Principal / Uncategorized / Hipnose Massiva – Os Custos da Guerra e Os Lucros da Ignorância

Hipnose Massiva – Os Custos da Guerra e Os Lucros da Ignorância

Apesar de na África e na Ásia os governos alinhados aos pensamentos e
ideologias Neo Liberais estarem criando algum “desenvolvimento
econômico”  e o Brasil, em seu Isolamento egoesclerótico “Made in Rede
Globo Classe Média” (“foi mal periferia”), viver uma fase de “prosperidade financeira”
(que infelizmente não é real e depende mais de dívida nos sistemas de
créditos do que de liberdade econômica e capacidade de gerar riqueza
para acontecer)
a totalidade do mundo europeu e americano atravessa
uma fase de graves crises de ordem econômica e mais que isso, moral,
espiritual e existêncial.

A especulação financeira chegou a índices de ganância, arrogância e perda de valores morais e éticos (se é que algum dia o teve)
que atingem e ultrapassam níveis satânicos, a ponto de imprimir notas
sem valor-ouro nos bancos, expulsar as pessoas de suas casas, reduzir
recursos públicos como saúde, habitação e transporte, para aumentar o
lucro ou pagar a dívida de banqueiros e especuladores, criar
privatizações que incrementam os abismos sociais, sufocam a classe média
burguesa, oprimem, drogam e matam ainda mais as classes pobres e
permitem que uma dúzia de famílias que se situam no topo da pirâmide
social, acima de políticos e banqueiros, ainda e “para sempre” controlem
o mundo e ordenhem o rebanho humano.

Mas uma vez que os impostos continuam sendo pagos, as notas de
dinheiro continuam sendo impressas, os investimentos continuam
acontecendo, os ricos seguem enriquecendo e os pobres seguem
empobrecendo (mais do que nunca) e as pessoas continuam trabalhando, gerando receita é estranho que essas não se perguntem nem exijam saber dos governos que elegem: PARA ONDE VAI O DINHEIRO
e por que existe uma crise financeira no mercado, uma vez que, quase a
total maioria das pessoas desses países em “crise”, tem dinheiro
guardado nos bancos?

Antes de falarmos e opinarmos a respeito dos políticos, banqueiros e
demais seres que gerenciam, controlam, escravizam e oprimem a sociedade (não
por que eles sejam simplesmente “malvados” mas por que são grandes
gênios oportunistas e essa sociedade PERMITE que as Leis deles
prevaleçam)
, necessitamos compreender como o sistema dentro do qual vivemos e ajudamos dia a dia a sustentar, “funciona”.

Existe um livro muito bom que recomendo a todos, de um escritor chamado Leo Huberman, que tem o título: “A História da Riqueza do Homem”.

Me lembro de ter lido esse livro quando morava na Ilha Grande, no Rio de
Janeiro, no auge de meus 20 anos e jamais me esqueci o quanto fiquei
impressionado ao compreender que toda a riqueza dos países que consideramos “evoluídos” e “civilizados” (principalmente Inglaterra, Espanha e França que são os que mais influenciam e dominam a cultura ocidental) é obra de saque, roubo, crimes, guerras, chantagens e extorsões que foram (e ainda são) feitas ao longo da história.

O Sistema ou aquilo que cria e mantém A “Ordem Mundial” é uma peça de teatro dirigida por pouquíssimas pessoas,
que dividem os seres humanos em “ricos” e “pobres” através do poder de
compra, acesso a conhecimento, recursos e capacidade de consumo.

Desde adolescente na época
em que ia passar pelo alistamento militar, que no Brasil é obrigatório,
eu estranhava a capacidade que o “Estado” e o “Sistema” tinham de
obrigar as pessoas a fazer o que quer que seja. Admirava a capacidade
que essas estruturas federais, nacionais, transnacionais e outros “ais”,
tinham de entrar na mente dos jovens desde bem cedo em suas vidas e
fazer de Artistas, Médicos, Engenheiros, Artesãos, Religiosos, Mendigos,
Executivos, pessoas felizes ou frustradas, (mais que tudo Espíritos que a priori deveriam ser livres)  enfim,
admirava a capacidade que essa entidade invisível que está em prédios e
contas, cérebros e códigos e ao mesmo tempo não está em lugar nenhum,
tinha de penetrar no sistema de percepção e crenças dessas pessoas e
simplesmente fazer  deles, “Soldados”.

O que é um soldado? 
Ao contrário de um Guerreiro,
Soldado é um sujeito que aceita ser adestrado, DOUTRINADO através de
centenas de justificativas mentirosas como “Nacionalismo”, “Patriotismo”
e a pior de todas delas “Segurança”. 

Mais que isso, o soldado é um tonto, um paspalho cheio de “boas
intenções”, que acredita na evolução através de uma coleção inútil de
medalhas no peito, que ali são postas a cada missão cumprida, que quase
sempre tem entre suas principais necessidades ou objetivos, MATAR
PESSOAS.

O Soldado é o ser humano que aceita se transformar em assassino em nome da “ordem” e do “progresso” é o camarada que aceita matar sem pensar e
avaliar a situação ou usar seu senso crítico e assim sendo DESOBEDECER
se for preciso. Basta que seu “superior” ou qualquer pessoa que tenha
poder sobre ele de uma voz de comando
e ele apertará o gatilho, soltará bombas, violará pessoas, invadirá
casas, países, arrazará lares e famílias, destruirá o que estiver pela
frente, pois o treinamento militar serve para isso: Para aniquilar o
senso crítico e a capacidade de pensar por sí próprio. Para através de
uma rígida diciplina, destruir o autoconhecimento e se contentar com uma
existência coletiva que “obedece” em troca de um soldo e algumas
ideologias fraudulentas. (“Sim Senhor”, “Não Senhor”, “Sentido”,
“Direita volver”, “Bate Continência”, “Cumpra as Ordens”, “Não
Questione”, “Obedeça!!!”)

Mas o que eu nessa época me perguntava era:

Como essas pessoas aceitam isso? Como
o Sistema convence as pessoas a saírem de suas casas, abandonarem suas
famílias e lares para simplesmente ir a um front de batalha ser soldados
em uma guerra que eles não criaram, mas sim seus governos e suas
elites?

Que força é essa que convence
seres humanos de que eles são obrigados a matar, a saquear e manter uma
ordem que não foi estabelecida por eles mas pelas ordens do seus
“superiores” que muitas vezes eles nunca viram o rosto? Que força é essa
que cria “Leis” sem consultar as pessoas, pessoas que cumprem essas
“leis” e ainda por cima vigiam umas as outras para que essas outras
então também cumpram? Como pode ser que pessoas que jamais quiseram ser
“militares” aceitem realizar um “alistamento obrigatório” e “tudo bem”?
Melhor ainda, como pode ser que, em um país que esse alistamento não é
obrigatório, um dia depois de um atentado terrorista como o das torres
gêmeas de Nova Iorque em 2001, que tudo leva a crer, foi um trabalho
interno do próprio governo americano e seus serviços secretos, milhares
de pessoas se apresentem como voluntários
para invadir alguns países do oriente médio e saquear seu petróleo com a
desculpa mentirosa de é necessário ir alí “implantar a democraria”,
libertar seus povos de “ditadores” e pior; buscar “Armas de destruição
em massa” que jamais até hoje foram encontradas?


Eu não podia imaginar que as questões filósoficas que existiam então
dentro de mim seriam um dia respondidas, menos ainda que essas respostas
viriam através de minha futura profissão.

Os anos de trabalho no ramo de televisão e eventos e depois as
experiências profissionais que perssistiram por alguns anos como músico e
DJ, ao mesmo tempo em que estudava Yoga e outras terapias como simples
Hobby e sem crenças positivas nas possibilidades profisonais dessa área,
seriam as pistas, as setas e os sinais em meus caminnhos para encontrar
a Verdade por detrás da grande manipulação que existe por detrás do
cenário mundial de caos, que arrogantemente se auto-intitula “Econômia”
ou “Sistema Financeiro” que em verdade é o que promove e sustenta Guerras de diferentes formas, tipos e prismas.

Quando falamos em “violência”, principalmente num país como o Brasil e numa cidade como São Paulo (que é de onde venho) pensamos
de maneira generalizada e visualizamos imagens em nossa mente de
eventos como: “Violência urbana”, roubos, latrocínios, “sequestros
relâmpagos”, “trombadinhas” batedores de carteira, jovens adolescentes
drogados traficantes assassinos, entre outras modalidades criminosas, uma vez que nossa famigerada mídia, da ampla prioridade publicitária em suas manchetes para esse tipo de evento. 

Mas aos poucos a Yoga, as viagens (principalmente em países islâmicos considerado pela mídia tradicionalista como “terroristas”) e
os eventos da Vida foram me confirmando que “violência” não era apenas
isso, que no que tange a essência da violência, essas coisas que temia e
a maioria das pessoas na metrópole onde nasci temem, eram como a “unha
do dedo da mão do corpo” ou a “ponta do Iceberg”, daquilo que é a
VIOLÊNCIA, suas razões e consequências.

Aos poucos fui percebendo e identificando a violência que havia dentro
de mim e dentro de nós, fosse na maneira que abríamos a porta,
conduzíamos os carros, tratávamos os subordinados ou respeitávamos os
nossos “chefes”.

Fui compreendendo que a Guerra é a exteriorização daqueles nossos
desejos sombrios que Freud tentou censurar, ridicularizar, pormenorizar
em teorias, definir em frases e mais que tudo redesenhar e modelar em
função de uma existência totalmente prostituída ao mercado de consumo.

Percebi então que A violência começava desde o primeiro minuto em que chegavamos nesse mundo.


Com a desculpa de que tinhamos de “respirar” um “médico” nos dava (e ainda dá) uma bofetada no traseiro, segundos antes de finalizar o parto.

A violência estava nos supermercados que vendiam comida, uma vez que
essas eram produzidas gratuitamente pela terra, pela água, pelo fogo e
pelo ar. A violência estava no tratamento dado aos insanos e enfermos
nos hospitais. Nas escolas que precisavam punir para ensinar e permitiam
aos jovens competir e se reprimir, se ridicularizar com a justificativa
de que isso é necessário para “amadurecer”.

A violência estava no sistema eleitoral, na novela, na publicidade, na
política, naquelas cédulas de RG que transformava a todos os seres
humanos em “números” e “nomes” escrito em letras maiúsculas, meros dados
estatísticos que deveriam preencher os arquivos daquilo que depois
compreendi como “sistema de controle”.

A violência estava no sistema vestibular que afastava os pobres e
vagabundos do acesso ao conhecimento. Estava inclusive no conhecimento
parcial (por vezes mentiroso) que nos davam, uma vez vencido o vestibular ou qualquer um dos testes e exames inspirados nele.

Ainda que tivesse compreendido as raízes da violência em mim mesmo e no
esquema social, minha curiosidade ainda necessitava compreender como
essa violência tinha tanto poder para SE PERPETUAR. E a resposta não era
díficil e compreendi de maneira bem simples.

Hipnose Massiva a Nível Mundial – 

Me lembro com perfeição de em minha infância e adolesecência no Brasil,
assistir em dezenas de programas da TV o Hipnólogo Fabío Puentes. Era
simplesmente inacreditável o poder de sugestão e domínio que ele tinha
ante a vontade daquelas pessoas. Sem que elas percebessem ou tivesse
poder de escolha, ele “entrava na mente” delas. Fazia com que elas
esquecessem seus próprios nomes, deixassem de sentir dor, comessem uma
cebola sentindo o gosto e tendo a certeza de que era uma “Maçã”.

No começo pensava que era charlatanismo, mas depois descobri que não.
Descobri que aquilo era HIPNOSE, que minha mãe já havia experimentado e
conhecia pessoas que aplicavam ou praticavam.


Em meus primeiros dias como assistente de edição nos programas em que
trabalhei para o canal de tv a cabo Sportv, o Diretor vendo minha
inocência e virgindade com a realidade de uma ilha de edição e o quanto
trabalho teria a me ensinar, me disse:

“Aprende uma Coisa! Televisão é a Arte de Enganar as Pessoas!”
Levaria alguns anos para que eu compreendesse o que ele queria dizer e constatar o quanto ele tinha razão.

A televisão, apesar de
parecer um eletrodoméstico, tem uma função em nossas vidas que foge ao
nosso controle. Ela tem a capacidade de influenciar áreas de nosso
cérebro que não fazem parte dos domínios de nossa consciência.

As Imagens e sons da TV tem o poder de plantar sementes de desejos e
idéias em nossos campos psíquicos, que influenciam nossa consciência,
sonhos e capacidade de projeção astral. Germinam em nossas emoções e
desenham o molde que se materializa no comportamento, gostos, vícios,
tendências e formas de existências das futuras próximas gerações.

Apesar de nos convencerem que a televisão é uma “forma interessante de
entretenimento”, ela é muito mais que isso. Ela é o aparelho ideal para
modelar o pensamento, a vontade e o comportamento de todos, limitando o
conhecimento e o acesso sobre a Verdade integral das “Notícias”.

No Ocultismo e “Magia” ela é o espelho negro onde os espíritos do infra-mundo são invocados por seus “maestros-escravos”. A
televisão é um instrumento massivo de hipnose, que pode perfeitamente
ser usado como uma arma de destruição em massa, que da mesma maneira que
as religiões faziam através da “crença” e do “culto”, faz hoje através
de imagens e sons.

A posição na qual se sentam os periodistas e apresentadores dos telediários para VERBALIZAR a repetição dos mesmos tipos de (mantras) notícias,
que são recebidas por nossos campos energéticos, áuricos, chacras e
finalmente o cérebro, tem o poder de influenciar diretamente o nossos
sistema endócrino e de chacras e assim nos manipulár através deles.
Assim como o cinema foi amplamente usado pelos senhores que planificaram
a primeira e segunda guerra mundial para convencer os jovens a se
tornarem soldados, a televisão é usada hoje para manter as pessoas baixo
controle mental através do desejo de serem “Idolos”. A Tv é usada para a
realização de hipnose massiva, baseada em energias de Medo (notícias sobre violência dos jornais) Competição (telediários esportivos) Inveja e Futilidade (telenovelas e seriados). Para que aceitem o Sistema como é, admnistrado por quem SECRETAMENTE sempre o administra e jamais percebam a VERDADE.


Por mais incrível que possa parecer
e radical que você possa
achar, os fatos nos comprovam que a hiponse é a base do sistema de
marketing, das religiões e da mentalidade militar. Em verdade,
Sustentamos um sistema em que a Escola destrói o ensino e a Universidade
destrói o conhecimento. Os Médicos destroem a saúde, enquanto juízes e
advogados destróem a justiça, as religiões destróem a fé e a
espiritualidade, tudo em nome de um simples papel chamado “dinheiro” que
é o que representa Poder em nossas esferas dimensionais. Como se tudo
isso fosse modelado para que todos nós aceitássemos a loucura como
“sanidade”, o suicídio como “diversão”, a Guerra como o “melhor” e único
“possível” “caminho para a Paz”.

Fazendo as contas sobre os custos da guerra, se pode ter um prisma
melhor e mais claro sobre o quanto nos permitimos ser asquerosamente
bárbaros, com a ilusão de sermos “civilizados”, hipócritas com a ilusão
de sermos “honestos”.
O academicismo assim como a
política, em verdade são variantes do FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO, porém
com outras embalagens. São outras formas de HIPNOSE, usada para manter
as pessoas “filosofando”, “organizando”, “Mensurando”, masturbando
trabalhos intemrináveis, questões que na maioria das vezes são
irrelevantes.

E assim essas pessoas tem para sempre suas mentes ocupadas em
“fragmentos de problemas e realidades” sem jamais ter uma visão
integrada, mas apenas “especializada” e que jamais permita encontrar a
verdade ou realizar as soluções.

A carreira acadêmica permite que uma pessoa se escravize e se humilhe
durante anos, realizando cansativas provas e mais testes, para que entre
outras coisas, as pessoas jamais realizem sua realidade espiritual e o
que é feito do dinheiro que elas usam para pagar impostos e jamais vêem
retorno.


Abaixo estou postando alguns exemplos dos custos das maquinárias de
guerra e o que se poderia fazer com o dinheiro neles investidos. O
volume mundial de gastos militares gira em torno de 1,5 bilhões de euros
somente na Espanha, que é um país que NÃO ESTÁ EM GUERRA mas presta
serviço para países imperialistas que estão. 

Os governos do mundo gastam 1 trilhão
630 bilhões de dólares ao ano para a manutenção de suas guerras e essa
cifra aumenta mais a cada ano. As exportações de armas feitas pelos
Estados Unidos da América, em nossos dias vivem o auge de seu mercado e
não existe escassez de clientes.

De onde vem o dinheiro que patrocina tudo isso? Tanto
quanto das taxas e impostos pagas por você anualmente ou embutido em
cada produto que legalmente consome, esse dinheiro vem de muitos dos
produtos e marcas que o estilo de vida “classe-média-burguês” e afins,
precisa consumir para se perpetuar. Coca-Cola, Pepsi Cola, Mc Donalds,
Wall Mart e outras tantas empresas seja de alimentos, bens de consumo ou
matéria prima, conspiram contra a humanidade e patrocinam esses
hiper-mega rituais de sacrifício humano que são as guerras.

Diversos movimentos estão surgindo na
europa para frenar o fluxo financeiro pró guerra e com esse capital,
financiar gastos sociais.

Veja esses exemplos:

2 Mísseis Tomahawk Custam o Equivalente a 1 Colégio.

14 Mísseis Tomahawk Custam o Equivalmente a 1 Hospital.

1 Tanque de Guerra Modelo Leopard tem o Mesmo Custo que 2 colégios.

3 Tanques Leopards tem o mesmo custo de um Hospital.

1 Avião de caça Eurofighter tem o mesmo custo de 25 colégios e 2 Hospitais.

1 Portaviões tem o Mesmo custo para se fazer 500 colégios ou 50 hospitais.

Esses dados foram fornecidos pela ONG Mundo sin Guerras (www.mundosinguerras.com) que atua a nível nacional na Espanha e também está em contacto com outras ONGs e projetos pelo mundo.

Quando permitimos que os investimentos para a manutenção das atuais guerras no oriente médio (realizadas com a desculpa mentirosa de se “implantar a democracia” e livrar o mundo do “terrorismo” e que em verdade são o maior saque e macro-roubo de petróleo que o mundo já viu)
apenas aumentem, enquanto os investimentos necessário para a construção
de hospitais, escolas, bibliotecas, casas e outras necessidades para o
desenvolvimento sadio de uma sociedade recebam cortes agressivos e
ninguém diz nada sobre isso ou se diz, ninguém escuta e continuam a
pagar seus impostos regularmente e consumir os produtos que patrocinam
esses atos, sem jamais questionar, se rebelar, como se nada estivesse
acontecendo é por que as pessoas que formam o coletivo, seja de uma
cidade, de um estado, nação ou planeta, não tem como prioridade o bom
senso, a inteligência e a VERDADE.

Existe uma grande mentira doentia e megalomaníaca, sustentada pelos governos de nosso mundo que depende apenas das pessoas do povo saná-la.

A consciência de cada indíviduo é muito mais poderosa do que a
concordância das massas. Nossos governos não deixarão de “policiar o
mundo” criando guerras, pois essa é a maior fonte de lucro deles. Seja
essa guerra o alcolismo familiar, o caos urbano, o narcotráfico ou o
saque de petróleo no oriente médio, uma vez que esse caos, é o alimento
substancial do sistema mentiroso por eles governado, os governos farão
sempre de tudo para alimentá-lo e mantê-lo uma vez que ele gera emprego e
justifica gastos.

Somos nós o povo, os indíviduos que formam a massa, que trabalham, que
ganham salário ou são autonômos que teremos de despertar e buscar a
Verdade não somente “exigindo” mas principalmente construindo um novo
sistema com nossa própria vontade, participação e força de trabalho.
Enquanto a sociedade civil não se auto governar, jamais haverá
Liberdade.

É preciso que tomemos consciência a respeito dos produtos que
consumimos, do banco onde guardamos dinheiro, da multinacional que
compramos automóvel, da qualidade de nosso transporte público e de nossa
água, da dignidade de nossos hospitais e repartições públicas e de que se preciso for, devemos o quanto antes paralizar o Sistema e não pagar mais impostos. 

Se tiver que de haver um “Caos” que seja gerenciado por todos.

Não espere que outras pessoas te apóiem ou comecem tomar atitudes, para fazer com eles. Faça você mesmo.

Que Deus abençoe a todos: Que Deus Abençoe e Ilumine o coração dos Senhores da Guerra e seus escravos psíquicos.

Ruy Mendes

Comente com seu facebook

Comentário

Veja também

Sinais do fim: Rússia exibe ao mundo o Satan 2, seu novo míssil termonuclear

No meio de toda a recente tensão entre Estados Unidos e Rússia – com o …

4 Comentários

  1. Tenho sua autorização para postar: Hipnose Massiva – Os Custos da Guerra e Os Lucros da Ignorância em meu Blog Realidade???

  2. Com certeza concordo plenamente é o que acontece e minguem percebe ou percebe e não fazem nada. Gostaria de padir autorização para colar este assunto em meu blog: http://amigoacarlosrealidade.blogspot.com.br/, porque isto é REALIDADE pura.

  3. Meus parabéns por este e outros trabalhos que o Apocalink disponibiliza para as vidas que são tão necessitadas de luz neste mundo tenebroso. Não desistam de vosso trabalho, pois há Um que recompensa quem vela pelos interesses do "bem". Abraços Cristãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *