueles que os conhecem”. E as massas, como Alice assistindo ao Gato de Cheshire desaparecer, vão se concentrar em ilusões enquanto o lobo em pele de cordeiro vai atacar … e bater forte.

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Revista The Economist faz Previsões Sombrias para 2017 usando Cartas de Tarot

A influente revista The Economist lançou sua tradicional edição de fim de ano, onde prevê eventos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *