Principal / Uncategorized / Bio Terrorismo Social Acadêmico e Científico: O MÉTODO DA ESCRAVIDÃO PSICOLÓGICA

Bio Terrorismo Social Acadêmico e Científico: O MÉTODO DA ESCRAVIDÃO PSICOLÓGICA


“Sem Diploma você Não Vai Chegar a Lugar Nenhum”.

“Se com estudo as coisas já são difíceis, imagine sem?!”

“Você deve estudar medicina, engenharia ou direito para garantir seu futuro”.
Quantos de Nós, pelo menos
e com certeza de minha geração que nasceu na década de 1980, não
cresceu escutando essa “ladainha” de seus pais, tios, parentes em geral e
todo e qualquer um que, ainda que nos ame e bem queira, na ânsia maior
de se sentir “útil”, identificado com as mentiras da “Mente-Matriz” que
forma os grilhões mentais das sociedades e maquiar os próprios abismos
existenciais, REPETIA esses infelizes “bordões”, sem jamais pensar por
que.

E dessa maneira a maioria dos jovens e pessoas seguiu dentro de uma escola por mais ou menos 25 anos, (sem aprender quase nada de novo) convencidos
de que a REPETIÇÃO SISTEMÁTICA sem raciocínio das informações ali
aprendidas e a adequação sem questionamento das grandes “verdades”
tarimbadas pela “comunidade acadêmica” e “científica” era a “busca pelo
conhecimento” e o “caminho para a prosperidade”.

Esse sistema ERA tão eficiente que não sobrava tempo na mente da grande
maioria dos jovens para realizar algo simples e banal como por exemplo o
fato de que: 

A quase totalidade dos seres humanos nascem e morrem e entre uma
coisa e outra, fritam suas existências numa corrida insana frenética,
buscando acumular bens materiais e alguns pedaços de papéis, cédulas que
eram e são guardadas num banco e utilizadas quando quissessem  e querem
ter “coisas” das quais realmente não precisam, mas que garante entre
outras coisas e prinicipalmente, a “inveja” e “cobiça” das outras
pessoas, o que fatalmente ainda cria em nós uma falsa sensação de
“Felicidade”.

Não tivemos sequer tempo para realizar (ou se tivemos não fizemos nada) que nossa biologia e nosso ecosistema estava e está sendo alterado por aquele sistema de “ensino” que a nível indireto não difere em nada dos sistemas dos campos de concentração nazistas.
As maldades que esses faziam com seres humanos por eles serem
simplesmente homosexuais, negros ou judeus, o Sistema acadêmico e
científico fazia e ainda faz com seres humanos que tem mais perguntas (percepções e sensibilidades) do que eles estão dispostos a perceber, tratar, pesquisar ou responder.

Praticam as mais sórdidas perversões
através de “sistemas vestibulares” que em essência são grandes obras de
doutrinação mental e pré escravização de mentes. A grande verdade é que
o conhecimento poderia estar disponível para todos e esse tipo de
“sistema vestibular” que se aplica em todas as estruturas sejam de
ensino ou de trabalho, serve para excluir o acesso ao “conhecimento” e
igualar as mentes que terão acesso a “vida estudantil”, exilando o
desenvolvimento das pessoas que tiveram a desventura de nascer com
poucos recursos financeiros ou intelectuais.

Em verdade o Sistema vestibular é como testar os dons e talentos de
todos os “animais” de uma floresta, pedindo que todos eles subam uma
árvore. Obviamente que animais como os macacos, esquilos e pássaros, não
terão problema em realizar essa “prova”, ao contrário do elefante, da
girafa e do tatu. Segundo a mentalidade acadêmica, testes como esse
confirmariam então que o “elefante”, a “girafa” e o “tatu”, são animais
“piores” que os macacos, esquilos e pássaros?

Qualquer pessoa que
frequentou uma “Universidade” sabe perfeitamente que a grande maioria
dos jovens que ali estão, não aprendem muito mais do que DECORAM informações que permitem a eles “passar de semestre” e depois de algum tempo garantir um “diploma” que os ADEQUE a
uma determinada mentalidade e ao mercado de trabalho e através das
horas dedicadas em troca de um “salário”, permita-os sobreviver de
maneira simples ou faustosa, quase sempre sem jamais questionar por que
tudo isso é assim.
A maioria das pessoas que conheci que cursavam “psicologia” e “medicina”
eram as que piores tratavam sua saúde e as que mais gastavam seu tempo
durante o ciclo universitário, muito mais em “bares” e “festas” se
embriagando do que estudando ou desenvolvendo seus talentos,
conhecimentos e capacidade de auxiliar a cura.

Levando-se em consideração os conceitos consumistas suicídas
que nutrimos a respeito do que é ser “jovem”, Essa realidade
“adolescente-juvenil acadêmica”, não seria de todo ruim, se novas
informações não estivessem vindo a luz da consciência das pessoas que
buscam CONHECIMENTO mais do que se contentam com aquilo que essas
estruturas de ensino divulgam.

Essas novas informações, apesar
de rechaçadas pela comunidade acadêmica e ridicularizadas por seus
estudantes, devem mudar para sempre e consideravelmente os conceitos de
História, religião, INFORMAÇÃO E ENSINO que nutrimos em nosso planeta
pelo menos nos últimos Mil Anos.

Sabemos queos grandes patrocinadores das Universidades e seus laborátorios científicos são as INDÚSTRIA DE MEDICAMENTOS FARMACÊUTICOS. 


Essas indústrias, está claro e comprovado, não trabalham com a cura das doenças, mas sim manejam e manipulam essas doenças para criar cada vez mais dinheiro e poder político, mesmo que para isso necessitem ENFERMAR E MATAR
cada vez mais pessoas, seja através de doenças, guerras, secas, fome,
pobrezas ou miséria entre centenas de infintas outras formas através das
quais nos enfermam e nos matam.

A Mesma realidade funciona em praticamente todos os outros cursos
acadêmicos das áreas de ciências humanas como “Direito”, engenharia e
prinicipalmente a “comunicação” e  as “Artes”. 

Direito: Que é Aquilo que deveria ser ensinado e usado para se fazer JUSTIÇA e facilitar a vida dos cidadãos (que ao invés de simplesmente “cumprir”, deveriam ELABORAR as Leis), é usado para produzir e afirmar uma sociedade piramidal psicopata, através da formação e afirmação de “autoridades” que
devem compor o corpo de membros do PODER JUDICIÁRIO e são protegidos
por leis de imunidades, vantagens, regalias e “Leis” que sempre
favorecem as classes ricas e discriminam as classes trabalhadoras.

O perfil básico desse tipo de estudante é geralmente; Jovens, exilados
nas classes médias, em tecnologias e consumismo, seres egoístas, que
jamais necessitaram trabalhar antes dos 30 anos de idade, em sua maioria
telespectadores de TV, quase sempre de famílias priviliegiadas, que
pagam por sua sobrevida e estudos e preparam eles para no futuro se
transformarem em Velhos Senhores decrépitos que não trabalham de
verdade, mas apenas JULGAM, ADVOGAM , SENTENCIAM e emitem “Ordens” em
tribunais onde a Verdade, vale quase nada.

Os cursos de engenhariaforam vampirizados pelos cursos de economiaque
é o que cria e gerencia a teia matemática econômica que administra o
sistema financeiro, que na maioria dos países é uma realidade
 opressora, que sequestra a Liberdade das pessoas simples e trabalhadoras, (dando a ilusão de que a “permite”) transformando essas pessoas nos principais sustentáculos do sistema, que cria e mantém os escravos financeiros dos sistemas bancários e monetários.

E com essa “neo-engenharia” chamada “economia”,
o verdadeiro trabalho tecnológico de desenvolvimento dos transportes,
do meio ambiente, logísticas e infra-estruturas, matéria prima e de
todas as soluções necessárias as estruturas e arquiteturas que deveriam
servir o bem comum dos transeuntes e habitantes de uma cidade, estado ou
país, foram limitados as áreas de “construção civíl” que hoje em dia em
pleno século XXI, emprega mais que tudo uma mão de obra humana limitada
intelectualmente, para justificar a ignorância e a miséria material e
existêncial na qual as camadas menos favorecidas de uma população vivem
imersas, assim como justificar a “não-existência” e o não-uso das
tecnologias que já poderíamos ter disponíveis para o trabalho e
realização dessas obras, enquanto mais e mais pessoas pudessem aprender a
ser educadas, cultas, estudadas e mais que tudo Livres.

A “construção civil”, com a maquiagem vulgar do “progresso econômico” é a grande oportunidade para que políticos, empreiteiras, empresários e bancos,
solapem o erário público e ROUBEM o dinheiro que todos pagamos em
impostos, distribuídos em toda a vida financeira do sistema de controle e
biografia profissional e monetária de cada cidadão.

A comunicação social que
deveria simplesmente INFORMAR da melhor e mais clara maneira possível e
por esses jovens em contatos com diferentes técnicas de comunicação é
hoje usada para vender produtos, ENGANAR as pessoas, proteger famílias
oligarcas e grandes conglomerados de comunicação, mais que tudo com
propagandas partidárias e manter as pessoas baixo vibrações de MEDO
,
com a crença mentirosa de que o mundo é um lugar “perigoso”, de que
elas são “culpadas” pela “destruição do planeta” e são totalmente
“inúteis” ante a esses “perigos” e necessitam de “políticos”, “governos”
e “forças armadas”, para “vigiar”, “punir” e mais que tudo,
“solucionar” esses “problemas para elas (método: problemas-reação-solução). 

As artes, que
deveriam ABRIR A MENTE das pessoas preparando o contato dessas com
novas e diferentes dimensões humanas, espirituais e vibracionais
, fazendo-as pensar, sentir e refletir através do desenvolvimento do gênio artístico, foi
encapsulada por um “mercado industrial pop luciferiano”, onde o mesmo
sistema de adoração de “idolos” usado desde a antiga Grécia, que
convencia as pessoas a adorarem “estátuas” que tinham os nomes de Athenas, Artemis, Zeus e etc, hoje é usado para convencer adolescentes a se tranformarem em prostitutas
enquanto
idolatram, adoram e invejam desde os antigos Beatles, Elvis Presley e
Marlyn Monroe, até os atuais, “Neymar´s”, “Lady´s Gaga”, “Madonna´s”,
“Timberlake´s”, “Mc´s”, “Eminen´s” e todos os outros tipos que são
preparados para servirem de “exemplos” e “modelos” aos jovens de uma
geração.


Os esportes e a educação física que deveria ser o grande elo de auto-conhecimento do corpo físico e superação das limitações do mesmo, hoje é uma verdadeira
fábrica de transformar jovens “semi-analfabetos” em “Heróis”, “Idolos”
de corpos e egos anabolizados que são confundidos com “atletas”,
que
devem ter suas mentes encerradas e levar as massas famintas ignorantes
ao “delírio”, simplesmente por enfiarem uma “esfera” dentro de um
“retângulo” (gol!!), ou “humilarem” equipes adversárias com a
maquiagem de que “superam” limitações através dessas competições, quando
em verdade elas são apenas uma distração para as mentes dormentes assim
continuarem.

A competição esportiva a nivel energético não difere muito das
barbáries do coliseu e por isso a cada mês, assistimos grandes exemplos
de racismo entre torcedores e jogadores dos times adversários assim como
os times perdedores ou ganhadores com suas torcidas organizadas,
invadirem os campos ou as ruas, provocando violência nos estádios,
destruição do patrimônio Público e coisas do mesmo genêro.

Tão ruim quanto explodir bombas em embaixadas ou em eventos e locais
públicos para impor uma vontade política é invadir a mente das pessoas,
violando suas essências para que simplesmente “existam” conformadas em
identificar-se e servir um Sistema que não as beneficia. Esse é o trabalho das sociedades acadêmicas e científicas, dos governos e indústrias que as sustentam em nossos dias.


Através de suas parafernálias intelectuais, numéricas e bibliográficas,
convencem as pessoas de que a Água do Mar “não pode” ser bebida nem
usada para a agricultura e nutrição, o que já estamos descobrindo ser
MENTIRA. Convencem as pessoas de que o “Sol” provoca “câncer”, de que
uma cédula de papel deve ter mais importância que a vida humana, de que o
Ar pode ser poluído por gases fósseis para justificar o “progresso”
industrial, sempre perpetuando a idéia mentirosa de que “não existe”, de
que ainda “ninguém inventou” outra forma de se gerenciar tanto o
desenvolvimento das pessoas, como o sistema, a sociedade e o meio
ambiente.

Nos manipulamatravés de mentiras, doenças e desgraças que
atravessam gerações dando lucro para algumas poucas famílias. Doenças
muitas vezes criadas e desensvolvidas em laboratórios justamentre com a
finalidade de enfraquecer o sistema imunológico das pessoas e fazer elas
morrerem mais cedo ou terem menos capacidade de pensar, resistir e
protestar. Doenças essas que ao longo do tempo são mutadas e reforçadas,
uma vez que podem ser curadas de maneiras simples, como no caso do
câncer, que em verdade teve suas causas e tratamentos de cura
descobertos ainda na década de 1930.

Essas estruturas de “ensino” e “formação”, Promovem tratamentos
químicos-tóxicos-destrutivos e genocidas como é o caso da “radio” e
“Quimioterapia”, pois é muito mais interessante financeiramente
patrocinar o gerenciamento de problemas, doenças e dúvidas do que
simplesmente administrar soluções, saúde e as grandes verdades que
somente o conhecimento e a experiência pode confirmar e que mesmo quando
confirmados são boicotados pelos grandes meios de comunicação, que
simplesmente não as divulgam, pois trabalham para essas indústrias e
cartéis farmacêuticos, recebendo dinheiro desses para maquiar, ocultar, esconder e ridicularizar a verdade.



Grandes cientistas que com seu gênio inventivo desenvolveram por exemplo motores movidos a água, lixo, ar, entre outras formas de tecnologias livres, energias alternativas e mais que tudo LIMPAS,que poderiam uma vez implementadas ao sistema, derrubar o grande cartel das tecnologias sujas como o petróleo. Esses homens foram e são banidos ao ostracismo dessas sociedades acadêmicas e científicas ditadoras.

Muitos desses cientistas e pesquisadores, ao insistirem em seus estudos e
linhas alternativas de pensamento, pesquisas e conclusões que se
desviam radicalmente dos dogmas dessas comunidades, foram “mortos” ou
“suicidados” sempre de maneira misteriosa, sem a possibilidade de se
investigar as causas e o mais popular, ícone entre todos eles é o aqui
nesse blog, sempre citado: Nikola Tesla.

Não bastando o terrorismo acadêmico social científico promovido pela mentalidade estudantil acadêmica, temos hoje também a proliferação do bioterrorsimo social religioso, que arrasta “matilhas” de ignorantes crentes, baixo interpretações bíblicas fraudulentas a câmbio de dízimos milionários. Uma
verdadeira estrutura imperial que não paga impostos e onde há terreno
farto para a lavagem de dinheiro, extorsão, má fé, entre outros crimes
previstos por lei, que por se tratarem de “religião” não podem e não tem
como ser punidos.

Quem ganha com a
proliferação dessas estruturas não é o povo, não são as pessoas que para
elas trabalham ou os fiéis e estudantes que as mantém.

Em verdade a ignorância que mantém o dízimo do “crente fiel da
Igreja” em dia, não é diferente da doutrinação mental que sofrem as
pessoas que fazem empréstimos em um banco ou os jovens acadêmicos, que
“estudam” para ter boas notas e se entregam a um sistema de ensino
estafador que distorce, traveste, elitiza o conhecimento e fragmenta a
unicidade, assim como não é diferente do sistema que doutrina os jovens a
se tornarem “executivos” que em verdade são “capachos” de luxo do
industrialismo e corporativismo.

Tanto uma estrutura quanto as outras tem em comum códigos numéricos que
aprisionam a mente dos seres humanos que as compõem e jogam com as
mesmas cartas sujas de sangue e promessas de “paraísos” (nessa vida ou em outra) de conforto disponíveis apenas aos “adequados” e “eleitos”.

Na insana corrida por riqueza material,
poder e “estatus social” prometidos seja pela “teologia da
prosperidade”, pelo mercado das tecnologias domésticas e empresariais ou
pelas carreiras academicas e suas nuances empregatícias, sem dar-se
conta muitos vendem a alma, se despem de conceitos morais que estão
impressos em nossos cérebros, corações e espíritos, para usar a cabeça
dos outros como os “degraus da escada da vida para o sucesso”, nutrindo a
vã esperança de encontrar um “pseudo-lugar-ao-sol” que em verdade
poderia estar disponível para todos.

Se as pessoas enxergassem o planeta como sua casa e não com um “front de
batalha” sem regras, onde a lei da sobrevivência é a Mentira e o Medo,
todas essas informações aqui tratadas, que muitos ridicularizam ou
duvidam, seria um conhecimento óbvio para todos.

Enquanto não houver igualdade de oportunidades e a busca pela Verdade, seremos todos em algum grau, terroristas bio sociais fabricados pelo academicismo científico,
que aceitam como regra a mentira e a destruição do meio ambiente, das
outras pessoas e de sí próprio, para a sobrevivência de si mesmo e
“progresso” do corporativismo travestido de “ecologismo pró sanidade e
meio ambiente”.

Nossos conceitos de “Progresso” são uma grande mentira e um grande erro,
que teremos que sanar com muito perdão, amor e mais quet tudo atitude
em CONSCIÊNCIA, se quisermos realmente ser um país, um planeta e uma
humanidade de verdade, um dia.

Que Deus abençoe a Todos

Ruy Mendes

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

2 Comentários

  1. Li tudo o que sinto sem nunca ter consegui expressar, Parabenizo-o
    Ruy Mendes, Você consegui enxergar e expor com grande clareza, simplicidade e realismo, fazendo uma síntese perfeita do que é nossa sociedade hoje; quem ler este texto hoje que no minimo tenha a dúvida de que existe alguma coisa errada com a sociedade mas não saiba o que é; Seu texto diz tudo. Parabéns.

  2. Sempre enxerguei as coisas da maneira aqui exposta. Pena que o seu desejo manifestado ao final do post não passa de utopia, ao menos para este mundo. Minha família ficava muito, mas muito brava comigo por manifestar estes pensamentos idênticos aos seus. Tive e tenho problemas de saúde os quais curo sem tomar drogas farmacêuticas. Dou condições ao corpo de se curar, afinal é uma máquina viva. Já disse um milhão de vezes que se algum dia pegar câncer, jamais me submeterei sequer às cirurgias, quanto mais ao resto. Proibi meus filhos de tomarem vacinas na década de 90, quando ainda desconhecia a internet. Sempre tive horror a remédios da indústria farmacêutica Sempre desconfiei e tive medo da maneira como o mundo é gerido. Sempre instruí meus filhos s fazerem um curso técnico ao invés de faculdade. Sempre considerei mais proveitoso e menos nocivo psicológicamente. Detesto o escolasticismo, onde homens tem a pretensão de serem mestres de sua mente e de seu conhecimento, dominando e definhando o espírito e a liberdade em termos gerais da esfera da ação e da vida humana em si. Amo a vida. Odeio o mundo como ele sempre foi e é. Nada na história da humanidade me faz ter esperança de algum futuro. Só resta crer e aguardar os novos céus e a nova Terra dos quais fala-se na Bíblia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *