Principal / Uncategorized / PORTAIS PROIBIDOS- Tomo 11 : O surgimento dos TECNODEUSES

PORTAIS PROIBIDOS- Tomo 11 : O surgimento dos TECNODEUSES

PORTAIS PROIBIDOS
A influência da  Genética, Robótica, Inteligência Artificial, Biologia Sintética, Nanotecnologia, & Aprimoramento Humano na nova Guerra Espiritual  Tecno-Dimensional
A próxima batalha … contra os tecnodeuses

”A capacidade de mexer com os nossos genes oferece a promessa e o surpreendente  perigo de imortalidade, que miticamente foi o que definia a diferença  entre os deuses e  mortais. Ela também oferece a possibilidade de uma variedade ainda maior de raças de seres humanos muito mais do que  há de cães.”

 Joel Garreau, Livro: Evolução Radical



A perspectiva de construção de criaturas divinas me enche de um sentimento de temor religioso que vai até o profundo de minha alma e me motiva poderosamente a continuar, apesar das possíveis e horríveis conseqüências negativas.

Prof. Hugo de Garis, designer de cérebro artificial




Com o avanço da idade, é perfeitamente natural que nossos órgãos comecem a apresentar falhas. Para alguns cientistas, entretanto, isso está errado. Esses componentes do nosso organismo não precisariam envelhecer e parar de funcionar, porque sua criação ou composição seria artificial.
São duas as possibilidades: criar um órgão totalmente mecânico ou desenvolver uma “cópia”, a partir de células-tronco do paciente. A produção em massa desses órgãos, se superados problemas como custos e compatibilidade do organismo do paciente, poderia diminuir consideravelmente a fila de transplantes em hospitais.
A Espanha é um país pioneiro nessas pesquisas, prometendo para até dez anos o início da produção efetiva de órgãos bioartificiais. Como a maioria dos experimentos, apenas a substituição em animais foi efetiva até agora. Mas dá para manter as esperanças, afinal esse é sempre o primeiro passo para aprovar o uso de novas tecnologias em humanos.

Nos últimos anos, surpreendentes desenvolvimentos tecnológicos têm empurrado as fronteiras da humanidade em direção a uma profunda transformação morfológica que promete em um futuro muito próximo redefinir o que significa ser humano. Um movimento internacional, intelectual e de rápido crescimento cultural conhecido como transumanismo, cuja visão é apoiada por uma lista crescente de conselheiros militares dos EUA, bioeticistas, professores de direito e acadêmicos, que pretendem utilizar a Genética, robótica, inteligência artificial e nanotecnologia ( tecnologias G.r.i.n.) como ferramentas que irão redesenhar radicalmente as nossas mentes, nossas memórias, nossa fisiologia, nossa prole e, talvez, como Joel Garreau, afirma em seu livro bestseller ”Evolução  Radical”, a nossa própria alma.
Genética

Robótica
Inteligencia artificial

Nanotecnologia

 
(Fonte da imagem: Ryerson University)Próteses nos braços também já existem, mas o que foi desenvolvido por estudantes da Ryerson University, no Canadá, vale a citação: o Artificial Muscle-Operated (AMO), uma prótese cujos movimentos são controlados por ondas cerebrais.
O movimento desejado vai do cérebro a um sensor, que identifica e envia esses dados para um minicomputador localizado no aparelho, que enfim executa a ação. Os músculos artificiais realizam movimentos bastante humanos, como contração e expansão, tudo através de ar comprimido, localizado em um tanque  que pode ficar no bolso do usuário.
Outro pioneirismo do invento é que a implantação ocorre sem a necessidade das chamadas cirurgias invasivas, um processo de realinhamento muscular que encarecia os custos médicos. Desse modo, o mesmo principio da perna biônica se aplica aqui: o braço robôtico pode ficar melhor que o nosso.
Por enquanto, o aparelho ainda tem limitações, como a necessidade usar também um capacete para controlar os movimentos. Mas alguém duvida que essa barreira também será ultrapassada em breve?

Infelizmente para a humanidade, a mudança tecnológica e cultural agora em andamento não só uma apologia que prevê um futuro dominado por uma nova espécie de seres humanos irreconhecivelmente superior, mas uma guerra, tanto insondável física e espiritual, para a qual o mundo não está preparado. Será travada em terra, no ar e mar, e em dimensões ainda incompreensíveis. Mesmo agora, as forças sintéticas que traçaram a aniquilação por atacado do homem  estão silenciosamente sendo prjetads em laboratórios de ponta, públicos e privados, financiado pelas nações mais avançadas do planeta, incluindo os governos oficiais dos Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Austrália e China , para citar alguns. Como resultado da dedução progressiva, raciocínio e resolução de problemas em campos de neurotecnologia e cibernética, inteligência artificial forte ou “artilects” vão surgir a partir desta pesquisa, como tecnodeuses, máquinas maciçamente inteligentes que são “trilhões de trilhões de vezes mais inteligente do que os seres humanos” e cuja ascensão irá revelar profundamente perturbadora para a cultura humana, levando a uma divisão rígida entre grupos filosóficos, ideológicos e políticos que tanto apoio as formas de vida recém-desenvolvidos como o próximo passo na evolução humana e tecnológica ou que vêem este intelecto muito superior como um incalculável ameaça de risco e mortal para o futuro da humanidade. Essas visões de mundo diametralmente opostas acabará por resultar em um mundo de preferência de um novo tipo de guerra,  que já está sendo descrita como ”gigadeath”, a batalha mais sangrenta da história, com milhares de milhões de mortes antes do final do século XXI.

Para aqueles que acham os elementos fantásticos nas declarações acima implicativas de ficção científica ou mesmo de um futuro Armageddon, como previsão no antigo livro apocalíptico e profético da Bíblia, esta visão catastrófica é realmente derivada do próximo cenário futurístico,em  que cientistas de renome como o professor Hugo de Garis, diretor do Laboratório do Cérebro Artificial em Xiamen University na China, descreve em seu livro, ”The War Artilect: Cosmists vs Terrans”, a amarga controvérsia sobre se a humanidade deve construir máquinas deuses Massivas e Inteligentes, como desdobramento devido ao crescimento exponencial e desenvolvimento neste século em tecnologias .

“Eu acredito que o século XXI será dominado pela questão de se saber se a humanidade deve ou não construir os artilects, ou seja, as ”máquinas de inteligência divina” ou TECNODEUSES, de Garis fala. “. Vejo dividir a humanidade em dois grandes grupos políticos, que com o tempo se tornaram cada vez mais amargamente rivais, como a questão dos artilect tornando-se cada vez mais real”

Professor de Garis continua:

O grupo humano em favor das construções artilects , e o rótulo “Cosmistas” [para quem] os artilects  serão como uma religião … algo realmente magnífico e digno de adoração …


O segundo grupo humano, em oposição à construção de artilects, eu rótulo de “terráqueos” …que argumentam que permitir que o Cosmists possam construir [artilects] implica em aceitar o risco, por que um dia, o artilects podem decidir … que a espécie humana é uma praga. Pois artilects serão tão vastamente superiores aos seres humanos em inteligência, que seria fácil para [eles] exterminar a espécie humana ….


Assim, para os terráqueos, o Cosmistas são … muito piores do que os regimes de Hitler, Stalin, Mao tsé … ou qualquer outro regime que assassinou dezenas de milhões de pessoas no século XX, porque o tempo [isso] … que estamos falando sobre o potencial aniquilação de toda a espécie humana, em  bilhões de pessoas.

Professor de Garis continua em seu livro para descrever como o trabalho de construir artilects está decorrendo, no entanto com a antecipação de sua realização potencialmente fechar a mão. Como resultado, ele cai no sono à noite pensando sobre a inteligência divina sintéticas que ele e outros estão construindo. Às vezes, sua mente torna-se arrebatada de suas criações com um sentimento de admiração intelectual e espiritual. Então, acorda algumas horas mais tarde em um suor frio, ele é sacudido da cama por um sonho horrível em que cenas vívidas retratam a morte de seus descendentes nas mãos das divindades artificiais.

 
(Fonte da imagem: Össur)Implantes que devolvem a capacidade de andar a quem perdeu a perna por algum motivo não são as mais recentes novidades no mundo da tecnologia. O destaque é o avanço conquistado na área, permitindo o desenvolvimento de próteses cada vez mais impressionantes.
A empresa Össur anunciou o desenvolvimento da prótese biônica mais avançada até então. A grande novidade é a integração entre os mecanismos que simulam o pé, o joelho e a perna, fazendo com que não seja necessário calcular com precisão cada passo durante uma caminhada.
A união entre poderosos sensores e esses aparelhos, que apresentam o que de mais avançado há em biomecânica, proporciona uma inteligência artificial única para a prótese, que se torna capaz de ajustar-se automaticamente para funcionar sem problemas em terrenos com superfície rochosa, por exemplo.
No futuro, ter uma perna biônica mais rápida, forte e resistente será bem mais vantajoso do que uma perna humana. A criação estará disponível no máximo até 2012.

Dr. de Garis não está sozinho neste medo, porque o que ele e outros cientistas estão trabalhando febrilmente em breve poderá se tornar um pesadelo na atual situação da humanidade a qual não sobreviverá. Porque é difícil, senão impossível, prever com precisão o quão forte a inteligência artificial vai realmente afetar o mundo, não está claro se os seres humanos serão vistos pelas formas de vida artificiais como servindo a um propósito em um mundo dominado por máquinas super-inteligente ou se eles vão ser olhados ​​como desprovidos de qualquer função prática e, portanto, serão considerados dispensáveis. Pode ser que não vamos mesmo ver a questão que virá. Em outras palavras, podemos já estar no processo de ser jogados à subserviência pela ascensão das máquinas. Como o brilhantemente insano Theodore Kaczynski, em seu artigo 35 mil palavras, “Industrial Society and Its Future” (também chamado de “Manifesto Unabomber”), escreveu:

Como a sociedade e os problemas que enfrentamos se tornam mais e mais complexos e as máquinas se tornam mais e mais inteligentes, as pessoas vão deixar que as máquinas tomem decisões por eles, simplesmente porque as decisões das máquinas tomaram decisões que trarão melhores resultados do que as decisõoes do homem. Eventualmente um estágio poderá ser atingido no qual as decisões necessárias para manter o sistema funcionando serão tão complexas que os seres humanos serão incapazes de fazê-los de forma inteligente. Nessa fase, as máquinas estarão no controle efetivo. As pessoas não serão capazes de simplesmente se desprenderem das máquinas , porque elas serão tão dependentes delas que desliga-las equivaleria ao suicídio.

Louco ou não, Kaczynski pode estar certo , o fim do homem nas mãos das máquinas vai acontecer de forma gradual. Por outro lado, estamos mais propensos a sermos reduzidos a qualquer momento em um piscar de olhos aprimorado para o status de animais domésticos nas mentes das inteligências artificiais, como o singular momento Tecnológico mágico que futuroem que muitos futuristas e especialistas em tecnologia acreditam poderá acontecer em brev , dar à luz durante a noite para alguma versão dos artilects, que de repente ficam auto conscientes, com super-mentes, imensamente mais poderosas do que os seres humanos.

Singularidade:

singularidade pode ter diversos significados:

  • Singularidade tecnológica é um evento histórico previsto para o futuro no qual a humanidade atravessará um estágio de colossal avanço tecnológico em um curtíssimo espaço de tempo.
  • Singularidade gravitacional, um conceito da Cosmologia envolvendo uma curvatura infinita no continuum espaço-tempo
  • Singularidade matemática, ponto onde uma função matemática assume valores infinitos ou, de certa maneira, tem um comportamento não definido.

“Como uma metáfora incompreensível de mudança social, a Singularidade foi emprestada da matemática e física “, escreve Joel Garreau no Evolution Radical. “Naqueles reinos, as singularidades são o ponto onde tudo deixa de fazer sentido. Em matemática é um ponto onde você está dividindo  por zero [e na física  é]os buracos negros, pontos no espaço tão denso que nem a luz consegue escapar de sua gravidade horrível. Se você fosse  abordado em uma nave espacial, vocêsaberia que mesmo as leis da física parecem mais ter a mesma função. É isso que o Singularidade é . ” Ray Kurzweil, a quem é creditado o trabalho pioneiro em inteligência artificial e é, entre outras coisas, o co-fundador de uma interdisciplinar programa de pós-graduação apoiados pela Nasa, conhecida como a Universidade da Singularidade, aprecia a comparação entre a Singularidade Tecnológica e  a física dos buracos negros:

Assim como um buraco negro no espaço altera dramaticamente os padrões de matéria e energia acelerando em direção ao seu horizonte de eventos, a Singularidade iminente no nosso futuro é [a] período durante o qual o ritmo da mudança tecnológica será tão rápido, o seu impacto tão profundo, que a vida humana vai transformar-se irreversivelmente …. A ideia fundamental subjacente à Singularidade iminente é que a taxa de mudança de nossa tecnologia humana está acelerando suas criações e seus poderes estão se expandindo a um ritmo exponencial. Crescimento exponencial é enganador. Ele começa de forma quase imperceptível e depois explode com fúria inesperada.

Em linguagem simples, Abou Farman Kurzweil diz que o trabalho sobre a Singularidade:

… Analisa a curva do desenvolvimento tecnológico que foi da humilde e grande pedra bruta para o pequeno microchip . Esta curva aumenta exponencialmente, o que significa que de repente essa tendência de tecnologias menores e mais inteligente trarão maior inteligência a máquina do que a humana. Esse tipo de superinteligência não prolifera pela auto-replicação, mas através da construção de outros agentes com inteligência ainda maiores do que em si mesmo, que por sua vez, são agentes de compilação mais superiores. O resultado será uma “explosão de inteligência” tão rápida e tão vasta que as leis e certezas com as quais estamos familiarizados deixarão de ser aplicáveis. Este horizonte de eventos é chamado de Singularidade.

Já pensou em controlar eletrônicos sem a ajuda de nenhum controle remoto? A solução é simples: implante um chip com a tecnologia RFID! Agora é só instalar um leitor que use o mesmo mecanismo em seus aparelhos, para fazer com que ele reconheça o sinal transmitido pelo chip.
 
(Fonte da imagem: dvice)
São inúmeras as utilidades que isso pode proporcionar. Com o devido desenvolvimento dessa tecnologia em escala comercial, seria possível abrir portas, desbloquear celulares, computadores e outros gadgets que operem hoje com senhas ou identificação biométrica, por exemplo. Segundo os pesquisadores da área, a cirurgia de implantação e a permanência do chip não causam nenhum efeito colateral no usuário.

Kurzweil elabora sobre o que a Singularidade vai significar para a biologia humana:

A versão 1.0 nossos corpos biológicos são … frágeis e sujeitos a uma miríade de falhas …. A Singularidade nos permitirá transcender essas limitações …. Vamos ganhar o poder sobre nossos destinos. Nossa mortalidade estará em nossas próprias mãos [e] a parte não-biológica de nossa inteligência será trilhões de trilhões de vezes mais poderosa que a inteligência humana sem esta ajuda.

Estamos agora nos estágios iniciais dessa transição. A aceleração da mudança de paradigma … bem como o crescimento exponencial da capacidade da tecnologia da informação,  estão ambos começando a atingir esta”curva”, que é a fase em que uma tendência exponencial se torna perceptível. Logo após esta fase, a tendência torna-se explosiva. [Logo] as taxas de crescimento da nossa tecnologia, que será indistinguível de nós mesmos, será tão íngreme quanto for aparecer essencialmente vertical …. que, pelo menos, será o ponto de vista da humanidade biológica .

A Singularidade representará o ponto culminante da incorporação do nosso pensamento biológico e da existência com a nossa tecnologia, resultando em um mundo que … transcende as nossas raízes biológicas. Não haverá distinção, pós-Singularidade, entre homem e máquina. 

Na próxima entrada os leitores irão aprender como sobre o pensamento crítico do momento da Singularidade e o forte surgimento da inteligência artificial e seu impacto sobre a biologia humana, que está pronta para dar um grande passo a frente  mais cedo do que a maioria possa compreender. 

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

3 Comentários

  1. Se o prof. de gary está aterrorizado, é porque realmente estes tecnodeuses não tão somente transpassará a humanidade, mas também conflitará em todos os âmbitos existenciais, e enquanto lia a matéria automaticamente tentava trazer á mente referências biblicas pra tais acontecimentos e não consegui dimensionar tais coisas, mas entendo minha limitação e a luz que necessito não poderá vir de mim mesmo, é como dizem os mais antigos; SÃO COISAS QUE NÃO " ARCANSO ".
    Se essa tecnologia transcedental é iminente, só consigo pensar que mais iminente ainda é a vinda de Cristo, pois até mesmo o aparecimento do anticristo torna-se menos provável, já que um tecnodeus pode não ter senso de submissão ao seu idealizador.
    SERÁ QUE O ANTICRISTO SERÁ UM TRANSHUMANO?
    Acho que me confundi todo…
    COMO CONVERTEREMOS UM TECNODEUS PARA QUE SEJA SALVO?
    viajei demais agora… preciso ler mais a biblia!

    Apocalink, não consegui acessar o tomo 10 sabe de alguma coisa?
    Mais uma vez agradeço.

  2. Qualquer calculadora hoje em dia é mais inteligente do que muita gente por aí, o "emburrecimento" e a "desinformação" do ser humano é uma das estratégias para esse controle tecnológico. Nunca devemos esquecer que é Deus quem está no controle! amém.

  3. Creio que a imagem da Besta predita em Apocalipse, seja algo assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.